Últimas Notícias

Diretoria Nacional da ABES toma posse para o biênio 2022-24

A cerimônia que empossou Alceu Guérios Bittencourt para o seu segundo mandato e os novos membros da Diretoria Nacional e Conselhos foi realizada online nesta segunda-feira, 25 de julho, e contou com participação de diversas autoridades do setor de saneamento.

Nesta segunda-feira, 25 de julho, aconteceu de forma virtual a cerimônia de posse dos membros da diretoria nacional e conselhos da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES para o biênio 2022-2024.  Alceu Guérios Bittencourt, de São Paulo, assumiu seu segundo mandato como presidente nacional da entidade, tendo como vice-presidente, Mario Cezar Guerino, de Goiás. O evento foi transmitido pelo canal da Associação no YouTube.

A cerimônia teve a apresentação de Josivan Cardoso Moreno, diretor executivo da ABES e contou com presença de diversas autoridades do setor de saneamento: Maria Estela Abramides Testa, presidente do Sindicato Nacional das Indústrias de Saneamento Básico e Ambiental (Sindesam), coordenadora do Conselho de Saneamento Ambiental e diretora conselheira do Conselho de Administração do Sindicado Nacional da Indústria de Máquinas (Sindimaq); Cristovão Vicente Scapulatempo Fernandes, presidente da Associação Brasileira de Recursos Hídricos (ABRHidro); Percy Soares, diretor da Associação e Sindicato Nacional das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcon Sindcon); Vinicius Fuzeira de Sá e Benevides, presidente da Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR); Rodopiano Marques Evangelista, presidente da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae); Sergio Antonio Gonçalves, secretário executivo da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (Aesbe), representando o presidente Neuri Freitas; Benedito Braga, presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp); Fernando Chucre, secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SIMA/SP), representando o governador de São Paulo, Rodrigo Garcia; Fernanda Rodrigues, diretora executiva da Fundação Nacional de Saúde (Funasa); Irene Guimarães Altafin, superintendente de Regulação de Serviços da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico – ANA; e André Galvão, secretário Nacional de Saneamento substituto do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

 

O representante do Ministério do Desenvolvimento Regional, André Galvão, parabenizou o presidente e a diretoria eleita da ABES e elogiou o painel de abertura pela diversidade das autoridades presentes. “A Abes é um grande congregador de ideias”, afirmou Galvão, “e é claro que, quando você tem esse nível e multiplicidade de ideias circulando e sendo debatidas, a gente sai com recomendações e orientações para as políticas muito mais maduras”. 

“Eu entendo a ABES como um ator fundamental também em outro aspecto”, afirmou o secretário comentando sobre os investimentos necessários para o saneamento, nesse momento em que estão sendo discutidos desafios e soluções para o setor. “Esse nível de investimentos, é claro, vai demandar uma força profissional; recursos humanos, que talvez não estejam disponíveis agora mesmo no mercado”, afirma. “Os maiores congressos de saneamento de engenharia sanitária do país são organizados pela ABES. Então, é um momento especial da política de saneamento e eu tenho certeza que a ABES vai continuar esse ótimo trabalho que vem demonstrando em suas cinco décadas de idade”.

Alceu Bittencourt, no discurso de posse,  também agradeceu a todos que ajudaram nos últimos dois anos. “Essa gestão que se encerra foram dois anos difíceis para todos nós que convivemos com a pandemia, tentando levar a nossa vida em frente nessas condições tão diferentes”, afirmou ele citando em seu agradecimento os parceiros, colegas de diretoria, conselheiros e especialmente a equipe de funcionários. “Quero, em particular, agradecer à equipe de funcionários, que se desdobrou muito nesse período para que a entidade conseguisse funcionar e plenamente alcançar as suas metas”. 

“Nesses dois anos, a ABES participou intensamente das discussões institucionais e técnicas do setor, com um espírito crítico e sempre construtivo, manifestado em várias notas públicas e contribuindo onde fosse possível, destaque nas consultas públicas para as normas de referência da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico”, afirmou o presidente, fazendo um balanço de sua primeira gestão, citando as diferentes conquistas dos últimos dois anos, mesmo diante da pandemia.

