ABES presente no 3º Congresso Interamericano de Mudanças Climáticas da AIDIS, na Argentina

Por Suely Melo

O engenheiro Gilberto Antonio do Nascimento, membro do Conselho Consultivo da ABES Seção Distrito Federal (ABES-DF), participou da terceira edição do Congresso Interamericano de Mudanças Climáticas, promovida pela Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental – AIDIS, entre os dias 8 e 10 de maio, em Buenos Aires, na Argentina. O evento contou com o apoio da Associação Argentina de Engenharia Sanitária e Ciências Ambientais – AIDIS Argentina. A ABES é o capítulo brasileiro da AIDIS.

Alterações climáticas será um dos eixos temáticos da RIO WATER WEEK  – Semana da Água do Rio , evento internacional que será promovido pela ABES, de 26 a 28 de novembro, no Riocentro/RJ (inscrições abertas aqui).

Segundo Gilberto, o congresso da AIDIS contou com um público representativo da América Latina. “Na palestra de abertura, foi apresentado um panorama da realidade, correlacionando os efeitos do clima e infraestrutura, a expansão urbana, desigualdades socioambientais no continente e necessidades de adaptação”, conta. “Foram tratados itens como resiliência, ameaças e vulnerabilidade no cenário urbano e rural, assim como a condição de mais de 50 cidades com mais de um milhão de habitantes e seu complexo metabolismo urbano”, complementa.

O engenheiro destaca que empenho e as iniciativas já em implementação por alguns países chamaram a sua atenção no evento. Ele cita “o uso de energia alternativa e renovável, novas concepções de urbanização em função das mudanças climáticas, desenvolvimento de produtos com base em todo seu ciclo de vida, economia de baixo carbono”.

As palestras, debates e trabalhos técnicos apresentados nos dois dias, de acordo com o representante da ABES no evento, abordaram temas com urgência de gestão, os seguintes:

– Os novos paradigmas para mitigação dos efeitos climáticos (ex.: novos modelos de cidades, matriz energética e infraestrutura de saneamento básico; gestão dos assentamentos populacionais de baixa renda);

– As mudanças climáticas e a agenda internacional: ODS 6  e Agenda 2030;

– Indicadores de sustentabilidade e resiliência para o projeto e gestão de produtos e tecnologias;

– Visão das mudanças climáticas como elemento indutor de desenvolvimento socioambientalmente sustentável;

– Panorama da Sáude Pública na América Latina, face às mudanças no clima;

– Gestão dos recursos hídricos, bacias hidrográficas e usos múltiplos;

– Energias renováveis e agricultura; a bioeconomia como fator de sustentabilidade no agronegócio;

– As mudanças climáticas e as regiões litorâneas;

– Novos paradigmas para a economia (economia circular, ciclo de vida dos produtos e tecnologia, pegada de carbono);

– Estratégias de implementação dos novos modelos de desenvolvimento, educação, comunicação e capacitação profissional;

–  Governança e novos modelos de relacionamento público, privado e terceiro setor.

Além disso, conforme conta Gilberto, foram realizadas também visitas técnicas ao maior complexo de manejo de resíduos sólidos e aterro sanitário na Argentina e Sistema de Tratamento de Água da região metropolitana de Buenos Aires.

“As atividades proporcionaram um panorama da percepção e das ações em andamento na Argentina e em países como o México, Equador e na América Central. Foram apresentadas também as visões de instituições de relevo no continente, a exemplo da OPS, PNUMA (ONU) e BID”, ressalta.

E conclui: “em resumo, o Congresso promoveu uma mostra significativa da realidade latino-americana no tema, suas perspectivas e necessidades de avanços numa economia sustentável, na concepção e gestão das cidades e meio rural e na implementação de uma agenda consequente em relação às mudanças do clima nos países e cidades na América Latina, notadamente no setor de saneamento básico”.

https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: