Entrevista com o Prof. Eduardo Jordão

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES lançou em fevereiro a UNIABES. Voltada à educação, à promoção do conhecimento para o setor de Saneamento Ambiental no Brasil, à capacitação e à qualificação profissional, a UNIABES disponibiliza, entre seus 10 cursos, o de “Tratamento de Esgotos Domésticos”, com início previsto para o dia 25 de abril. Inscrições aqui.

Prof. Eduardo Pacheco Jordão

Para o Professor Eduardo Pacheco Jordão, coordenador deste curso, a ABES cumpre um importante papel ao qualificar profissionais do setor, sobretudo no segmento de tratamento de esgotos. Segundo ele, a iniciativa “preenche uma lacuna realmente existente e atua em benefício do engrandecimento do país.”

Leia a entrevista

ABES Notícias – Qual é a situação do Brasil em relação ao tratamento de esgotos domésticos? Quais são os maiores desafios a serem superados nesta questão?

Eduardo Pacheco Jordão – No Brasil, cerca de 74% dos esgotos coletados chegam a ser tratados. Mas como apenas 55% dos esgotos gerados são coletados, isso significa que apenas cerca de 40% dos esgotos gerados são efetivamente tratados. Um péssimo número.

ABES Notícias – Na sua opinião, por que é importante investir em aprendizado para esta área?

Eduardo Pacheco Jordão – Tratar esgotos significa controlar a poluição, preservar os corpos d’água, oferecer melhores condições de lazer, de saúde e de vida à população. É fundamental que o tema “tratamento de esgotos” seja bem conhecido, e mais que isso, que seja bem praticado.

ABES Notícias – Como a qualificação dos profissionais do saneamento pode contribuir para transformar o cenário da coleta e tratamento de esgotos no país?

Eduardo Pacheco Jordão – Não adianta querer investir nesse segmento se hão houver profissionais aptos a desenvolvê-lo. É assim fundamental investir no aprendizado em tratamento de esgotos, tanto para profissionais de nível superior como para nível médio. Existe uma lacuna evidente em relação a operadores qualificados neste segmento.

ABES Notícias – Quais são os diferenciais deste curso para o aluno que vai participar?  

Eduardo Pacheco Jordão – O aluno certamente se sentirá muito motivado neste curso, pois estará investindo em si próprio sabendo que poderá vir a trabalhar em área de enorme importância para o país.

ABES Notícias – Qual é a sua visão so0bre esta iniciativa da ABES de profundar no tema Regulação e da capacitação profissional para quem atua no setor de Saneamento Ambiental?

Eduardo Pacheco Jordão A ABES cumpre um papel importantíssimo ao qualificar profissionais na área de engenharia sanitária e ambiental, e em especial no segmento de tratamento de esgotos. Preenche uma lacuna realmente existente, e atua em benefício do engrandecimento do país.

ABES Notícias – Poderia fazer suas considerações finais?

Eduardo Pacheco Jordão – Eu me sinto feliz em poder participar e contribuir de alguma forma para o desenvolvimento do setor de saneamento, em participar do segmento de tratamento de esgotos. Recebi de graça uma educação profissional de primeira grandeza em universidades públicas, e vejo minha contribuição profissional neste segmento como uma forma de retribuir a educação que me foi proporcionada.