Últimas Notícias

ABES Conecta: webinar debate inovação e superação na gestão das empresas de saneamento

Os convidados debateram sobre de que forma o Selo de Qualidade na prestação de serviços de saneamento ambiental traz o diferencial para as empresas fornecedoras e a relação com as gestoras 

Por Rhayana Araújo 

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiental, foi realizado neste dia 1º de junho, terça-feira, o webinar com o tema “Inovação e superação na gestão das empresas fornecedoras do saneamento”, em que foi discutido o Selo Qualidade da Prestação de Serviços de Saneamento Ambiental. O debate faz parte do programa ABES Conecta e foi realizado pela ABES – Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental, por meio do CNQA – Comitê Nacional da Qualidade em Saneamento ABES.

O debate teve a mediação de Samanta T. Souza, coordenadora do CNQA, e de Juliana Dutra, coordenadora da Câmara Temática de Prestação de Serviço e Relacionamento com o Cliente. E contou com a participação de Otaviano Maluf Cunha Vianna, gerente operacional da Globalsan Saneamento e Construções; Bruno Henrique Alves da Cunha, diretor executivo do Grupo Alves da Cunha; Carlos Schauff, consultor técnico do PNQS – Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento; Edmur Vellozo, diretor de Suprimentos da BRK Ambiental; e Adriana Manicardi, superintendente de Suprimentos e Contratações da Sabesp.

Os palestrantes do webinar falaram sobre de que forma o Selo de Qualidade mudou o dia a dia das empresas fornecedoras depois que começaram a participar do programa e quais as ferramentas do selo que mais impactaram positivamente nos negócios das empresas, como resultado direto aos clientes. O webinar também trouxe a visão de quem trabalha na gestão do saneamento, informando como o selo traz um diferencial no relacionamento com as empresas fornecedoras.

O Selo Qualidade da Prestação de Serviços de Saneamento Ambiental certifica as organizações fornecedoras de serviços e insumos do setor de Saneamento Ambiental sediadas em território nacional, cujos perfis de negócio incluam o fornecimento ou prestação de serviços de qualquer natureza em benefício da população. O selo objetiva capacitar e reconhecer as organizações fornecedoras que se destacam na melhoria da gestão e, com isso, oferecer à sociedade um serviço de saneamento ambiental de qualidade em todas as cadeias do setor.

Otaviano Cunha Vianna afirmou que a Globalsan participou de outros programas, mas, foi o selo de qualidade que mudou a realidade da empresa. “Após nossa inclusão no Selo, as mudanças dentro da empresa foram muito positivas, tivemos estágios e cada degrau contribuiu muito para as melhorias internas da empresa e, principalmente, atendeu a nossas metas. Dentro desse processo, criamos nosso planejamento estratégico e a identidade da nossa empresa.  E depois que melhoramos nossa qualidade e fomos certificados pelo Selo, passamos a ser reconhecidos dentro das empresas de gestão do saneamento e isso nos trouxe resultados muito positivos”, enfatizou.

Bruno Henrique Alves da Cunha falou sobre a história da empresa do Grupo Alves Cunha. “Quando iniciamos o Selo, em 2017, conseguimos organizar todos os movimentos que fazíamos de forma difusa e foi muito interessante para gente em todos os critérios, como liderança e planejamento estratégico. Todos os pontos do selo nos trouxeram muita visibilidade e isso nos deu condição de avançar, aprimorar, refletir e fazer a melhoria contínua da empresa. O mais bacana foi o engajamento das lideranças e aumentar o portfólio de clientes atendidos”, afirmou Cunha.

Carlos Schauff falou sobre a importância de os fornecedores caminharem na mesma jornada das empresas que gerem o saneamento. “O Selo tem um método bastante evoluído para fazer a mobilização em torno dos pilares, que tem como vetor a cultura da excelência. Temos um método de mobilização em torno de um modelo, para engajar pessoas para melhorar o saneamento no futuro”, enfatizou.

Edmur Vellozo, que é contratante das empresas fornecedoras pela BRK Ambiental, afirmou que um dos desafios que se tem dentro deste tema é conseguir classificar os fornecedores por nível de maturidade.  “Eu sempre fui um entusiasta de termos nas empresas um processo estruturado de gestão de relacionamento com os fornecedores, sempre com o objetivo final de desenvolver. E a certificação é um diferencial competitivo para as empresas para participar de um processo concorrencial”, enfatizou.

Adriana Manicardi também mostrou a visão pela perspectiva de uma empresa contratante. “Para a Sabesp, a gestão da cadeia de suprimentos tem que ir além desse processo de aquisição de materiais e serviços, a gente busca estabelecer parcerias pelas quais a gente compartilha nossos valores e princípios de atuação. Todo o processo de contratações da companhia está alinhado ao nosso regulamento interno, então esse processo está sempre alinhado aos pilares de transparência, de compliance, e de responsabilidade socioambiental”, frisou.

Durante o encontro, Samanta Souza trouxe uma novidade sobre o PNQS deste ano. “Estamos intensificando nossa relação e potencializando nosso cardápio de opções para os fornecedores e este ano, além da participação no selo, os fornecedores também vão poder se inscrever no IGS, que são os trabalhos de novas práticas, onde os fornecedores vão poder trazer cases de sucesso para estimular a cadeia de fornecimento a implantar inovações no setor. E também no PEOS que é o nosso prêmio de Eficiência Operacional no Saneamento Ambiental, também podendo trazer cases em relação à gestão de perdas e etc.”, informou Samanta. Para assistir ao debate completo, clique aqui.

Selo Qualidade da Prestação de Serviços de Saneamento Ambiental

O Selo faz parte do PNQS – Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento e visa estimular e apoiar as organizações que atuam como fornecedores na prestação de serviços e insumos no saneamento ambiental a iniciarem ou desenvolverem gradualmente seu programa de excelência da gestão, promovendo uma transformação focada em resultados sustentáveis, contribuindo com qualidade de vida das pessoas e do saneamento ambiental do país.

Também visa mensurar e apontar os pontos fortes e as oportunidades de aperfeiçoamento da gestão, seu nível de maturidade, competitividade e sustentabilidade, por meio de autoavaliação realizada online, independentemente de ser reconhecida. Além de reconhecer aquelas organizações que se destacam nesta modalidade e que apresente resultados competitivos de desempenho e comprovar para a sociedade e mercado que a organização possui diferenciais de gestão, valorizando seu negócio.

Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento – PNQS

Foi instituído em 1997 pela ABES para reconhecer as empresas do setor que se distinguem pela boa gestão dos serviços de saneamento. O PNQS se baseia nos critérios de excelência da Fundação Nacional da Qualidade e é uma iniciativa instituída para, dentro outros objetivos, estimular a busca e a aplicação de boas práticas de gestão pelas organizações envolvidas com o setor de saneamento ambiental no país. Saiba mais aqui.

ABES Conecta

Sucesso da associação, o programa ABES Conecta disponibiliza conteúdo qualificado em webinares gratuitos e cursos pagos sobre os temas mais relevantes do setor de saneamento e meio ambiente. Já são mais de 240 mil visualizações nas transmissões!

Clique aqui para conhecer nossas Câmaras Temáticas. Ainda não é um associado da ABES? Clique aqui e junte-se a nós! 

As opiniões emitidas neste evento não exprimem, necessariamente, a visão da ABES.

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: