Últimas Notícias

Jovens Profissionais do Saneamento: destaque no 28º CBESA

Jovens nas Olimpíadas JPS - foto: Gypsy Porduções

A intensa participação de jovens foi destaque no 28º CBESA. Centenas deles lotaram os auditórios e corredores do Riocentro durante apresentações de painéis, trabalhos, debates e workshops, além da realização das Olimpíadas JPS.

Muitos dos participantes são integrantes do Programa Jovens Profissionais do Saneamento, criado em 2011 para fomentar a qualificação de profissionais no setor.

No decorrer do 28º CBESA o JPS desenvolveu uma série de atividades para a articulação do grupo. O Programa Tutores JPS, por exemplo, consistiu na recepção de jovens que estavam participando pela primeira vez de alguma atividade da ABES. A ação proporcionou a união entre calouros e veteranos do JPS.

Outro destaque foram as Olimpíadas JPS, que aconteceram no estande do Programa dentro da Fitabes – Feira lnternacional de Tecnologia de Saneamento Ambiental. O espaço sediou um quiz misturado com gincana, abordou a temática do CBESA (Crise, hídrica, alterações climáticas e a gestão do saneamento ambiental) e concentrou as atenções do público da Feira.

Na primeira edição das Olimpíadas, em 2011, os participantes tinham que fazer uma modelagem matemática de uma rede hidráulica, conta o coordenador nacional do JPS, Miguel Alvarenga. “Mas naquela época, não tinha plateia, não tinha torcida”. Em 2015, a metodologia foi outra. “Reformulamos as Olimpíadas. A gente bolou essa brincadeira, que tem mais a ver com jovens”, afirma.

E as Olimpíadas foram, de fato, um sucesso. Na noite de quarta-feira (07), a Fitabes parou para assistir a competição.

Para Olívia Gaviolli, graduada em Hidráulica e Saneamento Ambiental pela Fatec – São Paulo, e membro do JPS-SP, a ABES ganha com o JPS e a JPS ganha com a Abes. “É realmente uma preciosa troca de novas ideias, saberes e práticas. Um sinal de que podemos caminhar muito longe.”

Miguel ressalta que a ideia do JPS é propor atividades focadas na promoção do conhecimento e na criação de relações profissionais.

Para André Amaral, doutorando no Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos da UFMG, a importância do JPS está na promoção de contatos entre estudantes e recém-formados com profissionais seniores do setor. “Esse contato acontece através de eventos que nós elaboramos, como Fóruns de Discussão, visitas técnicas e encontros”, explica.

Para ver mais fotos, acesse o álbum em http://migre.me/rNeTI

Ou a página da ABES no Facebook 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: