Últimas Notícias

Entrevista/Brazil Water Week: Rita Cavaleiro explica detalhes do tema “Gestão Eficiente”

Com 20 anos de experiência no setor de água e saneamento, Rita Cavaleiro será responsável pelo tema Gestão Eficiente na Brazil Water Week

Responsável pelo tema, especialista portuguesa revela os principais tópicos que serão abordados e o que espera na segunda edição da BWW.

Por Murillo Campos

Já começaram os preparativos para a Brazil Water Week – Semana da Água no Brasil. O evento internacional, que será realizado de 28 a 30 de outubro, no Memorial da América Latina, em São Paulo, reunirá diversos especialistas para discutir o tema água em sua ampla concepção, abordando desafios, políticas públicas, soluções e tecnologias existentes no País.

Promovido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, o encontro trará também este ano o II Seminário Internacional de Gestão de Perdas e Eficiência Energética e uma exposição interativa, chamada Espaço Água.

Na BWW serão debatidos diversos assuntos relacionados ao saneamento e recursos hídricos, entre eles, o tema “Gestão Eficiente”, que conta com o apoio da especialista portuguesa, Rita Cavaleiro. Ela é coordenadora no Brasil do ProEESA (Projeto de Eficiência Energética em Sistemas de Abastecimento de Água), cooperação entre a Secretaria Nacional de Saneamento (SNS) do Ministério do Desenvolvimento Regional e o Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ) da Alemanha (instituições parcerias do evento).

Em entrevista ao Portal ABES Notícias, Rita avalia a importância da Brazil Water Week no cenário atual, destaca os pontos principais que serão apresentados no encontro e dá um recado ao público: “Quem comparecer à BWW pode ter a certeza de que o evento terá um elevado conteúdo técnico, bons debatedores, cases nacionais notáveis e perspectivas internacionais”, enfatiza.

Confira a entrevista completa:

ABES Notícias – Pela segunda vez, você participará da Brazil Water Week, mais importante evento internacional realizado no País. Como a continuidade deste espaço pode contribuir para avanços no setor de saneamento e recursos hídricos?

Rita Cavaleiro – Os encontros da ABES colocam a discussão em um alto nível. O setor precisa de espaço para intercambio técnico, boas discussões, inspirações e mostrar as coisas boas que estão acontecendo. Se não existissem os encontros como os da ABES, seguramente a realidade do setor seria outra, menos dinâmica e com maior inércia.

As melhorias no setor são conquistas lentas e geram poucas notícias na mídia, que, naturalmente, dá mais espaço aos problemas e desafios da área. Os encontros da ABES são momentos de mostrar as melhorias e dialogar com mais profundidade. A cooperação alemã por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) promove e dá todo o apoio este tipo de iniciativa da ABES.

ABES Notícias – Nesta edição, você é apoiadora do tema “Gestão Eficiente”. Poderia nos contar um pouco sobre quais pontos serão abordados? Como estão os preparativos?

Rita Cavaleiro – Ao falar de gestão eficiente pode-se pensar em perdas de água ou na eficiência energética, mas não vamos tratar esses temas. Estes serão tratados no II Seminário Internacional de Perdas de Água e Eficiência Energética, que ocorre simultaneamente, integrado à BWW. 

No tema 3 – da Gestão Eficiente – trataremos da Gestão da Informação, falando sobre as capacidades de gerar informação confiável para melhorar a tomada de decisão. O ACERTAR e o Aquarating são mecanismos utilizados na América Latina com enfoque na gestão da informação.

Temos outra sessão sobre a transformação digital no setor. Será apresentada a situação sobre a presença e o nível de utilização de ferramentas digitais nos prestadores, o que certamente vai gerar um excelente debate.

Teremos uma sessão de Gestão de ativos, em que discutiremos com vários palestrantes internacionais formas de buscar eficiência no longo prazo; e, por fim, uma sessão sobre como sair de ciclos viciosos de baixa eficiência nas companhias. Aí, serão abordados diversos “clássicos” de baixa eficiência.

Na verdade, o participante da BWW vai ter dificuldade em escolher a qual sessão ir, porque vão existir debates muito bons ocorrendo paralelamente.

ABES Notícias – Como você vê essa questão no atual cenário brasileiro e como o País pode contribuir na discussão?

Rita Cavaleiro – Considero que as discussões realizadas no tema Gestão Eficiente são assuntos que têm uma validade perene e que são relevantes no atual cenário brasileiro, mas também apontam para o futuro. Poderíamos discutir os mesmos temas daqui a dois anos outra vez e eles continuariam atuais. Isso acontece com muitos temas e não só com a gestão eficiente.

ABES Notícias – O que o público pode esperar do debate? Quais são suas expectativas?

Rita Cavaleiro – Quem comparecer à BWW pode ter a certeza de que o evento terá um elevado conteúdo técnico, bons debatedores, cases nacionais notáveis e perspectivas internacionais. Estão sendo convidados palestrantes extraordinários da praça, mas também caras novas de palestrantes emergentes. Uma mistura de gerações.

ABES Notícias – Em 2018, você participou da primeira edição do evento, chamado Rio Water Week, debatendo gerenciamento eficiente. O que mudou acerca do nível de discussão do tema de lá para os dias atuais? Houve avanços?

Rita Cavaleiro – Na Rio Water Week 2018, o tema Gestão Eficiente incluía perdas de água e eficiência energética e, na altura, foram dedicadas 4 sessões. Na Brazil Water Week, esses mesmos dois temas ganharam profundidade e vão ser debatidos em 18 sessões. Isso vai atrair o público mais especializado, e vai valer a pena conferir.

Na área da Gestão da Informação, posso dizer que debatemos o ACERTAR na Rio Water Week 2018. Nessa altura, o ACERTAR era um projeto concluído, um estudo realizado. Atualmente, o ACERTAR deixou de ser projeto e passou a ser uma metodologia consagrada. Está sendo aplicada no Brasil de modo crescente. Mesmo assim, daqui a dois anos, ainda vamos falar do ACERTAR já em um estágio de ampla implementação. Em 2022, vamos discutir a certificação de auditores especializados e como melhorar o ACERTAR, revendo critérios que na nossa visão de aqui a dois anos vão parecer desatualizados.

A gestão de ativos volta a ter uma sessão na Brazil Water Week. Os avanços desde a Rio Water Week não são significativos. Abordar a manutenção de longo prazo das infraestruturas continua sendo um tema emergente mundialmente e uma novidade no Brasil. É um tema importante e extremamente interessante.

ABES Notícias – A BWW traz a oportunidade da troca de experiências entre diversos profissionais e representantes do setor. Você acredita que essa interação possa contribuir de fato para criação de novos projetos na área?

Rita Cavaleiro – Eu não tenho dúvidas da criação de novos projetos. As colaborações e os projetos surgem. Nos congressos conhecemos novas ideias, outros profissionais que trabalham no mesmo tema e com quem identificamos sinergias. Muitas vezes resultam colaborações menores não monetizadas ou iniciativas ou parcerias que mobilizam investimentos elevados.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: