ABES-PR abre inscrições para as visitas técnicas do 31º Congresso

ABES-PR abre inscrições para as visitas técnicas do 31º Congresso

Os roteiros oferecidos para os congressistas contemplam a história do saneamento em Curitiba e processos inovadores de tratamento aplicados na capital paranaense. 

O 31º Congresso da ABES terá uma programação de visitas técnicas pelo sistema de Curitiba e Região Metropolitana. As visitas contemplam a história do saneamento em Curitiba e também plantas com processos inovadores que já são adotados na capital paranaense.

Do primeiro bebedouro da cidade até o sistema de biodigestão com geração de energia limpa estão no roteiro das visitas técnicas programadas durante os dias de Congresso. Os visitantes vão conhecer os sistemas mais inovadores de Curitiba. Em todos os roteiros será possível conhecer as técnicas avançadas dos sistemas de saneamento da cidade. Obras do início do século passado, com a implantação do primeiro parque da cidade – o Passeio Público, que foi o primeiro sistema de macrodrenagem e marcou o início de um sistema que existe até hoje. Aspectos históricos e tecnológicos serão abordados em todas as visitas técnicas. Os roteiros chamados de “históricos”, além da beleza da cidade de Curitiba, contempla pontos que foram determinantes para a evolução do saneamento na cidade.

Confira a programação:

Terça-feira, 19 de outubro: 

Opção visita técnica – Roteiro Inovação 1:

Custo: R$70

Roteiro:

– Estação de Tratamento de Esgoto Belém e CS Bioenergia;

– Memorial do Rio Iguaçu;

13h30: saída Expo Unimed

17h30: retorno ao Hotel NH Curitiba The Five – Rua Nunes Machado, 68 – Centro

Opção visita técnica – Roteiro Histórico 1:

Custo: R$50

Roteiro:

– Parque Barigui com parada;

– Parque Tingui;

– Ópera de Arame;

– Parque São Lourenço com parada;

– Passeio Público com parada;

– Centro Histórico com parada no Reservatório São Francisco;

– Praça Zacarias.

13h30: saída Expo Unimed

17h30: Chegada a Praça Zacarias, no centro de Curitiba.

Quarta-feira, 20 de outubro: 

Opção visita técnica – Roteiro Inovação 2:

Custo: R$70

Roteiro:

-Captação de Água Passaúna, Planta Solar Flutuante e ETA

13h30: saída Expo Unimed

17h30: retorno ao Hotel NH Curitiba The Five – Rua Nunes Machado, 68 – Centro

Opção visita técnica– Roteiro Histórico 1– a visita só será realizada se houver demanda não atendida no dia 19 de outubro

Custo: R$50

Roteiro:

– Parque Barigui  com parada;

– Parque Tingui;

– Ópera de Arame;

– Parque São Lourenço com parada;

– Passeio Público com parada;

– Centro Histórico com parada no Reservatório São Francisco;

– Praça Zacarias.

13h30: saída Expo Unimed

17h30: Chegada a Praça Zacarias, no centro de Curitiba.

Quinta-feira, 21 de outubro: 

Opção visita técnica – Roteiro Histórico 2:

Custo: R$70

Roteiro:

– Visita aos Mananciais da Serra – Piraquara – PR

Centro de Educação Socioambiental Mananciais da Serra;

– Reservatório do Carvalho;

8h: saída do Hotel NH Curitiba The Five – Rua Nunes Machado, 68 – Centro

12h30: Retorno ao Hotel NH Curitiba The Five

Opção visita técnica – Roteiro Inovação 3:

Custo: R$70

Roteiro:

– ETE Atuba Sul – Sistema de Secagem de Lodo (em implantação) e Laboratório Central no Tarumã

8h: saída do Hotel NH Curitiba The Five – Rua Nunes Machado, 68 – Centro

12h30: chegada ao hotel NH Curitiba The Five – Rua Nunes Machado, 68 – Centro

Opção visita técnica– Roteiro Histórico 1: a visita só será realizada se houver demanda não atendida no dia 19 de outubro e em 20 de outubro

Custo: R$50

Roteiro:

– Parque Barigui  com parada;

– Parque Tingui;

– Ópera de Arame;

– Parque São Lourenço com parada;

– Passeio Público com parada;

– Centro Histórico com parada no Reservatório São Francisco;

13h30: sai do hotel

17h30: Chegada a Praça Zacarias, no centro de Curitiba.

