Últimas Notícias

Vigilância epidemiológica a partir do esgoto: pesquisadores discutem experiências no Paraná no enfrentamento à Covid-19″ em webinar especial rumo à BWW

Evento promovido ABES, por meio de sua Câmara de Tratamento de Esgoto, reuniu alguns dos maiores especialistas no tema no país para discutir os principais aprendizados obtidos com o monitoramento do esgoto. Assista no YouTube.

As lições aprendidas, as perspectivas e os principais resultados provenientes dos estudos conduzidos no Estado do Paraná sobre o monitoramento de esgoto como ferramenta de vigilância epidemiológica da Covid-19 foram debatidos no webinar especial “Vigilância epidemiológica a partir do esgoto”, realizado nesta sexta-feira, 13 de maio, com transmissão pelo canal da ABES no YouTube. O encontro faz parte sa série de eventos gratuitos rumo à Brazil Water Week (BWW 2022) – Semana da Água do Brasil, que acontecerá online, emplataforma digital exclusiva e interativa, de 23 a 27 de maio, com patrocínio Sabesp, Embasa, Aegea, Sanepar, ANA, Sanasa e Funasa. Clique aqui para conhecer a programação e se inscrever.

Integraram a abertura do evento online: Alceu Guérios Bittencourt, presidente nacional da ABES, Almirante Anatalicio Risden Junior, diretor-geral Brasileiro da Itaipu Binacional; Claudio Stabile, diretor-presidente da Sanepar; Carmensita A. Gaiewski Bom, coordenadora do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde – Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu; e Carlos Alberto Perdigão Pessoa, Superintendente Adjunto de Planejamento de Recursos Hídricos da ANA.

“A ABES tem em sua missão central a articulação e a divulgação técnico-científica, essa articulação entre comunidade acadêmica e os operadores de serviços, incluindo todos os profissionais da cadeia do saneamento. Essa sessão de hoje simboliza a verdadeira natureza da nossa associação: a valorização da ciência e da técnica”, enfatizou Alceu Guérios Bittencourt, em sua participação.

O diretor-geral Brasileiro da Itaipu Binacional, Anatalicio Risden Junior, ressaltou que a parceria entre as entidades para a realização deste estudo é um exemplo de como essa união de esforços pode gerar conhecimento em prol da saúde pública. 

Claudio Stabile destacou “a extrema importância desse trabalho de monitoramento e do repasse de informações para que as autoridades da saúde pública pudessem fazer o planejamento mais assertivo possível”.

 “A pandemia foi um grande desafio para todos nós e esta integração de esforços foi fundamental nesse enfrentamento”, complementou Carmensita Gaiewski Bom. 

Carlos Perdigão, da ANA, afirmou que a agência sempre acreditou no monitoramento do esgoto como ferramenta de vigilância epidemiológica e ainda acrescentou a boa notícia: “Conseguimos, por meio do CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), um aporte de recursos para continuarmos o monitoramento até o início de 2023”.

A apresentação do webinar ficou por conta de Selma Cubas e de Karen Juliana do Amaral, presidente e vice-presidente da ABES-PR e professoras da Universidade Federal do Paraná (UFPR), respectivamente. A moderação foi de Gustavo Rafael Collere Possetti, gerente de Pesquisa e Inovação da Sanepar e coordenador da Câmara Temática de Tratamento de Esgoto da ABES. 

Conhecimento Técnico Científico

As palestras técnicas foram apresentadas por Simone Frederigi Benassi, bióloga e mestre em Engenharia Hidráulica e Saneamento pela USP, especialista em Monitoramento e Avaliação Ambiental na Itaipu Binacional; Rodrigo de Freitas Bueno, professor da Universidade Federal do ABC (UFABC) e membro do Projeto Monitora Covid-19; Cristian Antonio Rojas, professor da UNILA e membro do Projeto Monitora Covid-19; Ramiro Gonçalves Etchepare, professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e membro do Comitê Gestor do Projeto Rede Monitoramento Covid Esgotos e Vânia Aparecida Vicente, professora da UFPR e membro do projeto Rede Monitoramento Covid Esgotos.

O webinar pode ser conferido na íntegra no canal da ABES no YouTube (CLIQUE AQUI para assistir, rever ou compartilhar). 

Para acessar o e-book ‘Desafios da Pandemia de Covid 19 na Saúde Única: integrando o monitoramento de esgoto à Vigilância em Saúde’, citado pela gestora do Projeto Monitora Covid-19, Simone Frederigi Benassi, clique aqui

Já o monitoramento da Covid, citado por Ramiro Gonçalves Etchepare, membro do Comitê Gestor do Projeto Rede Monitoramento Covid Esgotos pode ser acessado aqui. 

Para saber mais sobre o projeto Rede Monitoramento Covid Esgotos, uma parceria entre o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (INCT ETEs Sustentáveis)  e a ANA (acesse aqui).

O evento foi uma realização Câmara Temática de Tratamento de Esgoto (CTTE) da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES, com apoio da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), da Itaipu Binacional, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto (INCT ETEs Sustentáveis) e da Universidade Federal do Paraná (UFRP).

A próxima sessão especial gratuita será nesta terça (17), com o tema “Monitoramento do esgoto como ferramenta de vigilância epidemiológica da Covid-19: experiências mundiais e conhecimentos à serviços da população”. O webinar dará seguimento ao tema com especialistas do Brasil, dos Estados Unidos e do Reino Unido. Clique aqui para marcar lembrete.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: