Page 10 - Livro Sabesp
P. 10

sabesp
LEGADOS DÁ CRÍSE HÍDRICA
O que aprendemos com o crise

Superada a aguda crise hídrica que entrentamos em 20i4/i 5, acredito que temos dois
iegados muito ciaros e importantes deste período. O primeiro, de carater comportamentai,
e a mudança de hábitos no consumo da agua por parte da grande maioria da popuiaçõo,
e o segundo, no piano da intraestrutura, e a constatação de que, para entrentar os desatios
das mudanças ciimaticas, e necessario contar com estruturas redundantes.

Mais do que nunca, na crise todos sentimos o quanto a agua e importante, e o debate sobre
o tema tomou conta da sociedade e daqueles que são encarregados de decisões na estera
poiitico-governamentai. A aderência de mais de 80% da popuiaçõo da Grande São Pauio
a atitude de racionaiizaçõo da agua, estimuiada peios campanhas educativas do Governo
do Estado e da SABESP e peia adoção do bônus/ônus, mostra o quanto toi bem-sucedida
essa ação. E a permanência de indices de consumo, aproximadamente i5% interiores aos
de antes da crise, deixa ciaro que essa mudança comportamentai veio para ticar.

No campo da intraestrutura, obras de redundância, como as interiigações Rio GrandeAito
Tietê ejaguarirAtibainha, vêm para trazer um nivei de segurança hídrica muito acima do
que tinhamos antes. São obras que ticarõo boa parte do tempo de "stand by”, mas que
poderão ser acionados a quaiquer momento quando necessarias. Em suma, caminhamos
para o tuturo com muito mais segurança e conhecimento, preparados para novos desatios
que venham a ocorrer.

Benedito Braga

Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos







































































   8   9   10   11   12