Últimas Notícias

ABES participa do Fórum Dialoga Brasil, em Brasília

Darci Campani, representante da ABES no Conselho das Cidades.

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, na condição de representante do Conselho da Cidades e do Conselho de Recursos Hídricos, participou na última terça-feira, dia 15, do Fórum Dialoga Brasil, em Brasília, para discutir o monitoramento do Plano Plurianual (PPA) 2016-2019. A representação foi através de Darci Campani, representante da ABES no Conselho das Cidades, e Paulo Robinson, tesoureiro da ABES-RS, que representa os Comitês de Bacia no Conselho de Recursos Hídricos.

Na ocasião, o Fórum, também conhecido como Inter Conselhos, foi dividido em 12 agendas, entre as quais a de Usos Múltiplos da Água, que abordou o saneamento, da qual participaram Campani e Robinson.

Nesta reunião, conforme Campani, “a ideia foi de estruturar o monitoramento do PPA, selecionando metas e atividades que até junho, os representantes da sociedade Civil poderiam acompanhar e apresentar elementos de avaliação, incluindo entraves ou o que o governo deveria fazer para o não comprometimento das metas do PPA, as demais metas também serão monitoradas pelo Governo, repassando para o Fórum, mas as selecionadas receberão um acompanhamento mais detalhado.”

Segundo ele, a ABES teve uma atuação conjunta com a Associação Brasileira de Recursos Hídricos – ABRH, conseguindo conjuntamente defenderem uma visão técnica relativa as metas, como a priorização dos Planos Municipais de Saneamento, cuja meta prevê ampliar de 12% para 32% os municípios com Planos, com apoio a ações de melhoria da gestão. Ampliação do volume de esgoto tratado de 4,5 para 4,8 bilhões de m³, com redução de 72.000 toneladas de DBO. No tema qualidade dos serviços de abastecimento, o aumento da porcentagem de amostras com medição de coliformes fecais. Em relação aos recursos hídricos, concluir dois planos de bacias interestaduais, ampliar a capacidade de reservação e adução de água bruta, implantar projetos pilotos de reuso e uso racional da água, além de acompanhar a recuperação da Bacia Hidrográfica do Rio Doce. (Os valores expressos acima são para os 4 anos do PPA).

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: