Agenda

mar
2
qui
Apresentação da Uniabes – Programação 2017 de cursos EAD em Saneamento Ambiental
mar 2@11:00 – 12:00

O mês de fevereiro traz uma grande novidade para o setor de Saneamento Ambiental: a UNIABES, projeto educacional da ABES -Associação Brasileira de engenharia Sanitária e Ambiental. A UNIABES disponibilizará em 2017 o maior programa EAD do setor de saneamento básico no Brasil, São 10 cursos abordadno temas como Regulação, Tratamento de Esgotos Domésticos e Redução e Controle de Perdas Aparentes, entre outros, com cursos criados pela ABES e outros realizados numa parceria inovadora com a Water Database Saneamento Básico, empresa reconhecida no mercado.

Nesta apresentação online, o presidente nacional da ABES, Roberval Tavares de Souza, e o sócio diretor da Water Database Saneamento Básico, Mário Augusto Bággio, abordarão o cenário do saneamento no país, a importância da capacitação dos profissionais do setor e os conteúdos dos cursos oferecidos pela UNIABES.

Antes de se inscrever – teste aqui sua conexão

Caso o teste indique alguma instabilidade recomendamos a correção em seu equipamento/rede local para garantir uma boa recepção de áudio e vídeo.

mar
20
seg
Regulação dos Serviços de Saneamento – teoria e prática
mar 20@12:00

Este curso EAD dará ao aluno um conhecimento completo da regulação dos serviços de saneamento básico no Brasil. A plataforma didática do curso será a mesma utilizada no curso realizado pela ABES em seu convênio com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), de ampla aprovação e reconhecimento. Serão cinco módulos, com duração total de seis meses, que abordarão os seguintes temas:

  1. Conceitos Básicos de Regulação
  2. O setor de Saneamento no Brasil
  3. Conceitos de Regulação Aplicados ao Setor: Tarifas e o Equilíbrio Econômico-Financeiro
  4. Conceitos de Regulação Aplicado ao Setor: Estrutura Tarifária e Subsídios
  5. Conceitos de Regulação Aplicados aos Setor: Regulação Técnica, Comercial e se de Serviços. Escassez Hídrica.

Com coordenação da Engª Marisa Guimarães, da ABES-SP, e tutoria da SIGLASUL, o curso é destinado a todos os profissionais que atuam direta ou indiretamente em saneamento básico ambiental e que pretendem ou necessitam conhecer o ambiente regulatório do Brasil nesse Setor.

Fruto do acordo de Cooperação Técnica firmado entre a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES e o Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, que  prevê um curso de capacitação para os profissionais do setor de abastecimento de água e esgotamento sanitário em temas voltados à regulação técnica e econômica.

Carga horária

O curso está composto em 5 módulos, com carga horária de 12o horas e calendário de atividaes pré- determinado que deve ser realizado em 6 meses.

Objetivo Geral

O objetivo geral do programa é capacitar os agentes do setor de abastecimento de água e esgotamento sanitário em temas relacionados à regulação técnica e econômica, familiarizando-os com os diferentes modelos e técnicas de regulação.

Objetivo Específico

Os objetivos específicos envolvem a compreensão de aspectos teóricos e práticos das atividades que permeiam a regulação do setor, entre eles:

  • Entender os fundamentos econômicos básicos da regulação,
  • Conhecer os principais modelos e instrumentos utilizados na regulação técnica e econômica em setores de infraestrutura;
  • Identificar os benefícios da boa regulação, seja para a sociedade, para o prestador ou para o poder concedente.
  • Ter uma visão geral do marco legal e dos principais desafios do setor de abastecimento de água e esgotamento sanitário no Brasil;
  • Conhecer os principais agentes do setor e entender suas inter-relações e responsabilidades;
  • Entender o conceito de equilíbrio econômico-financeiro;
  • Compreender os fundamentos teóricos e os aspectos práticos dos processos de reajustes e revisões tarifárias;
  • Entender e avaliar as estruturas tarifárias e políticas de subsídios voltadas ao setor de saneamento;
  • Conhecer alguns mecanismos regulatórios que podem ser utilizados em momentos de escassez hídrica, em particular para sinalizar uso racional do recurso;
  • Compreender os aspectos relacionados ao regulamento geral da prestação dos serviços (sob ótica técnica e comercial) e consequente fiscalização das atividades prestadas; e
  • Absorver a necessidade quanto ao uso de indicadores na regulação;

Público-alvo

O curso é direcionado a profissionais do setor de abastecimento de água e esgotamento sanitário que estejam vinculados a prestadoras, poder concedente, órgãos públicos, agências reguladoras, sindicatos e associações de classes. Estende-se, ainda, a analistas financeiros, assessores jurídicos, pesquisadores e consultores com atuação ativa no setor – da esfera pública ou privada – e profissionais de nível superior com interesse no setor.

Pré-requisitos

Como o programa disponibiliza aos participantes acesso ao ensino por meio de recursos tecnológicos, como conteúdo online, vídeos, comunicação via chat etc, é necessário que o aluno possua ou tenha acesso a um computador com Internet de boa velocidade.

Metodologia

Esse programa de capacitação é na modalidade de ensino à distância (EAD), utilizando recursos tecnológicos com mediação pela Internet e estimulando a interação entre os participantes. Entre as vantagens do EAD estão:

  • a flexibilidade para os alunos adequarem as atividades do programa de capacitação ao seu trabalho e demais atividades cotidianas;
  • a possibilidade de diferentes ritmos de aprendizagem e certa autonomia no cronograma de atividades;
  • a maior interação entre os alunos por meio de fóruns, minimizando os problemas de aprendizagem e,
  • a participação de alunos de diferentes localidades e áreas de atuação no setor, propiciando uma maior troca de experiências.

Os recursos didáticos-metodológicos compreendem a realização das leituras do material básico (apostilas) de cada módulo do curso, visualização de vídeos, leituras complementares e atividades práticas realizadas diretamente no ambiente virtual. As atividades que acontecem à distância são acompanhadas (prioritariamente offline) pelos tutores e professores do curso.

O conteúdo das apostilas é dinâmico, havendo destaques dos pontos mais importantes e chamadas para as leituras complementares. Cada unidade contêm estudos de casos (cases) para ilustrar a teoria aprendida em situações práticas. 

Prevê-se a utilização de vídeos ao longo do programa. As leituras complementares são compostas por leis, capítulos de livros, artigos, notícias etc, que contribuirão para o aprofundamento do tema pelo participante. Por fim, as atividades práticas envolvem a resolução de exercícios e simulação de casos práticos e fóruns de discussão.

 Investimento

  • Não sócio: R$ 3.500,00
  • Sócio: R$ 2.800,00 (20% de desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Garanta seu desconto, seja um associado ABES.


abr
17
seg
Curso básico de controle e redução de perdas
abr 17@12:00 – jul 17@12:00

Capacitação gerencial – foco em supervisores, técnicos e operacionais

Sobre os autores:

RICARDO RÖVER MACHADO é Engenheiro Civil, com especialização MBA em Gestão Empresarial e Pós-MBA em Negociação pela Fundação Getúlio Vargas. Trabalha na CORSAN há 31 anos, onde atuou como Coordenador Operacional em Sistemas de Abastecimento na Fronteira Oeste e também na Região Metropolitana de Porto Alegre. Atuou como Superintendente Regional nas Regiões Sinos e Nordeste, e foi Diretor de Operações de Janeiro de 2011 a Abril de 2013. Hoje vinculado ao Gabinete da Presidência, coordena o Programa Especial de Gestão de Perdas e Sustentabilidade. É Diretor da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária da seccional Rio Grande do Sul, onde coordena a Câmara Técnica de Gestão de Perdas do RS e a Câmara Temática de Gestão de Perdas Nacional. Além das atividades profissionais ligadas à Gestão de Perdas e na coordenação das Câmaras Técnicas, atua como representante titular da ABES no COMITESINOS e suplente no Conselho Deliberativo do DMAE. Desde 2014 ministra o curso EAD “Curso Básico de Controle e Redução de Perdas”, hoje integrado à UNIABES.

 

ÉVERSON GARDEL DE MELO, funcionário do Serviço Municipal de Água e Esgotos de São Leopoldo desde 2005, ex-chefe do Centro de Controle de Processos de Manutenção, ex-gerente de Manutenção Eletro-industrial e atualmente Diretor de Manutenção Hidráulica e Eletromecânica e Coordenador do Programa Corporativo de Eficiência Hidroenergética nesta mesma autarquia. Secretário da Câmara Técnica de Gestão de Perdas de Água da ABES-RS. Ex-Assessor da Presidência, integrando o Programa Especial de Gestão de Perdas e Sustentabilidade da Companhia Rio-grandense de Saneamento.
Bacharel em Engenharia Mecânica no Instituto Federal de Tecnologia do Rio Grande Do Sul(IFSUL).


Este curso EAD dará aos Supervisores, Técnicos e Operacionais (operadores, encanadores, agentes comerciais, fiscais de obras e comerciais) do setor de saneamento, envolvidos com o combate às perdas reais e aparentes, conhecimentos técnico e gerencial para que incorporem os conceitos internacionais preconizados pela IWA – INTERNATIONAL WATER ASSOCIATION e outras associações nacionais e internacional. Além de ampla atualização de conhecimentos, abordará ainda as boas práticas de gestão que contribuam com a excelência na prestação dos serviços. Outra abordagem relevante que será disseminada é a cultura do controle e redução de perdas entre o corpo funcional das empresas e demais profissionais interessados.

Carga horária

O curso estará composto de 04 módulos, com duração total de três meses e 65 horas aula.

Conteúdo programático

  1. Conceitos básicos: hidráulica aplicada ao controle de perdas, perdas reais e aparentes, instrumentos gerenciais aplicados ao controle de perdas
  2. Ações para redução de perdas: setorização e controle de pressões, macro e micromedição, controle ativo de vazamentos, sistemas supervisórios e de monitoramento dos sistemas, diagnóstico do parque de hidrômetros
  3. Dispositivos para controle de perdas: válvulas redutoras de pressão, ventosas, medidores de vazão, medidores de pressão
  4. Seleção e dimensionamento de hidrômetros: critérios de seleção, e dimensionamento

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.200,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 960,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Despoluição de córregos em áreas urbanas
abr 17@12:00 – jul 17@12:00

Capacitação gerencial – foco em gerentes, supervisores e técnicos

Sobre o autor:

GILMAR MASSONE, Agrimensor (Esc. Paulista de Agrimensura), Administrador de Empresas (UNISANTANA), Tec. em Estradas e Vias Urbanas (FATEC), Especialista em Engenharia de Saneamento Básico (USP); Gestor Técnico da Unidade de Gerenciamento do Programa Córrego Limpo (SABESP) – Ciclo 2007 a 2015, planejamento e pré-diagnóstico para a despoluição e otimização do sistema de coleta de esgotos da Bacia do Rio Pinheiros, estudos hidrográficos para instalação de UTRs – Unidade de Tratamento de Rios para despoluição do Rio Pinheiros, coordenação e levantamento de dados do sistema de esgotos para despoluição dos córregos na Zona Norte de São Paulo, consultor em recursos hídricos e manejo de águas pluviais em áreas de enchentes (PMSP),  e participante do Núcleo de Esgotamento Sanitário da Divisão Técnica de Engenharia Sanitária do Instituto de Engenharia.


Este curso EAD dará aos Gerentes, Supervisores e Técnicos do setor de saneamento, envolvidos com a gestão de sistemas de esgotos sanitários e de drenagem urbana, conhecimentos técnico e gerencial para despoluir córregos, a partir da abordagem dos porquês que os córregos urbanos estão poluídos, assim como a estratégia e metodologia para despoluição, visando fornecer aos profissionais de cidades brasileiras quais as técnicas a serem utilizadas. Experiências bem sucedidas em São Paulo, através do Programa Córrego Limpo, serão retratadas. Além de repassar as experiências e conhecimentos de técnicas, abordará também a necessária comunhão de propósitos e de gestão integrada rumo à sustentabilidade que Prefeituras Municipais, empresas operadoras de sistemas de esgotos e a população devem ter. A partir de moderna plataforma didática (E-learning).

Carga horária

O curso estará composto de 08 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

Conteúdo programático

  1. Os caminhos da poluição
  2. Visão geral sobre poluição
  3. Sistema de esgotamento sanitário
  4. Sistema de drenagem
  5. Envolvimento da população
  6. Despoluição de córregos
  7. Metodologia para despoluição
  8. Conhecimento e prática em despoluição
  9. Fluxograma e atividades para a despoluição
  10. Estudo de caso: Despoluição do Córrego Carandiru/Carajás
  11. Detalhamento e definição de bacias e sub-bacias hidrográficas e identificação de córregos cobertos a partir das curvas de nível.

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.400,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.120,00 (20% desconto)

Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Pessoa jurídica, inscrições em grupo,  entrar em contato através do e-mail uniabes@abes-dn.org.br

Garanta seu desconto, seja um associado ABES.


Formulação e execução de estratégia de redução e controle de perdas
abr 17@12:00 – jul 17@12:00

Capacitação gerencial – foco em lideranças

Sobre o autor:

MÁRIO AUGUSTO BÁGGIO, Sócio Gerente da Hoperações Consultoria em Gerenciamento Ltda, especialista na execução de estratégias de redução de perdas de água e de agregação de valor em companhias de saneamento públicas e privadas, idealizador da startup Water Database Saneamento Básico (www.waterdb.com.br), autor de livros sobre Estratégias de Combate às Perdas; Operação de Sistemas de Abastecimento de Água; Gestão Integral da Micro e da Macromedição; Métodos de Solução de Problemas, Green Belt na Metodologia Six Sigma, Examinador do PREMIO NACIONAL DA QUALIDADE da FNQ – Ciclo 2007 e 2008, Consultor da Organização Pan-Americana da Saúde – OPS para a América Latina e Caribe, Ex-Coordenador da Fundação Nacional da Saúde – Regional Paraná, Ex-Diretor de Operações e Técnico da Companhia de Saneamento do Paraná – SANEPAR, Ex-Docente da Universidade Estadual de Londrina, Pós-Graduado em Engenharia Hidráulica pela Faculdade Politécnica da USP/SP e formado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina/PR.

 


Este curso EAD dará aos Dirigentes e Gerentes do setor de saneamento, notadamente àqueles responsáveis pela FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA EMPRESARIAL e DE COMBATE ÀS PERDAS em sistemas de abastecimento de água, conhecimento gerencial e papel das Lideranças para que naveguem pelos seis processos que compõem a formulação de uma estratégia, dentro do que preceitua Kaplan&Norton.

Carga horária

O curso estará composto de 14 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

 Conteúdo programático

  1. Concepção de sistemas de abastecimento de água
  2. Conceitos fundamentais sobre perdas de água
  3. Métricas de avaliação das perdas
  4. A estratégia empresarial determinando foco no combate às perdas: os mapas estratégicos
  5. Formulando a estratégia de combate às perdas, a partir da estratégia empresarial, consubstanciada em seis processos
  6. Executando a estratégia de combate às perdas, com ampla participação das lideranças da alta administração
  7. Produtos da formulação da estratégia de combate às perdas: a política tática de combate às perdas e o plano operacional de combate às perdas (o programa de combate às perdas)
  8. Como formular uma política de combate às perdas, e sua estratégia de implementação
  9. Como formular um programa de combate às perdas, implementando-o
  10. Como realizar diagnósticos das perdas de um sistema de abastecimento de água e do sistema propriamente dito, em apoio à formatação do programa de combate às perdas
  11. Tendências inovadoras disponíveis às lideranças do setor de saneamento, favorecendo tanto a formulação quanto a execução de estratégia de combate às perdas, com foco na sustentabilidade
  12. Os objetivos do milênio apoiando o setor de saneamento (ods 6), pela via das práticas conservacionistas, focando o sistema de abastecimento de água, sem perder de vista os mananciais e o comportamento dos usuários
  13. O que os entes reguladores e as demais partes interessadas podem contribuir em apoio à implementação da eficaz estratégia de combate às perdas
  14. As tecnologias de informação a serviço das boas práticas de gestão, visando resultados no combate às perdas

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.900,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.520,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Redução e controle de perdas aparentes: gerenciando a micromedição
abr 17@12:00 – jul 17@12:00

Capacitação gerencial – foco em gerentes, supervisores e técnicos

Sobre o autor:

MÁRIO AUGUSTO BÁGGIO, Sócio Gerente da Hoperações Consultoria em Gerenciamento Ltda, especialista na execução de estratégias de redução de perdas de água e de agregação de valor em companhias de saneamento públicas e privadas, idealizador da startup Water Database Saneamento Básico (www.waterdb.com.br), autor de livros sobre Estratégias de Combate às Perdas; Operação de Sistemas de Abastecimento de Água; Gestão Integral da Micro e da Macromedição; Métodos de Solução de Problemas, Green Belt na Metodologia Six Sigma, Examinador do PREMIO NACIONAL DA QUALIDADE da FNQ – Ciclo 2007 e 2008, Consultor da Organização Pan-Americana da Saúde – OPS para a América Latina e Caribe, Ex-Coordenador da Fundação Nacional da Saúde – Regional Paraná, Ex-Diretor de Operações e Técnico da Companhia de Saneamento do Paraná – SANEPAR, Ex-Docente da Universidade Estadual de Londrina, Pós-Graduado em Engenharia Hidráulica pela Faculdade Politécnica da USP/SP e formado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina/PR.
Este curso EAD dará aos Gerentes, Supervisores e Técnicos do setor de saneamento, notadamente àqueles responsáveis pelo COMBATE ÀS PERDAS APARENTES, conhecimento técnico para que incorporem conceitos da ESPIRAL DE GESTÃO INTEGRAL DA MICROMEDIÇÃO – GIMi, concebida a partir da necessária transversalidade, garantindo-se medições e sistemas de medição que atendam a um mercado mutatis mutantis, haja vista as interferências de fenômenos ambientais e da realidade sócio-econômica. A partir de moderna plataforma didática (E-learning).

Carga horária

o curso estará composto de 10 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

Conteúdo programático

  1. Segmentação de clientes
  2. Análise das condições de fornecimento atual, pela via levantamento do perfil de consumo
  3. Dimensionamento de medidores e análise do perfil de consumo dos clientes por segmento
  4. Criação de especificações técnicas por segmento de clientes
  5. Aquisição e plano de inspeção e de recebimento dos equipamentos
  6. Armazenamento e distribuição para instalação em campo – processos físicos e administrativos
  7. Processo de instalação em campo
  8. Gestão da coleta de dados e faturamento
  9. Manutenção preditiva e preventiva
  10. Descarte do equipamento após completar vida útil.

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.400,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.120,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

abr
24
seg
A arte da modelagem hidráulica de sistemas de abastecimento de água
abr 24@12:00 – jul 24@12:00

Capacitação gerencial – foco em gerentes, supervisores e técnicos

Sobre o autor:

HUDSON TIAGO DOS SANTOS PEDROSA, Graduado em engenharia civil pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, com o trabalho “Caracterização Hidrológico-hidráulica da bacia do Riacho do Gulandim, em Maceió-AL”, Mestre do Programa de Pós-graduação em Engenharia Civil – PPGEC em Tecnologia Ambiental e Recursos Hídricos pela na Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, titulo obtido com a dissertação sobre “Otimização em operação de estações elevatórias buscando a eficiência energética”. Atualmente como analista de Saneamento da Companhia Pernambucana de Saneamento – COMPESA. É especialista em modelagem matemática. Trabalhos completos publicados em anais de congressos: Análise econômica de alternativas operacionais da Estação Elevatória de Gurjaú, Jaboatão dos Guararapes-PE. 28º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015, Rio de Janeiro. Caracterização do uso eocupação do solo da Bacia do Riacho do Reginaldo, Maceió-AL, para simulação chuva-vazão com dados de projeto  e dados reais de monitoramento. Congresso de Engenharia, Ciência E Tecnologia, 2008, Maceió. Caracterização de bacias urbanas para implantação de estrutura de monitoramento. Estudo do caso: Riacho do Reginaldo – Maceió/AL. VIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2006, Gravatá. Metodologias de obtenção do parâmetro CN do modelo SCS: Estudo do Caso: Bacia do Riacho Reginaldo, Maceió-AL. VIII Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, 2006, Gravatá. Modelo IPHS1 aplicado na simulação do sistema de drenagem da Bacia do Riacho do Reginaldo para eventos observados de precipitação. III Congresso Acadêmico Daufal, 2006, Maceió. Excelência Acadêmica Com Inclusão Social, 2006.


Este curso EAD dará aos Gerentes, Supervisores e Técnicos do setor de saneamento, envolvidos com a ESTUDOS DE CONCEPÇÃO, PROJETOS DE ENGENHARIA, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO de sistemas de abastecimento de água, conhecimentos técnico e gerencial que permitam a criação de modelos hidráulicos que apóiem e favoreçam as tomadas de decisões, visando a melhoria da qualidade e produtividade dos serviços de abastecimento de água. Além de ampla atualização de conhecimentos, abordará também sobre as tecnologias de informação à disposição do sanitarista brasileiro, além de amplo roteiro para SIMULAÇÕES HIDRÁULICAS, CALIBRAÇÃO E EXPLORAÇÃO DESSES MODELOS MATEMÁTICOS, norteadores do processo decisório, racionalizando e sitematizando a escolha das alternativas ótimas, como meio de se fugir do empirismo que às vezes norteiam as escolhas de alternativas de abastecimento de água.

Carga horária

O curso estará composto de 07 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

Conteúdo programático

  1. A arte
  2. Modelagem: princípio da parcimônia, a história da pasta de dente e o ventilador, modelo não é o fim, é o meio
  3. O processo criativo
  4. Casses e exemplos
  5. Diretrizes: definição do problema, escolha da ferramenta, simplificações e formulação de hipóteses, construção do modelo, calibração do modelo e exploração do modelo
  6. Cases e exemplos
  7. Montagem do modelo (EPANET).

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.300,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.040,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Operação de sistemas de abastecimento de água
abr 24@12:00 – jul 24@12:00

Capacitação gerencial – foco em gerentes, supervisores e técnicos

Sobre o autor:

MÁRIO AUGUSTO BÁGGIO, Sócio Gerente da Hoperações Consultoria em Gerenciamento Ltda, especialista na execução de estratégias de redução de perdas de água e de agregação de valor em companhias de saneamento públicas e privadas, idealizador da startup Water Database Saneamento Básico (www.waterdb.com.br), autor de livros sobre Estratégias de Combate às Perdas; Operação de Sistemas de Abastecimento de Água; Gestão Integral da Micro e da Macromedição; Métodos de Solução de Problemas, Green Belt na Metodologia Six Sigma, Examinador do PREMIO NACIONAL DA QUALIDADE da FNQ – Ciclo 2007 e 2008, Consultor da Organização Pan-Americana da Saúde – OPS para a América Latina e Caribe, Ex-Coordenador da Fundação Nacional da Saúde – Regional Paraná, Ex-Diretor de Operações e Técnico da Companhia de Saneamento do Paraná – SANEPAR, Ex-Docente da Universidade Estadual de Londrina, Pós-Graduado em Engenharia Hidráulica pela Faculdade Politécnica da USP/SP e formado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina/PR.

 


Este curso EAD dará aos Gerentes, Supervisores e Técnicos do setor de saneamento, envolvidos com a operação de sistemas de esgotos sanitários, conhecimentos técnico e gerencial com foco no Ciclo do SDCA/PDCA aplicado à OPERAÇÃO DE SISTEMAS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA, iniciando pelo DIAGNÓSTICO DO SISTEMA DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E DE SUA FUNÇÃO OPERAÇÃO, para em seguida iniciar o PLANEJAMENTO DA OPERAÇÃO EM SITUAÇÕES NORMAIS E DE EMERGÊNCIA, passando pela EXECUÇÃO DA OPERAÇÃO, apoiada pelo CONTROLE DA OPERAÇÃO, culminando com AÇÕES CORRETIVAS e PREVENTIVAS, visando uma operação científica do sistema de abastecimento de água, rumo à sustentabilidade. Além de ampla atualização de conhecimentos, abordará também o estabelecimento de DIRETRIZES PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇOS DE ÁGUA POTÁVEL, à luz das normas brasileiras, visando a geração de VALOR a todas as partes interessadas.

Carga horária

O curso estará composto de 13 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

Conteúdo programático

  1. Sistemas de abastecimento de água: componentes e tipos de sistemas, objetivos para o prestador de serviços, componentes e diretrizes para a gestão dos prestadores de serviços de água potável
  2. Os processos vinculados aos sistemas de abastecimento de água
  3. Processos precisam ser operados e mantidos: as funções operação e manutenção
  4. O que é a função operação de processos de sistemas de abastecimento de água
  5. Aplicação do ciclo do sdca e pdca para a compreensão da função operação de sistemas de abastecimento de água
  6. Avaliação pela via do diagnóstico do sistema de abastecimento de água e de sua operação
  7. O planejamento da operação de sistemas de abastecimento de água
  8. A execução da operação de sistemas de esgotos sanitários
  9. O controle da operação de sistemas de abastecimento de água
  10. Medindo o desempenho da operação de sistemas de abastecimento de água
  11. Os principais atores da operação de sistemas de abastecimento de água
  12. Papéis dos atores da operação de sistemas de abastecimento de água
  13. As inovações no mundo da operação de sistemas de abastecimento de água.

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.700,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.360,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Operação de sistemas de esgotos sanitários
abr 24@12:00 – jul 24@12:00

Capacitação gerencial – foco em gerentes, supervisores e técnicos

Sobre os Autores:

Arnaldo Boa Sorte é Eng. Industrial Mecânico formado na Univ. Bras Cubas de Mogi das Cruzes, pós graduado em Engenharia de Saneamento Básico pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo e MBA em Administração para Engenheiros pela Faculdade de Administração Mauá. Tem 41 anos de experiência na Operação e Manutenção de Sistemas de distribuição de Água e Coleta de Esgotos na Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, desempenhando as funções de Gerente de Operação, Gerente de Manutenção Eletromecânica e Gerente de Departamento de Engenharia.

 

 

MÁRIO AUGUSTO BÁGGIO, Sócio Gerente da Hoperações Consultoria em Gerenciamento Ltda, especialista na execução de estratégias de redução de perdas de água e de agregação de valor em companhias de saneamento públicas e privadas, idealizador da startup Water Database Saneamento Básico (www.waterdb.com.br), autor de livros sobre Estratégias de Combate às Perdas; Operação de Sistemas de Abastecimento de Água; Gestão Integral da Micro e da Macromedição; Métodos de Solução de Problemas, Green Belt na Metodologia Six Sigma, Examinador do PREMIO NACIONAL DA QUALIDADE da FNQ – Ciclo 2007 e 2008, Consultor da Organização Pan-Americana da Saúde – OPS para a América Latina e Caribe, Ex-Coordenador da Fundação Nacional da Saúde – Regional Paraná, Ex-Diretor de Operações e Técnico da Companhia de Saneamento do Paraná – SANEPAR, Ex-Docente da Universidade Estadual de Londrina, Pós-Graduado em Engenharia Hidráulica pela Faculdade Politécnica da USP/SP e formado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina/PR.


Este curso EAD dará aos Gerentes, Supervisores e Técnicos do setor de saneamento, envolvidos com a operação de sistemas de esgotos sanitários, conhecimentos técnico e gerencial com foco no Ciclo do SDCA/PDCA aplicado à OPERAÇÃO DE SISTEMAS DE ESGOTOS SANITÁRIOS, iniciando pelo DIAGNÓSTICO DO SISTEMA DE ESGOTOS E DE SUA FUNÇÃO OPERAÇÃO, para em seguida iniciar o PLANEJAMENTO DA OPERAÇÃO EM SITUAÇÕES NORMAIS E DE EMERGÊNCIA, passando pela EXECUÇÃO DA OPERAÇÃO, apoiada pelo CONTROLE DA OPERAÇÃO, culminando com AÇÕES CORRETIVAS e PREVENTIVAS, visando uma operação científica do sistema de esgotos sanitários, rumo à sustentabilidade. Além de ampla atualização de conhecimentos, abordará também o estabelecimento de DIRETRIZES PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇOS DE ESGOTOS, à luz das normas brasileiras, visando a geração de VALOR a todas as partes interessadas.

Carga horária

O curso estará composto de 13 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

Conteúdo programático

  1. Sistemas de esgotos sanitários: componentes e tipos de sistemas, objetivos para o prestador de serviços, componentes e diretrizes para a gestão dos prestadores de serviços de esgotos
  2. Os processos vinculados aos sistemas de esgotos sanitários
  3. Processos precisam ser operados e mantidos: as funções operação e manutenção
  4. O que é a função operação de processos de sistemas de esgotos sanitários
  5. Aplicação do ciclo do sdca e pdca para a compreensão da função operação de sistemas de esgotos sanitários
  6. Avaliação pela via do diagnóstico do sistema de esgotos sanitários e de sua operação
  7. O planejamento da operação de sistemas de esgotos sanitários
  8. A execução da operação de sistemas de esgotos sanitários
  9. O controle da operação de sistemas de esgotos sanitários
  10. Medindo o desempenho da operação de sistemas de esgotos sanitários
  11. Os principais atores da operação de sistemas de esgotos sanitários
  12. Papéis dos atores da operação de sistemas de esgotos sanitários
  13. As inovações no mundo da operação de sistemas de esgotos sanitários.

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.600,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.280,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

maio
2
ter
Redução e controle de perdas reais: gerenciando a macromedição
maio 2@12:00 – ago 2@12:00

Capacitação gerencial – foco em gerentes, supervisores e técnicos

Sobre o autor:

MÁRIO AUGUSTO BÁGGIO, Sócio Gerente da Hoperações Consultoria em Gerenciamento Ltda, especialista na execução de estratégias de redução de perdas de água e de agregação de valor em companhias de saneamento públicas e privadas, idealizador da startup Water Database Saneamento Básico (www.waterdb.com.br), autor de livros sobre Estratégias de Combate às Perdas; Operação de Sistemas de Abastecimento de Água; Gestão Integral da Micro e da Macromedição; Métodos de Solução de Problemas, Green Belt na Metodologia Six Sigma, Examinador do PREMIO NACIONAL DA QUALIDADE da FNQ – Ciclo 2007 e 2008, Consultor da Organização Pan-Americana da Saúde – OPS para a América Latina e Caribe, Ex-Coordenador da Fundação Nacional da Saúde – Regional Paraná, Ex-Diretor de Operações e Técnico da Companhia de Saneamento do Paraná – SANEPAR, Ex-Docente da Universidade Estadual de Londrina, Pós-Graduado em Engenharia Hidráulica pela Faculdade Politécnica da USP/SP e formado em Engenharia Civil pela Universidade Estadual de Londrina/PR.

 


Este curso EAD dará aos Gerentes, Supervisores e Técnicos do setor de saneamento, notadamente àqueles responsáveis pelo COMBATE ÀS PERDAS REAIS, conhecimento técnico para que incorporem conceitos da ESPIRAL DE GESTÃO INTEGRAL DA MACROMEDIÇÃO – GIMa, concebida a partir da necessária transversalidade, garantindo-se uma adequada gestão de ativos, particularmente o ativo DISTRIBUIÇÃO (redes, ramais e cavaletes), de tal forma que se salvaguarde a infraestrutura hidráulica, identificando-se e eliminando-se, sistematicamente, fatores causais das perdas reais, em especial os vazamentos.

Carga horária

O curso estará composto de 10 módulos e 65 horas aula com duração total de 3 meses.

Conteúdo programático

  1. Cadastro técnico as built, integrado com o cadastro de consumidores
  2. Conceitos da produção puxada, baseada na demanda de mercado, requerendo de centros de controle operacionais
  3. Segmentação da distribuição: macro e micro-setorização
  4. Levantamento do perfil de vazões e volumes, pressões e níveis d’ água nos setores da distribuição, além, de parâmetros qualitativos
  5. Garantia da estanqueidade da setorização da distribuição
  6. Dimensionamento da macromedição dos setores estanques da distribuição: margens de erros, confiabilidade e verificação de erros
  7. Diagnósticos e projetos de novos ativos da distribuição: blindando as perdas reais
  8. Especificação e aquisição de materiais e equipamentos, construção, comissionamento, diligenciamento, start up, pré-operação e decomissionamento para assunção de novos ativos da distribuição: blindando as perdas reais
  9. Tecnologia da informação da distribuição
  10. Automação da distribuição.

Investimento:

  • Não associado: R$ 1.400,00
  • Associado individual ou empresa: R$ 1.120,00 (20% desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

maio
15
seg
Tratamento de Esgotos Domésticos
maio 15@12:00 – nov 15@12:15

 Professor Eduardo Jordão

Engenheiro Civil pela Universidade do Brasil, atual UFRJ. Master of Science em Engenharia Civil, ênfase em Engenharia Sanitária, University of Wisconsin, USA. Doutor em Engenharia, ênfase Engenharia Hidráulica, Escola Politécnica da USP. Professor Visitante Emérito da Escola Politécnica da UFRJ. Autor do livro “Tratamento de Esgotos Domésticos” (em sua 8a edição, 15 mil cópias vendidas). Sócio Fundador e Membro do Conselho Diretor da ABES. Agraciado com o título de “WEF Fellow” pela Water Environment Federation (USA). Consultor em projetos aplicados à engenharia sanitária e ambiental, com ênfase no tratamento de águas residuárias, reúso de efluentes e controle de poluição das águas.

 

Professora Ana Silvia

Engenheira Civil pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002) – UFMG. Mestrado (2005) e Doutorado (2010) em Engenharia Civil – Tecnologia de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos pela COPPE/UFRJ. Professora Adjunta do Departamento de Engenharia Sanitária e Meio Ambiente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro – DESMA/UERJ. Coordenadora do curso de Graduação em Engenharia Ambiental da UERJ, Sub-Chefe de departamento e membro permanente do Programa de Engenharia Ambiental da UERJ (Mestrado Profissional) PEAMB/UERJ. Atua em projetos de engenharia aplicados ao saneamento ambiental, esgotamento sanitário, tratamento de águas residuárias, reuso de efluentes e controle de poluição das águas.

