Últimas Notícias

ABES-PE: Curso de Tratamento de Esgotos Sanitários –  dias 4, 5 e 6 de setembro – Recife/PE


Detalhes do Evento


A ABES Seção Pernambuco (ABES-PE) promoverá, em sua sede, na cidade de Recife/PE, entre os dias 4 e 6 de setembro, o curso “Tratamento de Esgotos Sanitários”, com o engenheiro José Alves Nunes. As aulas acontecerão das 14h às 22h.

As vagas são limitadas e as inscrições estão abertas (com desconto até o dia 6 de agosto) e podem ser feitas na ABES-PE, localizada na Rua Demócrito de Souza Filho, 335, Sala 506, Madalena, Recife/PE. Telefones: (81 ) 30316003 – Celular / WhatsApp: (81)9.9197-5601 e E-mail: abespe1966@gmail.com. 

InstrutorJosé Alves Nunes – Engenheiro Civil e Licenciado em Física, Especialista em Engenharia Sanitária e Ambiental, autor dos livros “Tratamento Biológico de Águas Residuárias” e  “Tratamento Físico-Químico de Águas Residuárias Industriais”. Instrutor da ABES-Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental. Atualmente é Subgerente de Licenciamento de Projetos Industriais da ADEMA-Administração Estadual do Meio Ambiente, Órgão Ambiental do Estado de Sergipe (Brasil), com cerca de 34 anos de experiência como Engenheiro fiscal e analista de projetos.

O curso tem por objetivo principal, capacitar profissionais da área de engenharia sanitária e ambiental especificamente projetistas de sistemas de tratamento de esgotos domésticos e águas residuárias industriais e áreas afins, incorporando a dimensão sanitária e ambiental na formação de profissionais através de informações e práticas pedagógicas para que estes possam atuar com técnicas e práticas auxiliando no planejamento, análise projetos e desenvolvimento de modelos de gestão de resíduos líquidos urbanos e industriais.

MetodologiaO curso será apresentado em aulas expositivas, vídeos, estudos de casos e poderá ser feita visita técnica, de forma a se conseguir interação entre os participantes.

Público AlvoO curso é destinado a engenheiros civis, sanitaristas, ambientais, químicos, professores, biológos, estudantes, técnico e outros interessados que lidam nas áreas de saneamento e meio ambiente.

Veja o conteúdo programático

1) CONSIDERAÇÕES GERAIS

1.1 -Processos de tratamento de águas residuárias

1.2 -Sistemas de tratamento de águas residuárias

1.3 -Poluição e contaminação das águas

1.4 -Cinética de remoção da DBO carbonácea

1.5 -Constante de velocidade de degradação da DBO carbonácea

1.6 -Características dos esgotos domésticos

1.7 -Comportamento de poluentes no solo e nas águas subterrâneas

1.8 -Eutrofização e mortandade de peixes

1.9 -Reinos da natureza e classificação dos seres vivos

1.10-Microrganismos do esgoto bruto e doenças de veiculação hídrica

1.11-Principais microrganismos indicadores de contaminação fecal

1.12-Métodos de determinação da matéria orgânica

2) BIOQUÍMICA DO TRATAMENTO BIOLÓGICO

2.1 -Introdução

2.2 -Enzimas

2.3 -Hidrólise enzimática

2.4 -Formas da amônia em solução aquosa

2.5 -Amonificação

2.6 -Nitrificação e desnitrificação

2.7 -Metabolismo energético da respiração celular

2.8 -Processo da digestão anaeróbia

2.9 -Processo da digestão aeróbia

2.10-Decaimento bacteriano

3 – MICROBIOLOGIA DO TRATAMENTO BIOLÓGICO

3.1 -Introdução

3.2 -Biodegradação

3.3 -Crescimento bacteriano

3.4 -Floculação biológica

3.5 -Microbiologia de sistemas anaeróbios

3.6 -Microbiologia de lagoas facultativas e de maturação

3.7 -Microbiologia de lodos ativado

4 – TANQUES SÉPTICOS, TRATAMENTO COMPLEMENTAR E DISPOSIÇÃO DOS EFLUENTES LÍQUIDOS

4.1 -Tanques sépticos

4.2 -Filtros anaeróbios

4.3 -Sumidouros

4.4 -Valas de infiltração

4.5 -Capacidade de percolação do solo

4.6 -Locação de tanque séptico e unidade de tratamento complementar

4.7 -Desinfecção através da cloração e tanque de contato

4.8 -Fertirrigação e escoamento superficial em faixas

5 – LODOS ATIVADOS

5.1 -Introdução

5.2 -Variantes do processo

5.3 -Sistemas de aeração

5.4 -Requisitos de oxigênio

5.5 -Transferência de oxigênio

5.6 -Tanque de aeração

5.7 – Principais modalidades de reatores

5.8 -Requisitos de nutrientes

5.9 -Relação alimento/microrganismo

5.10 -Produção de lodo

5.11-Desidratação do lodo

6 – DIGESTOR ANAERÓBIO DE FLUXO ASCENDENTE

6.1 -Introdução

6.2 -Requisitos ambientais

6.3 -Critérios de projetos de UASB

7 – WETLAND

7.1 -Introdução

7.2 -Utilização como pós-tratamento

7.3 -Critérios de projetos de wetland

8 – LAGOAS DE ESTABILIZAÇÃO

8.1 -Introdução

8.2 -Regime hidráulico

8.3 -Lagoas anaeróbias

8.4 -Lagoas facultativas

8.5 -Lagoas de decantação

8.6 -Lagoas de maturação

8.7 -Comparação com outros processos

8.8 -Geometria e dimensionamento dos tanques

Cada participante receberá um livro de autoria do instrutor. 

INVESTIMENTO (R$)
CATEGORIA PGTO. ATÉ 06/08 PGTO. APÓS 06/08
NÃO SÓCIO SÓCIO NÃO SÓCIO SÓCIO
Profissional 750,00 600,00 825,00 660,00
Alunos Pós-Graduação (Anexar Decl. Inst.) 675,00 540,00 742,50 594,00
Estudantes (Anexar Decl. Inst.) 600,00 480,00 660,00 528,00

 DESC. ADICIONAL 20% para 05 (cinco) ou mais inscrições conjuntas.