Representando o Governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Jr., o presidente da Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná), Claudio Stabile, ministrou nesta quarta, 19 de junho, a terceira e última Palestra Magna do 30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, que acontece no Centro de Convenções de Natal, no Rio Grande do Norte.

O especialista abordou o tema “O modelo de excelência do saneamento no Paraná”. Stabile abriu sua apresentação mostrando um histórico da empresa, que tem 56 anos de existência.

“Atendemos 345 municípios, o que equivale a 3.9 milhões de economias que são 100% alcançadas pela água tratada. Desses 3.9 milhões, temos uma cobertura de 72.8 no tocante à coleta e tratamento de esgoto, dos quais 72.8, 100% é tratado. É dinâmico e amanhã chegaremos à 73%. Em relação à Infraestrutura, temos 168 ETAS, 247 ETES, 1.112 poços, três aterros sanitários, quatro barragens (uma quinta em andamento) e Usina de Biogás”, elencou.

Stabile explicou que a Sanepar foi a primeira empresa a aderir ao plano de segurança de barragem. “Temos relatórios trimestrais que nos trazem as condições de cada uma delas. Estamos na segunda fase que trata do plano de ação de emergência, ou seja, sirenes, rotas alternativas, comunicação e sinalização para a população. Os dados mostram que as barragens são seguras. Estamos caminhando para a quinta barragem e quando estiver em atividade, atingiremos 650 mil pessoas em Curitiba e Região Metropolitana”, destacou.

Sobre segurança jurídica e fiscalização, Stabile afirmou que isso garante a qualidade de serviço à população com uma tarifa justa. “As agências reguladoras são muito importantes e tem uma atuação forte para dar um norte para os estados e na proliferação das agências municipais.”

Pesquisa e inovação

“A Sanepar sempre busca inovação no tocante à sustentabilidade. Temos um Centro de Tecnologia Sustentável onde há funcionários pensando naquilo que podemos fazer para melhorar nossos processos, eficiência, prestação de serviços, redução de custos e isso acaba impactando no valor da tarifa que a população paga”, ressaltou Stabile. Na questão de conhecimento, temos mais de 400 publicações técnicas-científicas. São matérias produzidas por nossos funcionários e que levam o estudo da academia para a ciência aplicada, isso é muito importante. A ciência aplicada é real e temos resultados positivos com esse trabalho e não só com o trabalho interno, é compartilhado para todos aqueles que querem usufruir do material”, completou.

O presidente da Sanepar falou ainda sobre Inovação aberta. “Temos que buscar o que há de melhor no mundo, temos parcerias dentro e fora do Brasil. O Brasil tem muita coisa boa e muito a ensinar aos estrangeiros mesmo no tocante ao saneamento básico. Temos 18 parcerias falando só em universidades nacionais e internacionais. Atuamos nas Américas, na Ásia e na Europa. As parcerias trazem bons frutos”.

Outro destaque da Sanepar, de acordo com Stabile, é que entre as 20 melhores cidades no que se refere aos serviços de água, coleta e tratamento de esgoto, cinco municípios (Maringá, Cascavel, Londrina, Curitiba e Ponta Grossa) estão com praticamente 100% universalizados – com média entre 97 e 99%.

Alcançando a excelência

Para Stabile, a excelência só foi possível mediante o comprometimento de todos dos agentes envolvidos ao longo desses mais de meio século de vida da companhia. “Governadores e gestores da companhia, todos colaboraram. No geral, tivemos excelentes governadores e o atual (Carlos Massa Ratinho Jr.) reconhece a importância do saneamento como base para o desenvolvimento urbano e nos incumbiu a universalizar a coleta e o tratamento de esgoto do estado”, comentou e destacou também o entusiasmo, dinamismo, interação, atenção e zelo dos 7.200 saneparianos (funcionários da Sanepar) com a população paranaense nesta conquista. “É um traço comum dos funcionários que conhecem os problemas e as soluções. “É um sentimento de pertencimento à companhia”, disse.

“Levamos saúde e isso mostra a importância que damos para a população. Quando temos água tratada, esgoto coletado entregamos saúde e evitamos doenças e gastos”, enfatizou o presidente da Sanepar.

Ao final da apresentação, o presidente nacional da ABES, Roberval Tavares de Souza, e Cláudio Stabile refletiram sobre a importância da união dos setores público e privado para melhorar o saneamento no Brasil. “Acreditamos na importância da iniciativa privada em participar com a iniciativa pública”. O privado é bem-vindo. Precisamos dessa parceria e vamos trabalhar firmemente para alcançar a missão (falta universalizar 58 municípios) dada pelo governador”, destacou Stabile.

Roberval reforçou o posicionamento da ABES. “É a união do público com o privado que vai melhorar o saneamento no país”, disse. Ele também reforçou o significado da parceria entre a ABES e a Sanepar, que participa ativamente dos nossos eventos e é ganhadora de vários (PNQS) Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento, além de estar no topo do Ranking ABES da Universalização do Saneamento.

Leia também 

Em painel das entidades sobre o Marco Legal, ABES reforça o chamado para um pacto pelo Saneamento no Brasil

Congresso da ABES em Natal: palestra do presidente da Sanepar, debate sobre o Marco Legal e premiação marcam último dia do evento

Congresso da ABES em Natal: Claudio Stabile, presidente da Sanepar, ministra última Palestra Magna do evento

Congresso ABES: veja como foi o segundo dia do evento

Congresso da ABES: Paulo Câmara, Governador de Pernambuco, conta sobre a experiência com parcerias-público privadas no Estado

Congresso da ABES em Natal: veja como foi o primeiro dia do evento

Congresso da ABES: especialistas debatem os rumos do saneamento no contexto do Marco Regulatório

Fátima Bezerra, Governadora do Rio Grande do Norte, abre o primeiro dia de palestras do Congresso da ABES

Congresso da ABES: cerimônia de abertura celebra inovação e inclusão no saneamento

Novidade no Congresso da ABES, Espaço Água é aberto em Natal/RN

Cobertura Natal 

Assessoria de Comunicação da ABES

Ana Paula Rogers

Suely Melo

Roberta Rodrigues

Clara Zaim

Créditos das fotos: FotoCongresso e Equipe ABES