Capacitação técnica

A ABES promoverá em breve o curso de Tratamento de Esgotos Domésticos. Em formato EAD, e sob a coordenação do Prof Eduardo Pacheco Jordão, o curso dará ao aluno um conhecimento completo do assunto, desde as concepções clássicas aos mais modernos sistemas de tratamento de esgoto.

Carga horária

Serão 5 módulos com duração total de seis meses no total de 120 horas de aula.

Conteúdo programático

  1.  Introdução ao Tratamento de esgotos, grau e processos de tratamento
  2. Tratamento preliminar, decantadores primários e UASB
  3. O tratamento secundário – processos de Filtração Biológica (FBP) e de Lodos Ativados. (LA)
  4. Lagoas de estabilização como forma de tratamento de esgotos: lagoas anaeróbias, facultativas, aeradas, e de maturação.
  5. O tratamento do lodo gerado nas ETEs: digestão anaeróbia e remoção de umidade.

Baseado na última edição do Livro “Tratamento de Esgotos Domésticos”, conhecido com a Bíblia do tratamento de esgotos domésticos dada a riqueza de seu conteúdo técnico e exemplos práticos o curso apresenta desde soluções mais simples como fossas sépticas até sistemas mais complexos como lodos ativados com membranas que certamente contribuirá com a atualização dos profissionais do setor.

Será fornecido 1 exemplar do Livro “Tratamento de Esgotos Domésticos” por aluno.

Inicio das aulas em Maio/2017

Objetivo Geral

O objetivo geral do programa é atualizar profissionais do setor que atuam  com esgotamento sanitário em temas relacionados ao tratamento de esgotos domésticos, familiarizando-os com os diferentes sistemas e soluções simples e de baixo custo incorporando os últimos avanços tecnológicos.

Objetivos Específicos

  • Grande Introdução ao Tratamento de Esgotos: o quê tratar, porque tratar, como tratar – as grandes opções, clássicas e modernas; características dos esgotos domésticos e industriais; as exigências legais e ambientais; tratamento preliminar de esgotos.
  • Tratamento Primário de Esgotos: remoção de sólidos sedimentáveis, unidades do tratamento primário; tratamento primário quimicamente assistido; dimensionamento; equipamentos usuais.
  • Tratamento Secundário de Esgotos: processos usuais; a Filtração Biológica e o Processo de Lodos Ativados; conceitos básicos, variantes, dimensionamento das unidades, equipamentos usuais.
  • Tratamento do Lodo: estimativa do lodo gerado no tratamento primário e secundário; opções de tratamento anaeróbio e aeróbio; digestão anaeróbia e secagem do lodo digerido; dimensionamento das unidades principais.
  • O tratamento de esgotos por meio de Lagoas de Estabilização: lagoas anaeróbias e facultativas; lagoas aeradas; conceitos básicos, dimensionamento das lagoas.
  • O tratamento de esgotos por meio de reatores anaeróbios de manta de lodo – reatores UASB; conceitos básicos, dimensionamento; pós-tratamento.
  • Remoção de nutrientes no tratamento de esgotos: nutrientes nos esgotos domésticos; exigências legais; processos usuais; dimensionamento.

Público-Alvo

Engenheiros e profissionais que atuam na área de projetos ou na operação de sistemas de esgotos e também para os estudantes que procuram se dedicar ao setor de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Estende-se, ainda, a engenheiros e arquitetos que possuem interesse na matéria e pesquisadores e consultores com atuação ativa no setor.

Metodologia

Esse programa de capacitação é na modalidade de ensino à distância (EAD), utilizando recursos tecnológicos com mediação pela Internet e estimulando a interação entre os participantes. Entre as vantagens do EAD estão:

  • a flexibilidade para os alunos adequarem as atividades do programa de capacitação ao seu trabalho e demais atividades cotidianas;
  • a possibilidade de diferentes ritmos de aprendizagem e certa autonomia no cronograma de atividades;
  • a maior interação entre os alunos por meio de fóruns, minimizando os problemas de aprendizagem e,
  • a participação de alunos de diferentes localidades e áreas de atuação no setor, propiciando uma maior troca de experiências.

Os recursos didáticos-metodológicos compreendem a realização das leituras do livro, das apostilas e aulas de cada módulo do curso, visualização de vídeos, material complementar e atividades práticas realizadas diretamente no ambiente virtual. As atividades que acontecem à distância são acompanhadas de forma assíncrona, pelos tutores e professores do curso.

Prevê-se a utilização de vídeos ao longo do programa e leituras complementares compostas por normas, leis, capítulos do livro, artigos, notícias etc, que contribuirão para o aprofundamento do tema pelo participante. Por fim, as atividades práticas envolvem a resolução de exercícios e fóruns de discussão.

 Investimento

  • Não sócio: R$ 3.500,00
  • Sócio: R$ 2.800,00 (20% de desconto)
Forma de pagamento: à vista ou no cartão de crédito através do Pagseguro

Garanta seu desconto, seja um associado ABES.