Sobre as inscrições: as inscrições serão confirmadas mediante pagamento. Serão 30 vagas por visita técnica. Os pagamentos podem ser feitos via PIX para abesparana@gmail.com ou no estande da ABES-PR no Congresso até às 16h do dia 18 de outubro, segunda-feira. Os comprovantes de pagamento devem ser encaminhados para o mesmo e-mail, informando seu nome e o nome da visita escolhida.

Roteiro histórico

Memorial do Iguaçu

Localizado às margens do Rio Iguaçu, no bairro Uberaba, no limite entre as cidades de Curitiba e São José dos Pinhais, o belo prédio de linhas modernas abriga agora o Memorial do Rio Iguaçu.

No espaço funciona um Espaço de educação para a sustentabilidade, com ações dirigidas a estudantes e à comunidade em geral.

É possível conhecer os aspectos históricos, geográficos, sociais e propostas de ações sustentáveis para a Bacia do Rio Iguaçu, compreendendo toda a sua extensão, desde as nascentes próximas a Curitiba até as Cataratas, em Foz do Iguaçu.

O Memorial do Rio Iguaçu está inserido no Parque do Centenário da Imigração Japonesa, na área externa é possível usufruir de ciclovias, uma das quais liga o Parque de São José ao Parque em Curitiba, e também pista de caminhada.

CEAM

Em 1997, foi inaugurado o Centro de Educação Socioambiental Mananciais da Serra – CEAM em Piraquara, PR, com o intuito de promover atividades de educação socioambiental e formar uma nova consciência ambiental, voltada para a conservação e preservação do meio ambiente, em especial ao cuidado com a água.

Dentro deste contexto, o objetivo do CEAM é desenvolver um conjunto de atividades que sensibilize, mobilize e promova a reflexão entre o cidadão e o ambiente, a fim de internalizar conceitos e práticas sustentáveis.

Mananciais da Serra

Mais da metade da água consumida em Curitiba e Região vem da Área de Proteção Ambiental (APA) de Piraquara. No local, ficam os Mananciais da Serra, dentro do Parque Estadual Pico do Marumbi. A qualidade do precioso líquido está associada a uma legislação que busca proteger a Mata Atlântica e inibe atividades potencialmente poluidoras.

Nos Mananciais da Serra, ficam os primeiros reservatórios que abasteceram Curitiba, a partir de 1908. Do Reservatório Carvalho, o principal deles, uma adutora de 38 km levava água até o reservatório do Alto São Francisco, em Curitiba. A vida nos Mananciais da Serra é tema da exposição permanente que fica na Casa da Memória. No local, é possível conhecer equipamentos e construções do início do saneamento na região.

Reservatório São Francisco

O Reservatório São Francisco faz parte do primeiro sistema de abastecimento público de Curitiba, foi inaugurado em 1908. É o primeiro reservatório de Curitiba e, após 108 anos, ainda se encontra em operação, sendo o responsável direto pelo abastecimento de todo o centro da cidade e outros 16 bairros ao seu redor. Possui capacidade para armazenar mais de seis milhões de litros de água.

Localizado no centro histórico de Curitiba, no bairro São Francisco, reflete técnicas construtivas e características arquitetônicas que conduziram ao seu tombamento pelo Patrimônio Histórico e Artístico Estadual em 1990. Além do reservatório e chafariz, o tombamento abrange também os jardins, cercados por gradis de ferro e pilastras de alvenaria, com desenho de nítida inspiração art noveau.

Roteiro Inovação:

DATA HORA ATIVIDADE
Terça-feira, 19 de outubro 13h30: saída Expo Unimed Roteiro Inovação 1: Estação de Tratamento de Esgoto Belém e CS Bioenergia;
Quarta-feira, 20 de outubro 13h30: saída Expo Unimed Roteiro Inovação 2: Captação de Água Passaúna, Planta Solar Flutuante e ETA
Quinta-feira, 21 de outubro: 8h: saída do Hotel NH Curitiba The Five – Rua Nunes Machado, 68 – Centro Roteiro Inovação 3: ETE Atuba Sul – Sistema de Secagem de Lodo (em implantação) e Laboratório Central no Tarumã

 Estação de Tratamento de Esgoto Belém

A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Belém está em operação desde 1980, realiza tratamento de esgotos domésticos através de processo de lodos ativados com aeração prolongada, também conhecido como processo carrossel, com capacidade de tratamento de 2.520 l/s. O volume de lodo produzido, retirado através de tanques decantadores, é atualmente direcionado à CS Bioenergia, sendo utilizado como insumo para produção de biogás em seus biodigestores.

Planta da CS Bioenergia

A CS BIOENERGIA S.A. é uma empresa constituída entre a Sanepar e a Cattalini Bioenergia, no modelo de sociedade de propósito específico (SPE), para a instalação e operação de uma planta de tratamento de lodo de esgoto e geração de energia a partir do processo de biodigestão do lodo e resíduos sólidos orgânicos. Localizada ao lado da ETE Belém, o biogás gerado pelo processo é integralmente utilizado na geração de energia elétrica por meio de motogeradores à biogás, especialmente desenvolvidos para esta finalidade, apresentando potência instalada 2,8 MW. O calor recuperado deste processo de geração é utilizado para o aquecimento dos biodigestores locais.

Captação Passaúna, ETA e Usina Solar Flutuante

A Estação de Tratamento de Água (ETA) Passaúna apresenta capacidade nominal de 2000 l/s de tratamento de água proveniente de sua captação localizada na barragem do Rio Passaúna, esta com capacidade de represamento máximo de aproximadamente 70 hectômetros cúbicos de água. Junto á captação submersa se encontra a recente usina solar flutuante, executada no ano de 2019, que apresenta módulos fotovoltaicos instalados sobre a lâmina d’água oferecendo uma potência de geração de 130 kWp, ocupa uma área de aproximadamente 1200m². 

Estação de Tratamento de Esgoto Atuba Sul

A Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Atuba Sul apresenta capacidade nominal de 1680 l/s de tratamento de esgotos domésticos, realiza o processo através de reatores anaeróbios seguido de sistema de flotação. Para processar o volume de lodo produzido, a Sanepar está finalizando as obras de instalação de um sistema de secagem térmica de lodos, utilizando como insumos térmicos o biogás proveniente dos reatores anaeróbios, o próprio lodo seco produzido e contribuições de biomassa (cavaco de madeira). Paralelamente, a companhia também possui na planta um sistema modular de tratamento de esgotos em escala piloto, denominado UBOX, da empresa holandesa PAQUES, combinando tratamento anaeróbio e aeróbio em uma mesma unidade construtiva.

Gerência  de Avaliação de Conformidades – GACF

A GACF é responsável pelas análises físico-químicas e microbiológicas em água bruta e tratada, além de análises físico-químicas em esgoto e lodo. A estrutura é moderna e possui equipamentos de última geração.

A GACF também tem a responsabilidade de ratificar a elaboração de procedimentos analíticos e preparar produtos químicos usados no controle operacional em estações de tratamento de água e estações de tratamento de esgoto. O laboratório é considerado o mais moderno do Brasil, construído em uma área de 4.300 m², tem capacidade para 23.000 análises de água, 1.600 análises de esgoto e 1.956 análises de controle de qualidade de produtos químicos.

Recomendações 

Sugerimos o uso de calças compridas e sapatos antiderrapantes para as visitas técnicas.

 

Estação ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Atuba Sul, da Sanepar. Imagens para o Relatório Administrativo 2015. Curitiba, 06/01/2016 Foto: Brunno Covello