Page 37 - Livro Sabesp
P. 37

  s": u' s _, t¡ y_ 
$154:: fi 3¡ “ i: ss' r t 'i' i
m 'r a _, _r '  . ~ Xi. r
' til-T. w' s" í: ~ 
 w. «i  ,f\-f»\_[ _
,',.Lfi_ “t, “3 _r rj M*
. . . . 9' ¡Íií-_cgbagsrã 3 JJ w f' '

Para chegar a essa Ideia de maneira efetiva e compieta, ' t' _, ,' ,i J

muitas simuiações ioram proietadas dentro de diversas i i i V' 

reuniões. Caicuios, variações técnicas, aportes de recursos 

para informações. Seria a medida iniciai a ser tomada _ _s ¡ __,,r ta_ (_

para, de aiguma torma, diminuir a captação de agua do ' _ /i “Í __ ÍÃ i' XI¡ '
Cantareira. E essa ideia to¡ para as ruas. 5;  i , ¡ ' V;~'T» ;p

:É , x_ V” A” 
_N H ,_  -r "Í Á  A.,  2.5 i

Em primeiro de fevereiro de 20 i 4, a Programa ale Incentivo j   :Hi3 ___
a Redução de Consumo (Programa Bônus) entrou em vigor , 57,/ ' _ t, '
somente para a região abastecida peio Cantareira, sendo /FV

estendida, meses depois, a toda a capitai e a municípios a ,g _
atendidos peia SABESP. Naqueie momento, ¡unto com o  k
bônus, tinha outra condição operacionai que poderia ser

I, d  _ d ~ d  _ , _ _ › Governador Geraldo Aickmin e Dilma Pena, então

Op 'CG O 'um em- Em O "WO UÇGO O io m0- JG exwho presidente, nas ruas em açao da aplicacao do bónus.

um sistema estabeiecido, bastava usar. Dois dias com \_ _ , , ,[1
agua, um dia sem agua. Issa só na regiao do Cantareira,  t. tv V Q'  
porque os outros sistemas vinham com niveis razoáveis. ,  'E 
Essa segunda aiternativa io¡ descartada. i i"" - a  _ _ . *à 'i  a \_  _JQÊ A 'Ç 

N;  .. \ v_ l.¡:»¡_,_. u' __,,za›,›(; 
~. 22g::  1 's .v
\  i*  "N .LJ f
Y . _WT . _ ,  ,
7';   \  i   _  v a _ à
'V f' i, t, iià_  '¡ í  r
'ix i 'Í  _ *i « f j; y 2 t' _
_ il  “É v' ~ , .na -~ *' .r
, :r H , x i ._ ~
W  '.' 1*' ›
\ r . , ›
t .h . V.?
y  É
:i 'i i Liu” '
» r sw
I f» .












































   35   36   37   38   39