V COBESA debate em Juazeiro, na Bahia, o saneamento no semiárido

O V Congresso Baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental – COBESA, promovido pela ABES Seção Bahia (ABES-BA) na Universidade Federal do vale do São Francisco, Campus Juazeiro, colocou em pauta o tema “Saneamento no Semiárido: Modelo de Gestão e Promoção de Tecnologias Apropriadas”.

Ocorrido de 10 a 13 de julho, o evento contou com a participação de universidades públicas federais e estaduais, faculdades privadas, órgãos públicos e empresas estaduais, autarquias municipais e associações e entidades de classes do Estado da Bahia.

O V COBESA trouxe para o público presente  uma visão de inovação e possibilidades a partir da integração de várias vertentes.

Dentre os temas já tratados no Congresso, a edição da Medida Provisória 844/2018 pelo governo federal, na última sexta-feira dia 06, permeou vários painéis, onde os palestrantes apresentaram inúmeras críticas ao texto que alterou o Marco legal do saneamento onde preconiza o seu desmonte tornando muito mais distante o sonho da universalização.

O diretor da ANA, Oscar Cordeiro Netto, congressista do V COBESA, informou que foi surpreendido pela edição da MP, que coloca a ANA como agência reguladora do saneamento. Este ainda adiantou que sua entidade não possui estrutura, pessoal nem recursos para tal tarefa.

Outro congressista, o ex Secretário Nacional de Saneamento, Abelardo Oliveira, expôs um análise detalhada de como esta MP é nociva à prestação de serviços de saneamento para o país.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: