Últimas Notícias

PNQS 2019: Vencedoras comemoram reconhecimento

Por Suely Melo

O PNQS – Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento, a única premiação do mundo voltado ao Setor de Saneamento e uma das ferramentas que tem mostrado grande eficácia para a melhoria e aperfeiçoamento dos processos de gestão nas empresas brasileiras. Promovido pelo CNQA – Comitê Nacional da Qualidade ABES, o Ciclo 2019 do prêmio, 23ª edição, contemplou, no dia 29 de novembro, em Salvador, na Bahia, as empresas que apresentaram melhor desempenho na gestão dos seus serviços de saneamento ambiental no país.

A Sabesp (Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo) foi a empresa que levou para casa a maior quantidade de prêmios, inclusive o maior deles nesta edição: o Quíron Diamante – Nível IV. Neste quesito, a vencedora foi a Unidade de Negócio Norte, liderada pela engenheira Débora Pierini Longo.  “Para nós, da MN, o prêmio representa o reconhecimento de uma gestão com busca da melhoria contínua, que serve como plano de fundo da excelência do atendimento ao cliente”, destaca a Superintendente.

Na visão dela, a importância desta conquista “está no fato de poder contribuir com a disseminação das nossas práticas e mostrar que o modelo bem aplicado, leva a resultados expressivos nos aspectos sociais, ambientais e econômicos”, frisa. “É de extrema importância mostrar que é possível executar um saneamento com qualidade e resultado”, completa Débora.

“A premiação, prossegue a profissional da Sabesp, “representa o mérito do reconhecimento da busca contínua das melhorias, das inovações, do conhecimento das expectativas das partes interessadas, do foco ao atendimento do cliente e a principal relevância é fazer com que nossos empregados entendam os benefícios do modelo na prestação e realização dos nossos serviços”, afirma. “Para nós, realizar nosso propósito é a chave do sucesso. A união, comprometimento e empenho fizeram que fôssemos coroados com o prêmio”, conclui a engenheira.

A Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) também saiu premiada neste ciclo. A Superintendência da Regional Litoral – SURLIT foi ganharora na categoria PEOS (tema Gestão de Perdas) com o case “Projeto de regularização de ligações clandestinas – Bairro Agual”.  

“Como profissional da área de saneamento, há 29 anos, trazer o Prêmio de Eficiência Operacional no Saneamento (PEOS) para minha empresa e para minha cidade foi, sem dúvida alguma, o momento mais gratificante de minha carreira. Não tenho como descrever a gama de emoções que senti durante todo o processo”, orgulha-se Mariana Böckmann, Gestora da US Tramandaí (SURLIT). “Pertenço a uma equipe que trabalha diretamente com o cliente, como dizemos ‘na ponta’, e recebemos também diretamente todas as demandas e expectativas das comunidades que atendemos”, conta. “Tive a oportunidade de apresentar um projeto construído e executado em meu município, que atendeu ao anseio de uma comunidade carente e apresentou resultados significativos não só para a Corsan, mas também para toda a cidade”, enfatiza Mariana. ”Fazer saneamento público com eficiência e gerando valor para as partes interessadas é a nossa missão e ver isto reconhecido em forma de premiação nos dá mais motivação para seguirmos fazendo nosso trabalho”, emenda.

Gestão do conhecimento

Uma das grandes novidades nesta edição, foi a parceria inédita entre o CNQA e a SBGC (Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento), com o objetivo de fortalecer e disseminar as boas práticas de gestão do conhecimento no setor. Com autorização das candidatas, uma equipe de 7 examinadores voluntários e especialistas nos critérios de avaliação da SBGC analisou os relatórios da gestão, identificando as organizações com boas práticas de gestão do conhecimento como resultado deste processo. Neste cenário, quatro organizações se destacaram em dois níveis. A Sabesp Unidade de Negócio Leste) e Corsan, no Nível I, e a Sabesp Unidade de Negócio Oeste, juntamente com a Embasa (Empresa Baiana de Saneamento), no Nível II.

Segundo Maycon Rogério de Abreu, Superintendente da Unidade de Negócio Leste, desde que começou a trilhar o caminho da excelência, a gestão do conhecimento sempre foi importante para a Unidade. “Receber o prêmio promovido pela Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento – SBGC, em parceria com a ABES, foi o reconhecimento de que evoluímos e podemos hoje nos considerar referência para outras organizações que também procuram um outro patamar de excelência”, sublinha o engenheiro.  Para ele, o que torna o prêmio ainda mais importante, “é saber que nossas práticas de gestão são realizadas por pessoas comprometidas com a busca de melhores resultados, trabalhando em equipe, compartilhando conhecimentos e agregando valor aos processos e partes interessadas”, destaca. “Para mim, fazer parte e estar à frente dessa equipe é motivo de orgulho, ainda mais quando temos consciência de que nossa missão é contribuir para a melhoria da qualidade de vida e do meio ambiente. Quando somos reconhecidos, aumenta a nossa certeza de que estamos no caminho certo”, declara o Superintendente. 

Sob a liderança de Maycon Abreu, a Unidade também levou a melhor nas Categorias IGS – Inovação da Gestão em Saneamento Ambiental, com o cases “Gestão do recebimento de obras com a utilização de equipamento de inspeção interna de tubulações (robô), e PEOS – Prêmio Eficiência Operacional no Saneamento Ambiental (tema Gestão de Esgotamento Sanitário), com o trabalho “Avaliação da Performance das Estações de Tratamento de Esgoto”.

Para Alessandro Muniz Paixão, gerente de Departamento de Engenharia da Unidade (que no evento representou o Superintendente da Unidade, Aurélio Fiorindo), o reconhecimento é muito gratificante, pois é o resultado do esforço de todas as equipes do Departamento de Engenharia-MOE da Sabesp. “O importante é saber que este rumo que estamos trilhando está correto, desde o planejamento, execução, acompanhamento dos resultados e aprendizado”, acentua. “Acredito que o grande diferencial que o modelo de gestão proporciona é a participação de todos os colaboradores em todas etapas, com interação e inovação. A importância para a equipe é a busca da excelência, que fortalece o modelo de gestão da Unidade de Negócio Oeste da Sabesp”, afirma Alessandro. Nas palavras dele: “ter o reconhecimento como unidade de engenharia é algo inédito e muito gratificante para a toda a equipe. Várias áreas compõem a unidade de Negócio, e a soma das partes e aperfeiçoamento dos processos garantem a consolidação da gestão em todas as áreas”. O Departamento de Engenharia da Unidade de Negócio Oeste ainda foi contemplado com o Troféu Quíron Prata (Nível II).

Sandro Camargo, assessor da Presidência da Corsan (que na premiação representou o Presidente da companhia, Roberto Barbuti) também comenta o reconhecimento no âmbito da gestão do conhecimento. “Fomos reconhecidos com destaque nesta questão pela SBGC (Sociedade Brasileira de Gestão do Conhecimento), o que é um marco importante e que também direciona as ações que temos feito em relação aos nossos sistemas de informação e ao desenvolvimento do conhecimento dentro da companhia”, avalia. “Isso também nos anima e faz com que a partir deste reconhecimento os profissionais que levamos para o evento consiga ter seus ânimos melhorados, redobrados para que na volta para suas superintendências possam aproveitar e replicar dentro das suas regionais. Renovar para que em 2020 possamos, dentro do possível, participar do programa novamente com intensidade para continuar acreditando neste modelo”, enfatiza Sandro.

O foco da companhia, conforme sustenta Sandro, é a aplicação do modelo para melhorar os resultados. “E isso que procuramos perseguir e obviamente ficamos muito felizes quando obtemos reconhecimento. Sabemos que as nossas regionais têm feito um esforço muito grande e têm desenvolvido práticas de gestão muito importantes em busca de melhoria de resultados e em busca da aderência do modelo”. De acordo com ele, a empresa procura orientar as regionais neste sentido. “Temos uma rede com facilitadores da qualidade. Temos o engajamento dos superintendentes regionais e o apoio da diretoria da Corsan para tocar o trabalho, que é o mais importante”, ressalta Sandro Camargo.  

Excelência na gestão

Para o assessor da Corsan, a participação e aplicação do MEGSA, modelo que vem sendo adotado já há alguns anos na companhia, e mais especificamente desde 2015 para 2016 nas 10 superintendências regionais, é significativa. “Submetermos à avaliação externa é muito importante, inclusive em relação aos cases de gestão, porque isso vai nos balizando com relação ao nível de pontuação que vamos atingindo para verificar como estamos indo na questão da aderência ao modelo”, comenta Sandro.

Segundo ele, a participação este ano com os cases IGS e PEOS foi uma surpresa muito positiva. “Tivemos oito cases inscritos (entre IGS e PEOS), sendo que quatro foram selecionados para apresentação oral, entre mais de 100 cases de gestão, e 3 deles foram finalistas. Tivemos uma satisfação enorme em ganhar o PEOS com o case [Projeto de regularização de ligações clandestinas – Bairro Agual], que tem muito de gestão na parte comercial, mas principalmente está relacionado à inclusão social em um trabalho coletivo com muitas partes interessadas para que se pudesse levar água à população de uma área irregular (no município de Tramandaí, no RS)”, detalha Sandro Camargo. “Ficamos muito felizes com isso, com o reconhecimento no Nível II com o Troféu Prata da SURMET – Superintendência da Região Metropolitana e também por termos sido finalista do Nível II – Rumo a Excelência da Superintendência do Litoral Norte – SURLIT”, comemora.

Na avaliação do Diretor Metropolitano da Sabesp, Paulo Massato, o PNQS 2019 foi “um evento muito importante em que a Sabesp demonstrou sua liderança no Setor de Saneamento através das várias categorias nas quais fomos premiados. Foram diversos cases e principalmente levamos, por meio da Unidade de Negócio Norte, o Troféu Quíron Diamante [Nível IV]”, frisa. “A Sabesp está de parabéns! Somos inovadores, somos uma empresa que vê de forma sistêmica e por isso temos foco nos resultados e estamos prontos para contribuir para o cumprimento da nossa missão e melhorar a qualidade vida e do meio ambiente”, destaca Massato.

O Diretor da Sabesp destaca ainda que “o MEGSA é um modelo de gestão que faz com que os administradores, os líderes, tenham uma visão sistêmica podendo assim conduzir suas equipes para a obtenção dos melhores resultados do ponto de vista social e econômico-financeiro”, explica. “É um modelo de gestão no qual todos sabem para onde se deve caminhar, qual é o rumo, a diretriz. E o líder deve estar preparado para levar suas equipes na conquistas desses resultados”, finaliza Massato.

Para o Presidente da Embasa (Empresa Baiana de Saneamento), Rogério Cedraz, o setor e a sua gestão têm evoluído muito com a contribuição deste modelo de trabalho e avaliação do PNQS. “A grande conquista é o aprendizado ao longo deste período. Quando as companhias fazem os relatórios, as avaliações internas e mergulham nos seus processos, é que realmente identificam como estão trabalhando, as boas práticas que às vezes nem conhecem e acabam descobrindo áreas que pareciam bem controladas, mas que precisam de muitas melhorias”, reflete.



Cedraz parabenizou a ABES pelo Prêmio e salientou que as empresas (públicas e privadas) têm evoluído na prestação de serviço e em seus resultados de gestão. “Não tenho dúvida que esse trabalho contínuo tem sido uma grande forma de contribuir para a melhoria da gestão”, reforça e estende a saudação a todas as equipes “que estão fazendo a diferença no saneamento no país”. De acordo com ele, a Embasa participou com 10 das suas unidades, e a empresa contratou especialistas do PNQS para fazer avaliação interna de todas as unidades. “Muito mais importante do que o Prêmio é avaliar como está a gestão de todas as nossas áreas e buscar esta melhoria continua da prestação de serviço”, reforça. “O Estado da Bahia recebeu o evento com muita felicidade. Espero que nos próximos anos estejamos comemorando e trazendo as boas práticas para o saneamento, incentivando a melhoria para que vejamos os nossos indicadores cada vez mais avançados para transformar o país, deixando-o muito bem saneado. Parabéns a todos os vencedores! Que isso seja exemplo para que as outras empresas possam se agregar a esta grande festa que comemora a evolução do saneamento”, conclui Rogério Cedraz.

A Embasa teve duas Unidades Regionais vencedoras no Nível II – Troféu Quíron Prata (Jequié e Itaberaba), seis Unidades ganhadoras do Troféu Quíron Bronze, e uma finalista no Nível I  – Compromisso com a Excelência. 

Veja aqui a lista completa das reconhecidas AMEGSA e Selo da Qualidade (SQFSA) no Ciclo 2019 do PNQS. 

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: