Últimas Notícias

PNQS 2017: segundo dia do Seminário de Benchmarking inova com painéis discutindo gestão

O segundo dia do evento de encerramento do Ciclo 2017 do PNQS – Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento, promovido pela ABES nos dias 20 e 21, em Aracaju, Sergipe (confira aqui o álbum de fotos) trouxe mais uma inovação com uma série de painéis que discutiram diversos aspectos da gestão.

As discussões contaram com a participação de representantes das empresas vencedoras do Prêmio As Melhores em Gestão no Saneamento Ambiental – AMEGSA e do Selo da Qualidade do Fornecedor de Serviços de Saneamento Ambiental – SQFSA.

Após a abertura de Rosana Dias, coordenadora do CNQA (Comitê Nacional da Qualidade ABES), o primeiro painel tratou da busca da excelência na gestão. Coordenado por Maria Ângela Dumont Sargaço, da Sanepar, que é coordenadora adjunta do CNQA, a discussão contou com as participações de Sandro Adriani, da Corsan/Surcen e coordenador da Câmara Temática de Indicadores da ABES, José Epstein, da Corsan/Surpla, Marcelo de Mesquita, da Saneago, Eduardo Verguzt, da Conasa-Águas de Itapema, e Daíza Valéria da Silva Sobral, da Deso-Grec.

O primeiro painel, coordenado por Maria Ângela Sargaço

Sandro Adriani Camargo ressaltou o modelo inovador do painel desta edição do prêmio, com a abertura do debate. “Permitiu a interação do público, que é muito qualificado, como os palestrantes. A busca da excelência da gestão é um tema para uma longa discussão, por isso tivemos que focar em algumas coisas para o tempo ser suficiente. Foi fundamental e uma satisfação muito grande ter a oportunidade de falar em nome do trabalho que a Corsan vem executando. Pudemos trocar experiências e conhecimento com as empresas que estiveram aqui. Temos situações muito bem estruturadas em se tratando de gestão e poder transmitir isso para colegas de outras companhias faz parte do Benchmarking que a ABES, por meio do PNQS, proporciona dentro do processo do Prêmio. É importante para nós falarmos sobre o que fazemos e ouvir o que as outras empresas fazem. É uma troca de ricas experiências para melhorias do setor. Tudo o que fazemos é para um bem maior, qualidade de vida, saúde e desenvolvimento econômico para a população do país.”

Para Maria Ângela, o comprometimento das pessoas e das lideranças é um dos pontos altos. “Mostrou que vale a pena implementar o modelo, pois trouxe resultado favorável para as empresas, principalmente na parte de cultura organizacional. Todos puderam olhar e analisar os resultados de indicadores. A implementação da gestão efetivamente na empresa foi o grande destaque do painel.”

Painel Selo da Qualidade do Fornecedor de Serviços de Saneamento Ambiental – SQFSA, coordenado por Samanta Souza

O segundo painel do dia foi dedicado aos fornecedores finalistas do Selo da Qualidade do Fornecedor de Serviços de Saneamento Ambiental – SQFSA. Coordenado por Samanta Souza, coordenadora da Câmara Temática de Prestação de Serviços e Relacionamento com Clientes, o painel contou com as participações de Juliana Dutra, da Deep – Desenvolvimento e envolvimento Estratégico de Pessoas e Clientes, Josiel Ricardo, da Loksan, Fábio dos Santos, da Auton, César Henrique, da Trail, Ricardo Alexandrino, da Vocalcon, Henrique dos Santos da Sistema Pri Engenharia, Otaviano Maluf, da Globalsan, e Bruno Henrique Alves,da Alves da Cunha Engenharia . “Foi muito gratificante e uma surpresa muito grande a participação dos fornecedores no Selo de Qualidade de Gestão dos Fornecedores da ABES. O nível de discussão foi altíssimo. As empresas se demonstraram extremamente motivadas e preparadas para trilhar esse caminho da qualidade na gestão, na melhoria da gestão, na melhoria dos processos para levar o saneamento ao patamar superior em que ele merece estar no Brasil. O ano que vem tem mais. Este é o primeiro passo de uma longa jornada”. E já adiantou as novidades para 2018: “Partiremos para a premiação de 250 pontos e esperamos angariar cada vez mais parceiros e fornecedores do saneamento que tenham o mesmo objetivo comum, que é levar água tratada, coletar e tratar o esgoto para toda a população deste país.”

Na terceira discussão do dia, foram abordados os benefícios do PNQS na gestão. Com coordenação de Márcio Romero, secretário geral do CNQA, contou com participação de Felipe Agostini, da Corsan Surne, Maximiliano Alves Morais, da Corsan Surfro, Alberto Carlos Paganella, da Corsan Sursin, Sandro Adriani Camargo, também da Corsan e coordenador da Câmara Temática de Indicadores da ABES, José Edson Nunes Portela, da Deso, Alaide Barbosa Martins, da Saneaqua Mairinque, e Fernando Flores Catta Preta, da Sabesp UGR Billings.

Coordenado por Marcio Romero, o painel 3 abordou os benefícios do PNQS na gestão

Com o tema “Desafios da implementação do modelo PNQS em grandes sistemas”, o painel coordenado por Dante Ragazzi Pauli, coordenador da Câmara Temática de Comunicação da ABES, teve como participantes Paulo Massato, da Diretoria Metropolitana da Sabesp, João Martinho Cleto Jr., da Sanepar, e Sérgio Rabelo, da Cesan.

Dante Ragazzi Pauli, coordenador da Câmara Temática de Comunicação da ABES, recebeu Paulo Massato, da Diretoria Metropolitana da Sabesp, João Martinho Cleto Jr., da Sanepar, e Sérgio Rabelo, da Cesan

Paulo Massato ressalta os avanços que o modelo de gestão do PNQS proporciona e frisou ainda que o setor de saneamento está devendo à sociedade. “Nossos níveis de atendimento, de cobertura de água, de tratamento e de coleta de esgoto são baixos. O setor necessita de um número maior de recursos não só vindos do governo. Uma boa gestão de empresa traz lucro e com isso pode acelerar a universalização do saneamento. O modelo já testado traz excelentes resultados. O PNQS é um símbolo de que as empresas estão se aprimorando a cada ano. É um processo contínuo de melhorias nos processos de gestão, de faturamento e de satisfação do cliente para conseguirmos a universalização.”

Rafael Kobren, da Volvo

O seminário trouxe também experiências de outro setor: Rafael Kobren, da Volvo, ministrou a palestra “A jornada pela excelência da Volvo do Brasil”.

O último painel abordou os resultados da implementação do modelo do Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. Coordenado pelo presidente nacional da ABES, Roberval Tavares de Souza, o painel contou com Renato Mayer, da Sanepar, Avistar Castro, da Sabesp, Rita Ivone, da Sanepar, Márcio Gonçalves, superintendente da Unidade de Negócio Leste da Sabesp e presidente da ABES-SP, Aderbal Roncatto, da Sanepar, e Aurélio Fiorino, da Sabesp.

Marcio Gonçalves, da Sabesp e presidente da ABES-SP, fala no último painel do dia

 

Ao final do dia foram reconhecidos todos os cases finalistas das categorias IGS (Inovação na Gestão no Saneamento) e PEOS (Eficiência Operacional no Saneamento), apresentados na segunda-feira, dia 20 (saiba mais aqui)

Veja em nossa página do Facebook vídeos de participantes do seminário.

Confira aqui a lista completa de vencedores

Marcio (secretário geral), Rosana (coordenadora) e Maria Ãngela (coordenadora adjunta) formam a coordenação do CNQA – Comitê Nacional da Qualidade ABES, responsável pelo PNQS

 

Veja também

PNQS 2017: confira os vencedores

Premiação do PNQS 2017: emoção na cerimônia do “Oscar do Saneamento”

PNQS: Seminário de Benchmarking no primeiro dia do evento de encerramento do Ciclo 2017 é sucesso de participação

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: