Últimas Notícias

Especialistas debatem na BWW economia circular para estações sustentáveis de tratamento de esgoto

O assunto foi aprofundado pelo professor Carlos Chernicharo, sócio-diretor da Chernicharo & Bressani Consultoria e Capacitação em Saneamento e do Centro de Referência em ETEs Sustentáveis, e Daniel Nolasco, diretor da International Water Association (IWA), membro da Water Environment Federation e da Universidade da Califórnia, em Irvine.

Por equipe de comunicação ABES/BWW

O quarto dia da Brazil Water Week (BWW 2022), que acontece até esta sexta-feira, 27 de maio, começou com uma sessão sobre o papel da economia circular para promoção das estações sustentáveis de tratamento de esgoto. Na manhã desta quinta-feira, 26 de maio, dois renomados especialistas discutiram de forma prática como as estações de tratamento de esgoto podem se tornar sustentáveis e um importante recurso a ser reutilizado. O assunto integra o tema “Economia Circular” da Semana da Água do Brasil, o mais importante evento internacional sobre água e saneamento do país, uma realização da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES.

Em sua terceira edição (segunda no formato virtual), com mais de 40 horas de programação online e presença de mais de 100 especialistas do Brasil e de outros países, a BWW já é considerada o streaming do saneamento e terá todo o conteúdo disponível por 90 dias na plataforma do evento para os inscritos. Para fazer sua inscrição e ter acesso às palestras, debates e análises, acesse aqui.

A sessão teve como moderador Marcelo Miki engenheiro civil, coordenador adjunto da Câmara Temática de Tratamento de Esgotos da ABES e gerente do departamento da Superintendência de Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da Sabesp. Os convidados foram Daniel Nolasco, que tem mais de 25 anos de experiência como consultor no projeto e otimização de estações de tratamento de efluentes, é diretor da International Water Association  (IWA), fellow da Water Environment Federation e da Universidade da Califórnia, em Irvine; e Carlos Augusto Lemos Chernicharo, engenheiro civil sanitarista, professor aposentado da UFMG e sócio-diretor da Chernicharo & Bressani Consultoria e Capacitação em Saneamento, e do Centro de Referência em ETEs Sustentáveis.

Daniel Nolasco contou sobre a experiência do trabalho conjunto com a Sabesp para um programa de otimização do desempenho das ETEs da Região Metropolitana de São Paulo, visando a melhorar a qualidade dos seus efluentes finais, a receber os novos volumes de esgotos e a prepará-las para incorporar processos de economia circular. O palestrante apresentou os resultados alcançados pelas auditorias, como as melhorias na qualidade do efluente final e no pré-tratamento; a otimização de decantadores primários e de tanques de aeração e transferência de oxigênio; e maximização da geração do biogás e cogeração de energia. Para ele, os fatores críticos de sucesso e primeiro passo para a economia circular foram a quebra de paradigmas técnicos, a evolução tecnológica, consultoria participativa, ação rápida, apoio da alta administração e análise técnica, ambiental, financeira e regulatória.

O professor Carlos Chernicharo palestrou sobre os apelos e oportunidades para a implementação das estações de esgoto sustentáveis no Brasil, destacando o cenário atual do tratamento de esgoto no Brasil, exemplos de fechamento de ciclos a partir do aproveitamento conjunto do biogás e do lodo, um panorama dos últimos cinco anos e reflexões sobre os próximos passos.

“Das duas palestras, o que ficou claro, para mim, é que tivemos uma abordagem muito prática hoje. Tanto Daniel como Carlos trouxeram uma coisa mais pé no chão, afastando um pouco de um pensamento árido e muitas vezes inacessível da academia, estamos trazendo cada vez mais reflexões práticas”, comentou o moderador Marcelo Miki.  

BWW Connection

Durante a BWW Connection, programação dos intervalos entre as sessões – que traz vídeo-palestras, comentários e entrevistas -, conduzida pela jornalista Daniela Lobo, a convidada Mara Ramos, coordenadora adjunta do Tema Financiamento da BWW, falou sobre a economia circular, tema do primeiro debate.

“Vimos nesta sessão que todos os subprodutos do esgoto podem ser usados e reutilizados e, principalmente, o reúso pode ser um grande aliado, não só na universalização do esgoto – como foi dito pelo professor Carlos Chernicharo -, mas também uma alternativa conseguirmos universalizar os serviços de abastecimento, já que vivemos em regiões do Brasil muito diversas e convivemos com grandes desafios”, afirmou a convidada. “Então, o reuso vem  como uma importante alternativa para essa nossa matriz de água, para fazer frente aos desafios que temos em todo o Brasil. O tema é muito relevante, aprendemos bastante e espero que tenha instigado a todos a estudar mais sobre o assunto”, salientou.

Mara falou também sobre como sua experiência no Senegal, que visitou para o Fórum Mundial da Água, em março deste ano, se relaciona com os temas discutidos na BWW e como tem sido a experiência de integrar o grupo temático da BWW.

Esta edição da Brazil Water Week, traz discussões relevantes, conhecimentos e experiências sobre água e saneamento, focadas em alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 6, tem patrocínio da Sabesp, ANA, Copasa, Embasa, Funasa, Aegea, Sanasa e Sanepars.  

Nas semanas anteriores, a BWW contou com seis sessões especiais gratuitas no canal da ABES no YouTube (assista aqui).. A programação vai de terça-feira até sexta (27). Quem acompanhou ao vivo, também pôde participar do debate por meio de perguntas e comentários do chat.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: