Últimas Notícias

Bar da ABES-SP: com auditório lotado em dia de chuva forte, Câmara Técnica de Educação Ambiental aborda indicadores da área

Os coordenadores da CT, Agostinho Geraldes e Ana Paula Silveira,ressaltaram a importância da Educação Ambiental

A forte chuva que caiu em São Paulo no final da tarde desta quinta, 21 de fevereiro, e o trânsito carregado não impediram o sucesso da sétima edição do Bar da ABES-SP, evento que reúne palestra técnica, confraternização e rede de relacionamento. Promovido na sede da entidade por sua Câmara Técnica de Educação Ambiental, que é coordenada por Agostinho Geraldes, e com apoio institucional da Globalsan Saneamento e Construções e Construtora Rezende, o encontro abordou o tema Indicadores de Educação Ambiental e lotou o auditório, com a participação de aproximadamente 60 pessoas (acesse aqui o álbum de fotos).

O evento contou com duas palestras. A primeira delas, abordou o lançamento dos indicadores de políticas públicas de educação ambiental e foi apresentada pela tecnóloga Ana Paula Silveira, coordenadora adjunta da CT e suplente na Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental do Estado de São Paulo.

Em um segundo momento, as especialistas da Coordenadoria da CIEA – Comissão Interinstitucional de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente e de Educação do Estado de São Paulo, Roberta Hammerat e Aline Queiroz, falaram ao público sobre o papel e a importância desta comissão.

Ana Paula discorreu sobre o processo de construção dos indicadores, cujo lançamento aconteceu em dezembro do ano passado, e informou que eles serão disponibilizados ao público em uma plataforma digital no site do Ministério do Meio Ambiente. Desta forma “será possível monitorar o desempenho dos resultados das ações de políticas públicas de todo o Brasil”, frisou.

Na apresentação sobre o CIEA, que é uma novidade para o estado de São Paulo, o único que ainda não o tinha, Roberta Hammerat destacou que para falar de educação ambiental é preciso falar não só do contexto natural, mas também de política, economia, cultura, ecologia. “Quando trabalhamos com essa questão ambiental, é o ser humano integrado ao meio ambiente. Ele precisa entender quais são os diretos e deveres dele nesta problemática”, destacou Roberta, que é diretora do grupo de projetos especiais da Comissão.

Em relação ao evento, Roberta afirmou que geralmente se conversa bastante entre si sobre educação ambiental, por isso é importante levar para mais pessoas. “Esta parceria com a ABES-SP foi uma oportunidade ótima para nós. É bom explicar para as pessoas o que o governo está fazendo. Elas não têm esse conhecimento, essa ideia de participação social, de como vai funcionar a CIEIA aqui em São Paulo”, disse Roberta. “Estamos começando e, de certa forma, se demorou para acontecer foi bom porque amadurecemos e vamos ter experiência de outros estados”, concluiu

Aline também ressaltou que o tema esta é uma questão que interessa a toda a sociedade e reforçou que a criação do CIEA no Estado de São Paulo “é uma grande oportunidade para poder articular essas políticas públicas e realizar ações efetivas desenvolverem essa área, essa integração”. Ela também comentou sobre a realização do evento. “Agradecemos muito o convite porque a ABES-SP e o setor da engenharia têm um papel muito importante, inclusive a questão da política pública do saneamento, que tem tudo a ver com a questão ambiental. E tem uma demanda de capacitação, formação e trabalhar com as comunidades a questão do saneamento”, afirmou.

A animada confraternização após a palestra contou com participação do cantor Mauro Costa.

Mais uma edição de sucesso

Membros da CT e Diretoria da ABES-SP e palestrantes convidadas

Desde que o Bar da ABES-SP foi reinaugurado, em setembro de 2017, a iniciativa vem sendo sucesso de público e de realização. E na sétima edição não foi diferente e ainda trouxe novos participantes, como a engenheira ambiental Sara Ceron Hentges, ex-funcionária de Emater, no Rio Grande do Sul, na área de saneamento rural.

Hoje morando em Sorocaba/SP, Sara participou pela primeira vez do Bar da ABES-SP e foi só elogios para a realização. “E uma área que já participava e tenho interesse de trabalhar. É interessante a gente perceber que existem as mesmas problemáticas em relação às questões ambientais, independentemente do estado em que estamos”, frisou ela. “É bom de ver que em São Paulo tem esse movimento. Achei muito bacana essa iniciativa da ABES-SP”, disse Sara. “Quero muito continuar participando porque é uma forma de agregar, juntar vários atores da sociedade, pessoas que trabalham nessa área do saneamento de meio ambiente que buscam a educação e levar isso para a sociedade. É uma bela iniciativa”, enfatizou.

O cantor Mauro Costa garantiu a trilha sonora do encontro
Confraternização e rede de relacionamento após a palestra

 

Cleiton Cardoso, engenheiro ambiental e sanitarista e integrante do programa Jovens Profissionais do Saneamento – JPS da ABES-SP também saiu satisfeito. “Gostei muito do evento, principalmente por aproximar o poder público da comunidade para discutir um pouco mais essas informações. Por ter essa troca, pelos encaminhamentos que serão dados a partir desta reunião e realizações de ações pela cidadania para atingir os objetivos da educação ambiental”, enfatizou o JPS.

 “O evento foi fantástico. Choveu muito. E mesmo assim veio tanta gente”, disse o presidente da ABES-SP, Márcio Gonçalves de Oliveira. “`Parabéns às palestrantes que apresentaram um tema tão interessante”. Ele lembrou, ainda, que “a ABES é aberta para as reuniões com o objetivo de criar essa massa crítica para discussão evoluir”.

O presidente da ABES-SP, Márcio Gonçalves de Oliveira

Ana Paula Silveira também manifestou sua impressão sobre o evento. “O auditório estava cheio, mesmo em um dia chuvoso em São Paulo, e contou com uma plateia muito participativa. Foram várias discussões sobre a importância da educação ambiental, no saneamento e seu papel na implementação de ações durante um happy hour superanimado”

Para o Agostinho, coordenador da Câmara, foi muito gratificante ver a sala repleta de profissionais envolvidos com o tema e o entusiasmo nas discussões e interesse no assunto. “No viver de cada dia, somos educadores ambientais o tempo todo, em cada ação que fazemos estimulamos o ambiente e o nosso próximo. Agradeço a todos pelo apoio, participação e envolvimento.”

Campanha de fotos valoriza os rios

A Câmara Técnica de Educação Ambiental está promovendo a Campanha “Meu rio, minha vida”, como uma das ações rumo ao 30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, que a ABES promoverá em Natal/RN de 16 a 19 de junho (acesse aqui o site do Congresso).

A campanha “Meu rio, minha vida” convida você, associado da ABES, não associados e público que participará do Congresso a enviar uma foto sua com um rio que tenha marcado sua trajetória, ou uma imagem do rio, informando seu nome, cidade/estado, profissão e uma frase de até três linhas com o significado deste rio em sua vida.

Uma galeria de imagens será exposta pela Câmara Técnica de Educação Ambiental da ABES-SP durante o 30º CBESA, em Natal. As fotos também serão exibidas nas redes sociais da ABES (veja aqui a galeria online).

A Câmara, que é coordenada pelo diretor d ABES-SP, Agostinho Geraldes, também promoverá no Congresso uma roda de conversa na qual os congressistas que enviaram fotos farão relatos sobre os rios.

Para participar, mande sua foto com as informações solicitadas para o email ctea@abes-sp.org.br. E a partir desta semana, fique atento às páginas da ABES e da ABES-SP no Facebook e perfis no Instagram para conferir sua foto!

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: