Últimas Notícias

ABES Conecta: CNQA discute online o futuro da gestão nas empresas

Transmitido pelo YouTube, webinar promovido pelo Comitê Nacional de Qualidade da ABES falou sobre equipes e profissionais autodirigidos

Por Clara Zaim

Nesta terça-feira, 16 de junho, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, por meio do CNQA – Comitê Nacional de Qualidade da ABES, promoveu um webinar gratuito no programa ABES Conecta sobre gestão de empresas e cultura organizacional.

Transmitido pelo YouTube, o evento online “Equipes e profissionais autodirigidos” foi mediado por Rosana Dias, coordenadora do CNQA, e contou com a participação dos palestrantes Francisco Fortes, consultor pela Conselho Digital, mentor e investidor em startups; Kleber Nóbrega, consultor pela Perceptum Assessoria e Desenvolvimento e membro da ABQ; Gustavo Fernandes Guimarães, presidente da Iguá Saneamento; e Carlos Schauff, consultor pela Compumax, diretor técnico do IPEG). 

O debate teve início com Carlos Schauff, que discorreu sobre dimensões de processos gerenciais, equipes autodirigidas e desenvolvimento de cultura organizacional. O especialista apontou os modelos de gestão adotados pelo Brasil (MEGSA), Estados Unidos (BALDRIGE), Europa (EFQM) e explicou suas diferenças. Para ele, as mudanças na cultura organizacional devem começar com o uso de ferramentas que mudem as ideias dos gestores e consequentemente o comportamento dos funcionários da empresa.

“Tem algo dentro das pessoas que precisa ser desenvolvido para autorrealização, autorresponsabilidade, autodesenvolvimento, autodisciplina e autonomia. Precisamos encontrar um novo olhar para excelência, a diversidade que trará novos caminhos. Quem não mudar ficará no caminho”, ressaltou Carlos Schauff. 


O palestrante Gustavo Guimarães explicou que implantou a cultura horizontal na empresa (Iguá Saneamento) e salientou que o funcionário tem que buscar auto desenvolvimento. Para ele, a liderança deve motivar os funcionários para ter um melhor o aproveitamento do trabalho . “Temos que buscar produtividade e mudanças. O modelo de autodirigir veio para ficar”, reforçou Guimarães. 

Kleber Nóbrega abordou o código de gestão industrial x serviços, servitização, cultura de serviços, profissional servidor, trabalho autodirigido e autônomo.

De acordo com ele, as empresas devem proporcionar as melhores experiências de serviços para os clientes e as equipes devem ser autodirigidas. “A equipe autodirigida é o futuro, o jovem está motivado para apresentar soluções e fazer o seu trabalho. A produtividade rima com felicidade, precisamos tomar as coisas com mais agilidade e praticidade”, concluiu Nóbrega. 

O engenheiro Francisco Pontes contou sobre sua experiência na gestão de pessoas. Segundo ele, o mundo mudou e em diversas empresas não há distribuição de poder na hierarquia. Dando continuidade sobre o tema, ele citou algumas práticas que foram adotadas na empresa Gerdau. Nesse processo de transição, a grande maioria dos funcionários teve fácil adaptação e buscou por resultados. “O profissional quer participar e colocar o seu conhecimento em prática para gerar resultado. A Gerdau ofereceu autonomia, home office, horário flexível e buscou líderes que desenvolvam pessoas”, comentou. Clique aqui para assistir ao webinar.

Programa ABES Conecta (no YouTube)

Mais um produto de sucesso da associação, o programa ABES Conecta, que disponibiliza conteúdo qualificado em webinares gratuitos e cursos pagos sobre os temas mais relevantes do setor de saneamento e meio ambiente, já conta com mais de 48 mil visualizações em suas transmissões online. Nesta segunda (15), os webinares passaram a ser transmitidos pelo YouTube. Clique aqui, inscreva-se no canal e ative as notificações. 

Ainda não é um associado da ABES? Clique aqui e junte-se a nós!

As opiniões emitidas neste evento não exprimem, necessariamente, a visão da ABES.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: