Últimas Notícias

JPS-SP encerra atividades de 2018 com seu 4º Seminário

O programa Jovens Profissionais do Saneamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – Seção São Paulo (ABES-SP), JPS-SP, realizou na última sexta-feira, dia 14 de dezembro, o 4º Seminário JPS. Os temas abordados foram: Concepção e Projetos para Plantas de Dessalinização por Osmose Reversa, Restauração Ecológica no Parque do Paturis- Carapicuíba-SP e Viabilidade Técnica e Financeira da Aplicação de Agregados Reciclados em Concreto com função estrutural.

O evento contou com as participações do tecnólogo Jonathan Adam, do engenheiro ambiental Thiago Silva Pereira, do engenheiro civil Alex Ribar Cezar e de Kaue Bressan e foi mediado pelo geógrafo Thomas Ficarelli, coordenador do JPS-SP.

Jonathan Adam ministrou a palestra “Concepção e Projetos para Plantas de Dessalinização por Osmose Reversa”. O tecnólogo apresentou todo o processo e os tópicos do tema, como projetos, sistemas auxiliares, tratamento, filtros, ultrafiltração, dessalinização, membrana, osmose reversa, modelo de difusão e concentração, pressão osmótica (permeado), remoção dos agentes contaminantes nocivos à saúde, arranjo, dimensionamento, valores padrões de operação, vazão de alimentação, cálculos, pressões osmóticas, pressão de operação, energia do sistema e parâmetros. Discorreu sobre projetos e os sistemas que auxiliam na Osmose Reversa. A finalidade é transformar a água bruta em água de alimentação. Para ele, é importante as pessoas adquirirem mais conhecimento e encontrarem referências sobre o tema:

“É a minha primeira apresentação, o meu objetivo é disseminar conhecimento e trazer referências. No trabalho, trouxe a concepção de projeto, dimensionamento e sistema de osmose reversa. Na literatura não se encontram com facilidade essas referências. Juntei essas informações que estavam separadas para o público entender o seu funcionamento, pois muitos têm um conhecimento superficial sobre o tema. É sempre bom ter esse seminário que está em sua quarta edição, não imaginava que iria participar e fiquei muito feliz com o convite”, afirmou Adam.

Thiago Silva Pereira ministrou a palestra “Restauração Ecológica no Parque dos Paturis”, Carapicuíba –SP. Entre os temas apresentados, citou área de preservação, restauração ecológica, elaboração de plano de solicitação, causa dos impactos ambientais, caracterização da vegetação e caracterização bioma mata atlântica, legislação,órgão ambiental, proposta de compensação ambiental, etapas do plantio, controle de pragas e resultados.Para o jovem a discussão do tema é muito importante para conscientizar a população e a sociedade:  “Eventos como este são importantes para estimular o interesse e educar a população, despertar os órgãos municipais, federais e estaduais para as resoluções dos impactos ambientais”, finalizou Pereira, que é recém-formado em Engenharia Ambiental.

Em sua palestra, Alex Ribar Cezar abordou o tema “Viabilidade Técnica e Financeira da Aplicação de Agregados Reciclados em Concreto com função estrutural’. Falou sobre  resíduos da construção civil, Lei 12.305/2010  que institui o princípio de responsabilidade compartilhada, características da massa (densidade, teor de ar e agregados leves), absorção de água (qualidade, alvenaria, concreto e agregados mais rígidos), resistência à compressão, viabilidade técnica, aplicação em concretos estruturais, usos notáveis, regulamentação no exterior, Norma ABNT NBR 15116/2004, viabilidade técnica e financeira (metodologia, levantamento de preço, tabela SINAPI e pesquisa de mercado), composição de preços, comparação entre concretos e aplicação em projeto. O jovem que irá está se formando em Engenharia Civil na Universidade Nove de Julho, apresentou seu TCC juntamente com Wallace Jesus Reis, Marcos Vinicius Ribeiro Duarte Pereira, Kaue Bressan e Gustavo Silva Gonçalves.

O também engenheiro civil Kaue Bressan falou em nome dos integrantes sobre as dificuldades e as novas possibilidades para solucionar o tema apresentado: “A apresentação do tema é muito importante pelos inúmeros problemas com relação à geração de resíduos, principalmente no estado de São Paulo (20% não é reaproveitado). Quisemos mostrar de quais maneiras os resíduos podem ser reutilizados. Entramos numa questão técnica que é a parte estrutural e que é pouco vista. Alguns resíduos de concreto são usados apenas na pavimentação. Apresentamos novas técnicas para aumentar as possibilidades para a solução dessa temática assim como reduzir o impacto ambiental”, afirmou Bressan

O geógrafo Thomas Ficarelli, coordenador do JPS-SP, finalizou a reunião falando sobre a troca de conhecimento e experiência entre os mais jovens e os profissionais já estabelecidos na área que ocorrem nesses eventos:

“O evento teve uma troca de aprendizado muito importante entre os jovens, que têm uma experiência de conhecimento de mão única dos mais experientes em direção à eles. Quando realizamos um seminário, os jovens veem entre si que são capazes de aprender muito. Temas como projetos, legislação, viabilidade foram os mais discutidos. Não só trocamos conhecimento como pudemos dar conselhos nas pesquisas e em como é dada a apresentação. O JPS acaba sendo uma simulação do que seria oficialmente em um evento de porte maior. Tivemos um encerramento com happy hour e foi muito bacana a confraternização. É sempre bom poder conhecer o que está por detrás dos profissionais e como eles são.”

Sobre o JPS

O Jovens Profissionais do Saneamento é um programa de desenvolvimento contínuo, criado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental em 2010, que tem como objetivo despertar habilidades e lideranças entre os jovens que atuam em saneamento, e promover o debate de temas atuais relacionados ao setor de Saneamento e Meio Ambiente. O JPS está presente em quase todos os estados brasileiros.

O JPS proporciona aos seus integrantes ações como suporte à publicação de artigos técnicos para apresentação em congressos, divulgação de cursos, participação em eventos, promoção de visitas técnicas e palestras sobre o setor, cujo objetivo é aprimorar o conhecimento acadêmico dos jovens e promover uma rede de relacionamento.

A participação é gratuita.

Para fazer parte do JPS-SP entre em contato pelo e-mail: jps@abes-sp.org.br

Para saber como participar do programa em outros estados, acesse Jovens Profissionais do Saneamento.

 

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: