Últimas Notícias

ABES-SP e JPS-SP: especialistas em Recursos Humanos falam sobre estratégias para entrar no mercado de trabalho

Da esq. para a dir. Renata Ito; Thomas Ficarelli, Tânia Regina Sanches; e Daniel Wara.

Por Sueli Melo

O Programa Jovens Profissionais do Saneamento (JPS-SP), em parceria com Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental Seção São Paulo (ABES-SP), promoveu, nesta segunda-feira, 5, na sede da entidade, em São Paulo, a “Roda de Conversa – Café com RH”. O encontro contou com a participação de três especialistas na área de Recursos Humanos – RH:  Renata Ito, coordenadora de Desenvolvimento Organizacional da Bunge; Tania Regina Sanches, psicóloga e treinadora comportamental; e Daniel Wara, gerente de RH da Johnson & Johnson.

Thomas Ficarelli, coordenador do JPS-SP, abriu a atividade mostrando o panorama geral sobre saneamento e meio ambiente e a relação com o mercado de trabalho. “Uma área promissora em todo o mundo é a do saneamento urbano, os serviços de água, esgoto e drenagem”, destacou.

Daniel Wara abordou a questão da gestão de carreira, que segundo ele, “está ligada ao protagonismo que o profissional exerce no seu campo de atuação frente aos desafios enfrentados no dia a dia.” Em relação aos planos de carreira, de acordo com o especialista, “a empresa, como organização, vai oferecer oportunidades, mas não é ela nem o gestor quem vai dizer onde cada um vai estar, mas a própria pessoa”.

Renata Ito falou sobre dois pontos fundamentais para quem está procurando emprego ou recolocação no mercado: currículo e entrevista. O primeiro, conforme explicou, é a “porta de entrada. Uma oportunidade de chamar atenção e, dependendo do que se coloca no currículo, pode fazer toda a diferença.” Evitar os excessos no quesito qualificações e ser mais objetivo, por exemplo, são aspectos que contam a favor nesta etapa, segundo Renata. Já em relação à entrevista, a especialista alertou para a postura durante dinâmicas de grupo e salientou: “seja sempre autêntico”.

Tania Regina Sanshes destacou a importância da criação da rede de contatos, o chamado networking, considerando as redes sociais como Linkedin, Twitter e Facebook, entre outras. “Trabalhar os contatos que conhece nos eventos dos quais participa e manter relacionamentos verdadeiros, sejam profissionais,  comerciais ou financeiros, é fundamental. Não é mostrar cartão, é construir, comunicar”, explicou a treinadora comportamental. E lembrou que “a qualidade dos contatos é melhor do que a quantidade.”

jps-rh3

Importância da iniciativa

Para Renata Ito, esse tipo de evento é muito importante para o desenvolvimento dos jovens. “Essa participação é muito interessante porque cada vez mais vemos uma preocupação, pois sabemos que o mercado não está fácil. Então, quanto mais as pessoas procurarem adquirir conhecimento e melhor se prepararem, mais facilitado vai ficar o caminho desses profissionais”, frisou. “Esse tipo de iniciativa é extremamente importante porque, no final das contas, nós, como empresa, também queremos pessoas cada vez mais preparadas para o mercado de trabalho. E que possam atender às necessidades futuras no mercado em que atuamos”.

“Fico feliz de poder participar desta iniciativa e de poder contribuir com a formação dessa geração e falar um pouco de gestão de carreira, porque esse é um processo bastante profundo de autoconhecimento”, enfatizou Daniel Wara. “Acredito que pessoas que têm um bom nível de autoconhecimento são mais felizes e são profissionais melhores. Esta geração é o futuro do nosso país e do mundo e ajudá-los nesse processo de desenvolvimento pessoal que se reflete na parte profissional é fundamental para termos uma geração que possa ajudar o nosso planeta a ser melhor”, ressaltou o gerente de RH.

jps-rh4Tânia Regina Sanches acredita que hoje as pessoas estão desesperadas por resultados imediatos. “E resultado imediato não vem, seja numa prestação de serviço, no empreendedorismo e até no intrapreendedorismo (dentro da  própria empresa). Deve-se ter o cuidado de plantar para poder colher”. Ela observou que, por causa as redes sociais, as pessoas estão desconectadas do ser humano. “E o networking se faz para resgatar esse contato pessoal, porque é isso que acaba fazendo a base das relações. Não é só falando pelo WhatsApp ou Facebook. Dificilmente as pessoas lembram quando você fica apenas no mundo virtual. É importante trazer as coisas para a realidade”, ressaltou. A psicóloga pontuou ainda em relação ao mercado de trabalho que “o céu não é o limite, o que cada um acredita é o limite. Tem que confiar nas próprias capacidades e ir para cima daquilo que se quer. Ter foco, planejamento e ação.”

Presente no evento, o coordenador do JPS em âmbito nacional, Álvaro Diogo Teixeira, avaliou o encontro como enriquecedor. “Excelente oportunidade para quem está procurando emprego, recolocação, uma promoção e para quem está pensando no futuro em ter sua empresa, ser uma liderança e selecionar melhor seus candidatos”, destacou. “O JPS-SP e a ABES-SP estão de parabéns pela organização do evento. Espero que seja inspiração para que JPS das outras seções estaduais da ABES possam fazer eventos parecidos. Vamos levar essa ideia para os outros coordenadores estaduais.”

Segundo Thomas Ficarelli, que substituiu Álvaro como coordenador do JPS-SP, na nova gestão tem sido pauta recorrente a questão da capacitação e preparação dos jovens e participantes do programa, não só para o mercado de trabalho, mas para também conciliar a vida pessoal e os objetivos que cada um coloca para si mesmo. “Envolver tudo em um plano de carreira – não aquele da empresa, mas o plano de carreira que propomos para nossa vida”, complementou. Para Thomas é interessante “não pensar apenas no lado financeiro, e que é sempre importante refletir sobre o que cada um está fazendo pela humanidade. “Então, chamamos esses profissionais de RH justamente para atender às demandas gerais que temos observado com muita atenção”, frisou o coordenador do JPS-SP.

Os jovens e o mercado de trabalho

jps-rh2

Thays Santana, 24, formada em Tecnologia Hidráulica e Saneamento Ambiental, está à procura de emprego. “Já trabalhei em diversas áreas do meu curso de graduação, tentei explorar isso. E foi muito interessante esse ‘Café com RH’ para poder direcionar melhor o meu currículo. Depois desta palestra, já vou atualizá-lo e colocar nos padrões que vão chamar mais atenção. Eles [os especialistas] deram dicas-chave para a gente conseguir se diferenciar no meio da multidão.”,

Para Isabella Luz, 24 anos, o evento foi uma grande oportunidade. “Eu pude aprimorar muitos conhecimentos sobre gestão de RH, meu currículo, o que preciso fazer para entrar no mercado, focando mais na área que quero”, disse ela, que se formou em Engenharia Ambiental no início do ano, realizou estágios, mas está sem trabalho desde maio. “Eu estava meio perdida, agora vou buscar mais objetividade nas vagas que pretendo preencher.”

Victor Natan Pinheiro Quim, 25, formado em Gestão Ambiental, procura uma ocupação na área de meio ambiente ou segurança do trabalho, mas está enfrentando dificuldades para encontrar um emprego. “A palestra foi muito boa para conhecer um pouco mais das estratégias e isso vai me ajudar bastante em tudo que eu for fazer de agora em diante”.

Marjorie Herreira Mazer, 25, que também é formada em Gestão Ambiental e estuda Engenharia Ambiental, é outra que busca uma oportunidade. “Encerrei um estágio na prefeitura pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente e agora estou aberta ao mercado. A palestra agregou ótimos conhecimentos em relação aos currículos e entrevistas. Foi muito interessante”, disse.

Saiba como participar do JPS acessando a página do Programa aqui

1 Comentário em ABES-SP e JPS-SP: especialistas em Recursos Humanos falam sobre estratégias para entrar no mercado de trabalho

  1. Parabéns pela iniciativa.
    Foi um prazer poder contribuir com os jovens da área de saneamento e ambiental.
    Abraço,
    Tania R Sanchess

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: