Últimas Notícias

ABES Conecta: evento virtual discute a incineração de resíduos sólidos urbanos

Debate é o primeiro de uma série de webinares que serão promovidos pela Câmara Temática de Resíduos Sólidos da ABES

Por Murillo Campos 

Nesta quinta, 20 de agosto, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), por meio de sua Câmara Temática de Resíduos Sólidos, promoveu o webinar “Debates energéticos: incineração”, com o objetivo de discutir as características e funcionalidades da técnica para o tratamento de resíduos sólidos urbanos.

O evento é o primeiro de uma série debates relacionados ao tema que serão realizados pela CTRS. Os convidados discutiram, entre outros pontos, a viabilidade econômica da incineração frente à realidade brasileira, o estágio atual desta tecnologia nos estados, possibilidade para geração de energia, papel do gestor público no manejo e tratamento de resíduos e como outros países vêm lidando com este processo.

O encontro virtual teve a participação de Alexandre Citvaras, engenheiro civil, Sérgio Peres, mestre e doutor em engenharia mecânica, Heliana Kátia T. Campos, coordenadora da Câmara Temática da ABES de Resíduos Sólidos e vice-presidente da ABES-DF.

A moderação do debate foi feita por Geraldo Antônio Reichert, membro da CT de Resíduos Sólidos da ABES, com apoio de Adjane Damasceno, engenheira ambiental, pesquisadora do Grupo de Resíduos Sólidos da Universidade Federal de Pernambuco. Assista ao evento virtual completo 

ABES Conecta

Sucesso da associação, o programa ABES Conecta disponibiliza conteúdo qualificado em webinares gratuitos e cursos pagos sobre os temas mais relevantes do setor de saneamento e meio ambiente. Já são mais de 90 mil visualizações nas transmissões!

Clique aqui para conhecer nossas Câmaras Temáticas. Ainda não é um associado da ABES? Clique aqui e junte-se a nós! 

As opiniões emitidas neste evento não exprimem, necessariamente, a visão da ABES.

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: