Últimas Notícias

Emoção marca 19º Encontro Técnico de Alto Nível em homenagem ao Professor Ivanildo Hespanhol

Por Clara Zaim

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES Seção São Paulo (ABES-SP, em parceria com a Associação Interamericana de Engenharia Sanitária e Ambiental – AIDIS e o Portal Tratamento de Água, promoveu, nesta segunda-feira, 25 de março, a edição 2019 do Encontro Técnico de Alto Nível, que homenageou o postumamente o Professor Ivanildo Hespanhol. O evento, que aconteceu no auditório Engenheiro Tauzer Quinderê da SABESP, foi marcado por momentos de emoção, com depoimentos de especialistas, amigos e filhos do professor. O presidente da ABES-SP, Márcio Gonçalves de Oliveira, prestigiou a realização.

As instituições Água Sustentável, Hidroplan, CIRRA/IRCWR-USP, AESabesp e Sabesp apoiaram o encontro.

O presidente da Sabesp, Benedito Braga, abriu o evento cumprimentando o público, os parentes do professor, lembrando que Vera Lúcia Parlatore Hespanhol, viúva do homenageado, faz aniversário na data da homenagem (e ganhou parabéns da plateia, ao final do encontro). “Estamos homenageando uma referência do saneamento no mundo. O professor representou excelência para os profissionais da área. Tornou a Cetesb referência no setor, na época em que foi diretor. Ele nos brindou com o seu conhecimento e competência na área de saneamento, além de ser uma pessoa que gostava de ajudar os outros. Tivemos embates, ele era um defensor do reuso de água, acreditava que essa não era a única solução na época em que fui secretário. Temos o Projeto Aquapolo, estamos trabalhando no tema reuso”, destacou. “O professor era uma referência no setor de saneamento e um grande profissional, que ficou conhecido nacionalmente e internacionalmente”, finalizou Braga.

O presidente da AIDIS, Martín Mendez, por meio de videoconferência, contou um pouco sobre a sua convivência com o engenheiro. “Hespanhol era um grande profissional do saneamento. Quero cumprimentar a todos familiares do professor. Tivemos momentos agradáveis em conferências, ele era um grande ser humano, amigo e profissional entregue à ciência e que foi muito importante para o saneamento. Quero agradecer as organizações pelo apoio e realização deste evento”, afirmou Mendez.

Após as palavras de Mendez, um vídeo exibiu momentos da carreira e da vida pessoal de  Ivanildo Hespanhol com a família, o que deixou sua esposa, Vera Hespanhol,  muito emocionada assim como todos os presentes.

Outro momento que comoveu o público presente foi durante a apresentação dos filhos de Hespanhol. Max Hespanhol, Alexandra Hespanhol e Fabiana Hespanhol subiram ao palco. Max falou em nome dele e das irmãs sobre as várias faces do pai, que aprendeu a respeitar e a admirar.  ”Vocês tiveram a oportunidade de conhecer o meu pai como profissional e amigo. Cresci ouvindo ele falar sobre o trabalho e aqui vejo muitas pessoas que estão presentes ao longo da minha vida. Quando era jovem, ele me deu um livro chamado “O Homem Medíocre”, que me ajudou a enxergar a vida de outra forma. Conheci o pai, amigo, marido da minha mãe, profissional e ‘filho’ (quando ele ficou doente). Nos seus últimos dias, continuou a pedir livros para ler e estudar [sobre a sua doença]. Ele sempre leu muito praticou atividade física e se alimentou bem. Nossos papos em casa era uma grande troca de conhecimento. Agradeço a presença de todos e à toda organização, concluiu Max Hespanhol.

Luiz Augusto Lima Pontes, ex-diretor da Cetesb e presidente emérito da AIDIS, discorreu sobre a contribuição de Hespanhol para a AIDIS. ”Agradeço a todos e a esposa do professor. É difícil falar dele, pois ele realizou inúmeras atividades. Fui convidado para ser diretor da Cetesb e devido ao conhecimento de Ivanildo o convidei para a Superintendência de Pesquisas Científicas. Realizamos inúmeras atividades. A sua contribuição foi muito grande, tanto na CETESB quanto na AIDIS, com livros e conferências”, finalizou Pontes.

A engenheira Monica Porto, professora da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e membro do Conselho Consultivo da ABES-SP, contou sobre a sua experiência profissional com Hespanhol. ”O professor Hespanhol demonstrava a sua paixão pela vida, profissão, família e estudos. Tive a honra de ocupar a sua vaga na USP tanto no corpo docente quanto na coordenação. Ele lutou muito para criar o curso de Engenharia Ambiental na USP, do qual foi o primeiro coordenador e logo após criou o CIRRA –  Centro Internacional de Referência de Água/USP”, lembrou a professora. “A inovação era a sua grande marca. Fui aluna dele durante a pós-graduação. Ele era muito generoso e dizia que os alunos deveriam ser melhores que ele. Uma grande pessoa, professor e humano. Além de tudo, a família era o seu grande alicerce. A sua contribuição foi muito grande para o setor e tenho muita admiração por ele”, frisou Mônica.


Roberto Eduardo Bruno Centurion, ex-fFuncionário da Cetesb e contemporâneo de Hespanhol afirmou que ele foi um grande orientador da sua carreira e contou um pouco a sua trajetória do professor. ”Ivanildo foi meu chefe e grande incentivador na Cetesb. Ele era estudioso, profissional com espírito empreendedor, inovador, carismático, organizado, cumpria resultados e referência no reúso de água”, enfatizou. “Quando provocado, colocava as suas ideias e criatividade à mostra, nos divertíamos com a sua inteligência. Tive muita sorte de estudar e trabalhar com grandes profissionais, trabalhei em Buenos Aires com tratamento de água e efluentes. Fiz outros trabalhos e consultorias no exterior. Montamos uma cooperativa. O professor foi o grande incentivador e orientador na minha carreira”, contou saudoso.

Eduardo Pacheco, diretor do Portal Tratamento de Água, destacou que o Professor Ivanildo era especialista em membranas, carismático, grande profissional e que sempre chamava atenção por onde passava. ”Gostaria de dizer que já estávamos preparando a homenagem antes do falecimento do Professor Ivanildo”, disse. “Queríamos o homenagear em vida, mas não foi possível. Nos eventos que organizei e que ele estava presente, o professor sempre foi o centro das atenções, recordou Pacheco.

José Carlos Mierwa, diretor do CIRRA/USP e professor da POLI/USP, encerrou o evento, afirmando que o professor era muito generoso e foi base na formação dos diversos profissionais presentes na homenagem. “Tivemos uma relação de amizade. O professor foi fundamental na minha formação e de outras pessoas que participaram do evento. Ele trabalhou em prol da água e do saneamento e sempre foi aberto a coisas novas. Além de grande profissional, reconhecia o talento e a capacidade dos outros”, afirmou Mierwa

Marcio Goncalves, presidente da ABES-SP, também prestou a sua homenagem ao Professor Ivanildo. “É uma importante homenagem ao professor Hespanhol, que veio na busca contínua da evolução do reúso da água. Hoje, temos uma tendência e necessidade em cada vez mais reutilizar a água. Ivanildo era um cientista, um professor, que tecnicamente sempre se empenhou ao máximo em soluções inovadoras no setor de saneamento. Foi uma homenagem póstuma muito bem feita e organizada”, parabenizou.

Ao final da cerimônia, foi entregue uma lembrança para os familiares do professor Ivanildo Hespanhol.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: