Painel 1: Mudanças Climáticas e Eventos Extremos no Mundo e no Brasil, 06 de dezembro (segunda-feira) – das 14h às 15h30

Coordenação: Alceu Guerios Bittencourt – Presidente Nacional da ABES

Presidente Nacional da ABES. Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Paraná, pós-graduado em Engenharia Hidráulica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com especialização em Administração Financeira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Foi Presidente da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES – Seção São Paulo, nos Biênios 2013/15 e 2015/17 e atualmente é Presidente nacional da ABES. Foi Presidente do 29º Congresso da ABES.

Integrou a Comissão Temática do Fórum Mundial da Água 2018, realizado no Brasil. Foi presidente, como representante da ABES, do Conselho de Orientação da Arsesp, agência paulista de regulação de serviços de saneamento. É Diretor Superintendente da COBRAPE – Cia. Brasileira de Projetos e Empreendimentos.


Palestrante: Filipe Duarte Santos, Presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável de Portugal

Filipe Duarte Santos, professor catedrático jubilado da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (UL), é Presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável e Director do Programa de Doutoramento em Alterações Climáticas e Políticas de Desenvolvimento Sustentável das Universidades de Lisboa e Nova de Lisboa. Foi review editor do 5º Relatório do IPCC. Integra o grupo de investigação Climate Change Impacts, Adaptation and Modeling (CCIAM), do “Center for Ecology, Evolution and Environmental Changes” (cE3c) da UL. Publicou mais de 160 artigos científicos em revistas internacionais indexadas e vários livros de Física, Alterações Globais e Alterações Climáticas. O último, publicado em 2021, é: Time, Progress, Growth and Technology. How Humans and the Earth are Responding, Springer.


Palestrante: Carlos Nobre – Climatologista brasileiro.

Formou-se em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em 1974, e obteve o doutorado em Meteorologia pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), EUA, em 1983. Dedicou sua carreira científica principalmente à Amazônia e à ciência climática nos Institutos Nacionais de Pesquisa da Amazônia (INPA) e Pesquisas Espaciais (INPE). Lançou originalmente há quase 30 anos a hipótese de “savanização” da Amazônia em resposta a desmatamentos. Vem estudando os riscos para a Amazônia do desmatamento, mudanças climáticas e aumento dos incêndios florestais. Em 2016, lançou o conceito da “Terceira Via Amazônica”, como uma alternativa para o desenvolvimento sustentável da região. Exerceu as funções de Secretário Nacional de P & D do Ministério
da Ciência e Tecnologia e Presidente da CAPES. É membro estrangeiro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia Mundial de Ciências. Recebeu o Prêmio Volvo Ambiental em 2016, a Medalha Von Humboldt da EGU em 2010 e foi um dos autores do IPCC AR4, premiado com o Prêmio Nobel da Paz em 2007. Atualmente é pesquisador sênior do Instituto de Estudos Avançados da USP, Coordenador Científico do Instituto de Estudos Climáticos da UFES e Presidente do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Palestrante: Jose A. Marengo – Cientista Sênior Nível III e Coordenador Geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta Antecipado de Desastres Naturais-CEMADEN

O Dr. Jose A Marengo é Cientista Sênior Nível III e Coordenador Geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro Nacional de Monitoramento e Alerta Antecipado de Desastres Naturais-CEMADEN. Seu bacharelado foi em Meteorologia, MS Água e Engenharia de Recursos Terrestres da Universidad Nacional Agraria La Molina, Lima, Peru. Ele possui um Ph.D. Doutor em Meteorologia pela University of Wisconsin-Madison, EUA, e pós-doutorado em modelagem climática na NASA GISS, em Nova York, EUA e na Florida State University, Tallahassee, Flórida, EUA. É membro da The World Academy of Sciences TWAS e de vários painéis científicos no Brasil (INCLINE Research Network USP; Rede Brasileira de Mudanças Climáticas Rede Clima; Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas). Ele foi membro ou grupos de trabalho 1 e 2 do IPCC desde o Segundo Relatório de Avaliação até o atual AR6. Foi consultor em Impactos-Vulnerabilidade-Adaptação-Redução de Risco da Quarta Comunicação Nacional do Brasil à UNFCCC, liderada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação do Brasil, bem como membro do GT de Desastres Naturais do Brasil BRICS. Seus interesses incluem climatologia, modelagem climática, mudança climática, hidrologia e desastres naturais e redução do risco de desastres. Ele é autor de mais de 300 publicações, incluindo artigos, relatórios técnicos, livros e capítulos de livros. É professor do Programa de Pós-Graduação do INPE-Meteorologia e Ciências do Sistema Terrestre e da UNESP-Desastres Naturais.

Painel 2: As mudanças climáticas tendem a se agravar? 06 de dezembro (segunda-feira) – das 15h45 às 17h15

Coordenação: Luiz Gravina Pladevall – Presidente da ABES-SP

Graduado em Engenharia Civil pela Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP (1985), com MBA em Direção de Empresas de Engenharia (2003), também na FAAP. Iniciou sua carreira na área de projetos de saneamento básico em agosto de 1982 como estagiário do departamento de saneamento da Sondotécnica S/A, passando a engenheiro deste departamento a partir de janeiro de 1986. Trabalhou na Sondotécnica até agosto de 1993 onde participou de vários projetos de grande porte como engenheiro e coordenador de equipes multidisciplinares. A partir desta data, tornou-se sócio-diretor da CPS Engenharia e Soluções empresa especializada em consultoria, projetos, serviços de infraestrutura urbana e programa de redução de perdas, posição que ocupa até hoje.
É Presidente da ABES-SP – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – Seção São Paulo, atualmente também é Vice-presidente da APECS – Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente e Vice-presidente de engenharia do SIANENCO (Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva) – Regional São Paulo.


Palestrante: Lincoln Muniz Alves – Pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e Professor do Programa de Pós Graduação em Ciência do Sistema Terrestre também do INPE.
Autor Líder do Grupo de Trabalho I (WGI) do Sexto Relatório de Avaliação
(AR6) do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC, sigla em inglês). Responsável por fornecer informação técnico-científica para orientar as políticas públicas de adaptação às mudanças ambientais. Lincoln estudou mestrado e doutorado em modelagem climática e mudanças climáticas no INPE. Os temas de sua pesquisa são Ciências do Sistema Terrestre e Ciências Ambientais, atuando sobre os seguintes temas: climatologia, modelagem do clima, interação biosfera-atmosfera e Impactos, vulnerabilidades e adaptação às mudanças climáticas.


Palestrante: Josilene Ticianelli Vannuzini Ferrer – Assessora da Presidência da CETESB

Assessora da Presidência da CETESB, gestora do Acordo Ambiental São Paulo, Secretária Executiva das Câmaras Ambientais de Mudanças Climáticas e Refrigeração. Graduada em ciências sociais (USP), doutoranda e mestre em ciência ambiental (PROCAM-USP), especialista em gestão ambiental (UNICAMP). Professora Titular das Faculdades de Economia e Relações Internacionais (FAAP). Observadora das Conferências da Partes da Convenção do Clima, Protocolo de Kyoto e Acordo de Paris, desde 2005.

Painel 3: Impactos Setoriais das Mudanças Climáticas e Crises Hídricas, 06 de dezembro (segunda-feira) – das 17h30 às 19h

Coordenação: Josivan Cardoso Moreno – Coordenador Nacional da Câmara Temática de Recursos Hídricos da ABES

Graduado em Tecnologia em Controle Ambiental, Mestre em Engenharia Sanitária e Ambiental. É Assistente de Relações Institucionais e coordenador da CT de Recursos Hídricos da (ABES). Foi Diretor Nacional da ABES pela Região Nordeste e Presidente da no RN. Foi Presidente da URBANA/Natal-RN. Foi Diretor Presidente do Instituto de Gestão das Águas do RN (IGARN). Coordenou o Fórum Organismos Gestores de Recursos Hídricos (FNOGA). Coordenou no RN os Programas Água Doce e de Combate a Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Secas, a Área Ambiental do Programa Potiguar (PSP) e o Estudo Impacto Socioambiental do Projeto RN Sustentável, (SEMARH-RN/Banco Mundial).


Palestrante: Jerson Kelman – Consultor

Engenheiro civil, M.Sc. pela UFRJ e Ph.D. por Colorado State University. Participa dos conselhos de administração da ENEVA (como presidente), EVOLTZ, IGUÁ e ORIZON. É Senior Advisor da McKinsey. Durante 46 anos foi professor da COPPE-UFRJ. Também foi o principal dirigente da ABRH, ANA, ANEEL, LIGHT, ENERSUL e SABESP.


Palestrante: Eduardo Brito Bastos – Conselheiro Associação Brasileira do Agronegócio – ABAG

Eduardo é Engenheiro Agrônomo formado pela ESALQ / USP, com MBA em Gestão de Negócios pela FDC e em Marketing pela FGV. Atualmente atua na Bayer CropSciences como Diretor de Sustentabilidade para América Latina. É também Conselheiro da ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio) e Presidente do Comitê de Sustentabilidade da mesma associação, além de atuar no Conselho da Coalizão Brasil Florestas Clima Agricultura e do Conselho de Agronegócio da FIESP (COSAG/FIESP).

Painel 4: Efeitos Sociais e Econômicos das Mudanças Climáticas, 07 de dezembro (terça-feira) – das 14h às 15h30

Coordenação: Rafael Volquind – Coordenador da Câmara Temática de Meio Ambiente da ABES

Engenheiro Civil, Mestre em Engenharia de Produção, MBA em Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental e Especialista em Saneamento e Engenharia Ambiental de Obras Civis. Coordenador Geral da Câmara Temática Nacional de Meio Ambiente da ABES-DN. Servidor e ex-Diretor Técnico da FEPAM/RS. Membro do Conselho Técnico Consultivo do SENGE/RS e Diretor da ABES-RS.

Palestrante: Miguel Ivan Lacerda de Oliveira – Diretor do Instituto Nacional de Meteorologia

Doutor em Biologia pela  USP/UNESP/UNICAMP, (São Paulo-SP) – 2019 e Mestre em Agronegócio pela Universidade Federal de Goiás, UFG, (Goiânia-GO) em 2006
Economista, atuou como Diretor do Departamento de Biocombustíveis-DBio no Ministério de Minas e Energia até 2020.  Atuou como chefe de assessoria na Companuia Metropolitana de Brasília e Assessor Internacional no Ministério de Integração Nacional


Palestrante: Marcella Ungaretti – Sócia e Head de Research ESG da XP

Marcella é Sócia e Head de Research ESG da XP. Formada em Administração de Empresas pela FEA-USP e vencedora do Prêmio Ruy Leme de Excelência Acadêmica da USP, Marcella começou sua carreira em Equity Research no Bank of America Merrill Lynch. Em 2018, entrou na XP no time de Research e hoje lidera a frente ESG na área.

Painel 5: Estratégias de Enfrentamento

Coordenação: Ricardo Crepaldi – Coordenador da Câmara Técnica de Meio Ambiente e Mudanças Climáticas – ABES-SP

 

 


Palestrante: Thelma Krug – Vice-Presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC)

Thelma Krug foi eleita Vice-Presidente do Painel Intergovernamental sobre Mudança do Clima (IPCC) para o Sexto Ciclo do Painel (outubro de 2015 – outubro de 2022), depois de ter sido co-presidente da Força-Tarefa do IPCC sobre Inventários Nacionais de Gases de Efeito Estufa de 2002 a 2015.
Possui um PhD em Estatística Espacial pela University of Sheffield, Reino Unido. Foi pesquisadora da Coordenação Geral de Observação da Terra do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC); Secretária Nacional Adjunta da Secretaria de Políticas e Programas de Ciência e Tecnologia do MCTIC; Secretária Nacional da Secretaria de Mudanças Climáticas e Qualidade Ambiental do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e Diretora do Departamento de Políticas de Combate ao Desmatamento da Secretaria de Mudanças Climáticas e Florestas do MMA.
Por mais de 15 anos representou o Brasil nas negociações da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), com foco particular em questões relacionadas ao uso da terra, mudança no uso da terra e florestas; pesquisa e observações sistemáticas; e diretrizes para inventários nacionais. Suas principais áreas de interesse são mudança do clima e o papel do desmatamento, degradação florestal e mudança no uso da terra; REDD +; e inventários nacionais de gases de efeito estufa.

Painel 6: Soluções Aplicadas ao Enfrentamento das Mudanças Climáticas: Cases no Brasil e no Mundo

Coordenação: Luis Eduardo Grisotto – Diretor da ABES-SP e Coordenador da Câmara Técnica de Gestão de Recursos Hídricos – ABES-SP

Graduado em Ecologia pela UNESP/Rio Claro e em Engenharia Ambiental pela Univ. São Marcos. Especialização em Gestão Ambiental, Mestre em Saúde Pública e Doutor em Ciências pela FSP/USP. Diretor da ABES/SP – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental e representante da entidade nos Comitês PCJ, com atuação nas Câmaras Técnicas de Planejamento, Saneamento e Integração e Difusão de Pesquisa e Tecnologias. Representante da ABES nas Câmaras Técnicas3 de Planejamento e de Usos Múltiplos do Conselho Estadual de Recursos Hídricos – CERH. Diretor Operacional da Cobrape – Cia. Brasileira de Projetos e Empreendimentos e Gerente PMP®️, com atuação nas áreas de saneamento ambiental, infraestrutura, recursos hídricos, desenvolvimento regional e fortalecimento institucional.


Palestrante: Adilson Nunes Fernandes – Gerente do Departamento de Recursos Hídricos Metropolitanos da Sabesp

Bacharel em Química pelas F.F.C.L. Oswaldo Cruz em 1989. Mestre em Engenharia Hidráulica e Sanitária pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP) em 2002. Doutor em Engenharia Hidráulica e Sanitária pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EPUSP). Experiência em Gestão e Operação de Sistemas de Tratamento de Água e Esgotos, bem como na Gestão de Recursos Hídricos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, onde desempenha atualmente a função de Gerente do Departamento de Recursos Hídricos Metropolitanos da Unidade de Negócio de Produção de Água da Metropolitana.