Roberval Tavares de Souza, novo presidente da ABES, fala sobre a gestão e os desafios da entidade

A nova Diretoria Nacional da ABES foi empossada em 26 de junho.

Por Ana Paula Rogers

Eleito presidente nacional da ABES com a chapa ABES Forte e Transparente, o engenheiro Roberval Tavares de Souza iniciou seu mandato para o biênio 2016/18 na última terça-feira, 26 de julho. Em entrevista ao ABES Notícias, Roberval fala sobre a campanha eleitoral, as ações planejadas pela nova Diretoria Nacional e os desafios da entidade, a mais atuante do saneamento no Brasil.

ABES Notícias – Como avalia a campanha desde ano à Presidência da ABES? Pode falar um pouco de sua experiência neste período? 

Roberval Tavares de Souza – A campanha foi muito boa. Visitamos 14 estados onde mostramos nossas propostas e ouvimos os associados, com isto construímos uma rede de apoio com as seções, a academia, as empresas estaduais e municipais, as câmaras temáticas e os profissionais do saneamento ambiental. Esta rede vai nos ajudar muito na gestão destes dois anos na ABES.

ABES Notícias – Das reuniões com associados que fez por várias cidades do Brasil, o que percebeu como temas de maior interesse dos associados e como pretende trabalhá-los em sua gestão? 

Roberval – O associado espera da ABES um posicionamento forte com relação aos péssimos indicadores de saneamento ambiental do Brasil, além de um plano forte para treinamento e qualificação dos profissionais de saneamento ambiental.

ABES Notícias – Em sua opinião, quais são os maiores desafios da ABES daqui pra frente? E quais serão as prioridades de sua gestão? 

Roberval- Os maiores desafios e prioridades são:

  • levar a ABES a ser a maior referência no setor de saneamento ambiental, liderando a discussão do setor no país;
  • ajudar o setor a encontrar um caminho para a universalização dos serviços de saneamento ambiental;
  • apoiar um plano para melhoria da eficiência das empresas de saneamento ambiental;
  • conduzir a associação com sustentabilidade técnica e financeira.

ABES Notícias – O Brasil está enfrentando crises econômica, financeira e institucional. Como a ABES, em sua opinião, deve se posicionar em relação ao atual cenário, no que diz respeito às questões de saneamento e meio ambiente? E como a associação pode contribuir para que o setor de saneamento avance? 

Roberval – Efetivamente o país está em crise, que também afeta o setor, mas nós precisamos encarar a situação como uma oportunidade. As tratativas junto ao Governo Federal para avançar com liberação de recursos para o setor, assim como apoio para crescimento do setor, estão em andamento. A ABES participa e coordena os trabalhos junto ao Ministério das Cidades um grupo com a participação das entidades do setor para apresentar propostas ao novo governo (saiba mais aqui http://abes-dn.org.br/?p=2499) .

ABES Notícias – Como a nova diretoria pretende aumentar e intensificar a participação da ABES nos diversos fóruns de saneamento e meio ambiente? 

Roberval – Temos que participar de todos os espaços destinados ao saneamento ambiental. As câmaras temáticas são grandes fontes de discussão dos temas do setor, pretendemos intensificar os trabalhos das câmaras, planejando eventos em todas as regiões do país.

ABES Notícias – Como será estimulada a participação e interatividade entre as seções e também entre a Associação e seus associados? 

Roberval – A melhoria constante das nossas redes sociais e novas ferramentas de comunicação serão pontos importantes da gestão. A integração entre as seções será reforçada com uma prática denominada “Fórum das Seções”, onde teremos encontros anuais para troca de conhecimento e benchmark.

ABES Notícias – Em relação ao meio acadêmico, o que será feito para aproximar a ABES das universidades? 

Roberval – Vamos criar um ambiente exclusivo para a academia no nosso site, com o objetivo de troca de experiências entre o meio acadêmico.

ABES Notícias – Você acaba de coordenar o I Seminário Internacional de Controle de Perdas e Enfrentamento da Escassez Hídrica, promovido em parceria com a Câmara Temática Gestão de Perdas, que foi um sucesso de realização e participação. Este evento servirá como modelo para a promoção de iniciativas para outras Câmaras Temáticas? 

Roberval – O seminário foi um sucesso porque foi planejado e executado com a coordenação da Câmara de Perdas da ABES. Nosso pessoal é muito bom e fez tudo com muito profissionalismo. A ideia é que toda câmara realize um evento nacional por ano e vários eventos regionais, promovendo o debate regional sobre os temas do saneamento ambiental.

ABES Notícias – Em relação aos jovens, como a nova diretoria pretende estimular a participação maior desta faixa etária? 

Roberval – O programa JPS (Jovens Profissionais do Saneamento) será prioridade na nossa gestão. Temos que incentivar este segmento a participar cada vez mais da ABES.

ABES Notícias – De sua trajetória no saneamento, o que destacaria como iniciativas que mais lhe marcaram e como essas experiências contribuirão à frente da ABES? 

Roberval – A gestão sempre foi minha marca no setor de saneamento ambiental. Sou “Fã” dos programas de gestão com base no MEG (Modelo de excelência da gestão) e nós da ABES temos o PNQS (Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento), que pode ser um grande impulsionador das empresas para melhorar a eficiência na gestão. Trabalho muito forte em modelos de contratação que remunerem por resultados, implantei este modelo para remunerar redução de energia elétrica e redução de perdas de água.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: