Page 76 - Livro Sabesp
P. 76


. t 5_ i _ m3.)
t ti" sabes
à P
- LEGADOS DÁ CRÍSÉ HÍDRICA
No proieto das intertigações, trabatnava-se otnando
para o dia a dia, nao adiantava otnar muito para trente.
Os probtemas eram imediatos. Conforme a integração
dos sistemas evotuia, percebia-se que, para ter um
resu|tado um pouco metnor no próprio Cantareira, tinha
que Fazer sobrar agua nos outros sistemas.
A. l . y : Í x \
N É¡  t O bônus Foi expandido para toda a regiao
.   _ 'i '=\ \ h metropotitana de Sao Pauta, que trouxe uma reduçao
g W \  Í Í g Ê de imediato de quase quatro mit titros de agua por
_V  t . ' É  ' r t '  E segundo, que naqueie momento representava de iO
,  “- 3 A l  É  A a 12% da produçao originat. Se o mesmo resuitado
\ _ ; " Q - \ t ' t \ ' V acontece também aos outros sistemas, ou seio, iO% de
. j'. \ f i  economia no Atto Tietê e no Guarapiranga, sobraria
h t  _  . ° L_ _ ta.. i .  2,5 mi| |itros de agua por segundo. Essa agua seria
1 i _A E A_  x i k  v t' _¡ ¡\ ._   iogada dentro do Cantareira e reduziria ainda mais o
A' A' ) t. 7 g é' A_  consumo de |a. Aigo que aconteceu.
Tambem merece destaque o a|cance de uma maior
disponibitidade hídrica, ou seia, mais agua tratada e
reservada para consumo da poputaçao. Foi adotada
tecnoiogia de membranas uttratittrantes para aumentar
a capacidade de producao de agua em varias
estações. A estrutura de reservaçôo na Grande Sao
t; - -  t' _ « V r ._ . ' " s' t' ' Pauta toi amptiada em 29 reservatórios metaticos,
É . N à ' \  R,  l A y'  com capacidade de 235 mitnoes de titros de agua.
n ,_ t: a_  '  _ . - Ç 
\  O i         
u ' < › i \ 'xi-i .A
i Í _ Í ". ,_ V'   __  É; a:
1 v. g  .\ . \ « L  gi'. 75
































































   74   75   76   77   78