Leia entrevista com Luiz Henrique Bucco, presidente do Congresso da ABES 2021

Leia entrevista com Luiz Henrique Bucco, presidente do Congresso da ABES 2021

Em sua 31ª edição, o mais importante evento de saneamento e meio ambiente do Brasil terá como central “Cidades Inteligentes conectadas com o saneamento e o meio ambiente: desafio dos novos tempos”. O congresso acontecerá de forma presencial, em Curitiba/PR, e online em plataforma digital exclusiva, de 17 a 20 de outubro. 

Por Rhayana Araújo

Faltam menos de três meses para o tradicional Congresso da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, o mais importante evento de saneamento e meio ambiente do Brasil. Em sua 31ª edição, o Congresso da ABES 2021 traz como tema central “Cidades Inteligentes conectadas com o saneamento e o meio ambiente: desafio dos novos tempos” e ocorrerá, de 17 a 20 de outubro, no formato presencial, em Curitiba (PR), e online em plataforma digital exclusiva e interativa.

Para trazer novidades sobre a realização, conversamos com o engenheiro Luiz Henrique Bucco, presidente da edição deste ano do encontro e diretor da ABES-PR. O especialista fala sobre a motivação para a escolha do tema central, os desafios para a realização do congresso em meio à pandemia de covid-19, e ainda comenta o nível dos debates e as expectativas para o evento.

“O primeiro desafio dos novos tempos é este momento de enfrentamento da pandemia de covid-19, no qual o Congresso da ABES 2021 será uma arena transformadora, integrada e holística na busca da saúde e da melhoria da qualidade de vida das pessoas”, ressalta Bucco.

O presidente do Congresso da ABES 2021 também adianta informações sobre a Fitabes, a tradicional Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental, que acontecerá junto com o congresso. “A feira ocorrerá na modalidade híbrida, fornecendo às empresas participantes maior visibilidade e alcance de divulgação e de participação, inclusive de empresas e público de fora do Brasil”, afirma. “Serão utilizadas tecnologias avançadas para que todos os participantes, presencialmente ou não, possam visitar a Fitabes e estabelecer contato com as empresas em tempo real”, completa o engenheiro.

Confira a entrevista completa: 

ABES – O Congresso discutirá o desafio de como tornar as cidades e comunidades inteligentes, conectadas, resilientes e sustentáveis. Qual foi a motivação para a escolha do tema?

Luiz Henrique Bucco – O tema “Cidades Inteligentes Conectadas com o Saneamento e o Meio Ambiente: desafio dos novos tempos” foi motivado na definição de que somente podem ser consideradas inteligentes as cidades que conectam a infraestrutura física, a de TI, a social e a de negócios, para alavancar o desenvolvimento inclusivo da cidade.

Contudo, a expansão do meio urbano aumenta a complexidade de soluções, que integram os diversos sistemas de uma cidade, fazendo com que o saneamento básico, como sistema essencial, deva ser priorizado e planejado de forma a minimizar os danos ao meio ambiente e que cada cidadão tenha água com disponibilidade e  de qualidade com tarifa justa, coleta e tratamento dos esgotos, coleta e destino adequado dos resíduos sólidos e drenagem de águas pluviais urbanas, assim como agilizar para aumentar a sua capacidade de resposta frente a novos desafios impostos.

Assim, o saneamento possui papel essencial na construção de uma cidade e comunidades sustentáveis, pois a universalização promove, além de saúde, a inclusão social, segurança e resiliência, incluído ações contra mudanças do clima, proteção à vida na água e na terra, bem como fortalece o trabalho e a geração de renda e protege o solo e a água para produção sustentável dos alimentos, reduzindo a fome e a miséria.

ABES Notícias – O que os participantes podem esperar do nível dos debates?

Luiz Henrique Bucco – O Congresso da ABES é o mais importante evento de saneamento e meio ambiente do Brasil. Há seis décadas, a ABES promove o Congresso e, agora em sua 31ª versão, será em Curitiba e terá como finalidade promover uma ampla discussão de tema como os desafios no enfrentamento da pandemia de covid-19, Regionalização perante a Lei 14.026/20/Novo Marco Legal do Saneamento – Desafios e sua efetividade na universalização do saneamento. Para isso, teremos a participação de grandes especialistas do setor, pesquisadores, profissionais e estudantes, conectando órgãos públicos e privados, empresas e organizações sociais à ciência, pesquisa e inovação tecnológica que irão enriquecer os debates.

ABES Notícias – Junto ao Congresso, haverá também a tradicional Fitabes – Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental. Quais os spoilers que podem ser dados de antemão sobre a feira?

Luiz Henrique Bucco – A Fitabes apresentará as mais recentes inovações tecnológicas do setor de saneamento inseridas no contexto das cidades inteligentes.

É uma das maiores feiras de tecnologias de saneamento ambiental de toda a América Latina, reunindo as principais empresas do setor para expor as novidades em tecnologias, produtos, serviços e equipamentos para um público altamente qualificado. Será um ponto de encontro entre os tomadores de decisão, gestores de políticas e projetos em saneamento ambiental, fornecedores de equipamentos e prestadores de serviços para o setor.

A Fitabes 2021 será na modalidade híbrida, fornecendo às empresas participantes maior visibilidade e alcance de divulgação e de participação, inclusive de empresas e público de fora do Brasil. Serão utilizadas tecnologias avançadas para que todos os participantes, presencialmente ou não, possam visitar a Fitabes e estabelecer contato com as empresas em tempo real.

ABES Notícias – Neste ano, em que enfrentamos a pandemia de covid-19, quais os desafios para a realização do evento?

Luiz Henrique Bucco – A construção do Congresso em meio à pandemia de covid-19 está nos trazendo uma nova maneira de enfrentarmos o dia a dia. Todas as atividades estão acontecendo remotamente e avaliando os cenários, em meio a tantas incertezas.

Mas, mesmo assim, levando em conta as dificuldades e incertezas por que estamos todos passando, a ABES está programando o Congresso no formato híbrido, ou seja, será realizado o máximo de atividades presenciais que as condições sanitárias permitirem, com todos os cuidados recomendados, e realizará de modo virtual todas as atividades e participações que não possam acontecer presencialmente. Todo o planejamento do congresso da ABES está seguindo o critério de bandeiras (Amarela, Laranja e Vermelha) estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba e pela Secretaria Estadual de Saúde do Paraná.

ABES Notícias – Em sua opinião, quais as mudanças se tornaram definitivas no cotidiano do setor de saneamento, em especial na realização de eventos como o Congresso?

Luiz Henrique Bucco – Nas telas de nossos televisores ou do cinema sempre observamos os dizeres que a arte imita a realidade, no entanto, estamos invertendo. Ou seja, estamos vivendo uma pandemia que só víamos nas telinhas e a grande mudança que percebo é aprender a viver perto mesmo que a distância.

ABES Notícias – Quais as suas expectativas para o Congresso? 

Luiz Henrique Bucco – Como colocado, sem dúvidas o primeiro desafio dos novos tempos é este momento de enfrentamento da pandemia de covid-19, no qual o Congresso da ABES 2021 será uma arena transformadora, integrada e holística na busca da saúde e da melhoria da qualidade de vida das pessoas.

Esperamos a todos vocês, presencial ou online, de 17 a 20 outubro deste ano, para juntos sermos agentes de mudança, discutindo e debatendo o futuro do Saneamento e do Meio Ambiente.