Page 42 - Livro Sabesp
P. 42

sabesp
LEGADOS DA CR|SE HÍDRICA

Ao iínai, toram mais de mii SiCs atendidas, controiadas
em uma pianiiina sem tim. O achado toi a padronização
dessas intormações, com um posicionamento tormai da
companhia. Em se tratando de Ministério Pubiico, toram
mais de 40 inquéritos abertos no período sobre a crise
hídrica. A sensação era Cie que cacia promotor queria
iazer seu inquérito, até peia postura e peia importancia
do tema, então tocio promotor queria ouvir aiguem da
SABESP e ter aiguma intormação.
Outra postura adotada to¡ em relação ao entendimento
sobre o prabiema, este sob o viés das competências. O
estado entendeu e criou um comitê da crise hídrica, um
grupo executivo para discutir o piano de contingência,
e esse toi um grande ganho. Não era só da SABESP
a responsabiiidade, mas de todos. A Secretaria
da Educacão passou a ter sua tareia, a pasta da

O principai rassrtntr) das .SiCs iCrrfJrTr  Çontriatos de Saúde também, a Detesa Civii com suas demandas,

ciemanda tirme com a5 empresas. Cada contrato os prestadores de servicos, todos. Esse arcabouço

tiniwa uma tarita  autorizada peia agencia institucionai toi um grande ganho para o Estado de São

reguiadora, der/ido ao grande vrviume de agua PGUiO, HÕO PGFO O SABESP.

cramprada. Por ser um preco variavei Im um regime

de ccrncrvrrérwcicx A partir de cietermirwadrt; wroiume,

de agua e esgota, tem cancarrerwcia com caminhão

pipa, com poço_ CCJm CJUTVGS Fontes, Se esta no regime

de concorrencia_ deixou de  tcrbeicraia tirAuitas

empresas pediram sigiio por  tratar de um insumo

tundamerwtcti para eias. A imprensa queria saber,

muitas 'vezes «de interesse icrrrwctiisticrty, crutra :mem tanto,

41






















































   40   41   42   43   44