Para a nova gestão, que irá até 2024, o presidente afirma que o compromisso é de continuar ampliando a atuação da ABES, destacando que o Congresso da ABES será realizado em Belo Horizonte, em maio do próximo ano e a próxima edição Brazil Water Week acontecerá em 2024. “Nós vamos manter o foco no associado, buscando em conjunto com as seções estaduais, ampliar as formas de participação e atuação, na tentativa de atender às necessidades dos profissionais nas condições da vida de hoje”, declarou. 

“A ABES abrange as diferentes dimensões do saneamento: abastecimento de águas, esgotamento sanitário, gestão de resíduos, drenagem pluvial, gestão de recursos hídricos e meio ambiente. Agora, após enfrentarmos mais de dois anos de pandemia, assentou-se a compreensão da ABES como entidade de atuação em saúde pública e a importância de valorizar o Sistema Único de Saúde, patrimônio da sociedade brasileira”, afirmou Alceu Bittencourt em seu discurso de posse. 

“A pandemia mostrou de modo mais dramático os problemas que decorrem da nossa má distribuição de renda, com os mais pobres sofrendo muito mais intensamente os efeitos da pandemia e  como moradias precárias comprometem a qualidade de vida e as condições sanitárias. Essa questão, das condições das moradias e da infraestrutura urbana, precisa estar muito presente ao discutirmos a universalização do serviço de saneamento”. 

Segundo ele, nos debates para as mudanças legais do novo marco regulatório do saneamento, “o termo universalização foi às vezes usado de modo descuidado, como um justificador de toda e qualquer medida de mudança, mesmo as mais temerárias”. Alceu afirma que, para discutirmos a universalização, é preciso dizer claramente: “universalizar é atender as pessoas que moram nas piores condições”. A ABES defende que para aprimorar o Marco Regulatório é preciso promover a discussão, confrontando as diversas posições com transparência e abertura. 

O presidente também falou sobre o processo eleitoral brasileiro para executivo e legislativo. “A ABES  procurará dialogar com as diversas candidaturas, apresentando sua visão e procurando conhecer e divulgar as propostas dos candidatos para o setor”. 

“Com mais de três décadas, o sistema constitucional brasileiro, instituído em 1988, vem sendo posto à prova por iniciativas que buscam questionar a legitimidade do processo eleitoral”, afirmou Bittencourt. “É preciso defender o Estado democrático de direito e as eleições gerais, organizadas de acordo com procedimentos testados e aperfeiçoados ao longo de décadas e desestimular ambientes de incentivo a violência e de ameaça à ordem. A ABES e a comunidade técnico-científica têm um papel a desempenhar nessa defesa”. Assista ao discurso completo.

Tomaram posse para o biênio 2022-2024: presidente Alceu Guérios Bittencourt (ABES-SP); vice-presidente Mario Cezar Guerino (ABES-GO); secretário geral Marcel Costa Sanches (ABES-SP); secretário adjunto Lucio Henrique Bandeira (RJ); tesoureira Maria Lucia Coelho Silva (ABES-RS); tesoureiro adjunto Álvaro José Menezes da Costa (AL); diretor para a região sul, Luiz Henrique Bucco (ABES-PR); diretor para a região sudeste, Nelson Cunha Guimarães (ABES-MG); diretora para a região nordeste,  Vanessa Britto Silveira Cardoso (ABES-BA); diretor para a região centro-oeste, Marcos Helano F. Montenegro (ABES-DF); diretor para a região norte, Haroldo Costa Bezerra (ABES-PA). Também tomou posse o coordenador nacional do Programa Jovens Profissionais do Saneamento, Witan Silva. 

Nesta mesma segunda-feira (25), foi realizada a Assembleia Geral da ABES (leia mais aqui)

Assista à cerimônia na íntegra:

 

Veja os membros dos Conselhos que foram empossados: 

Conselho Fiscal

Reynaldo Eduardo Young Ribeiro (SP)

Edson Melo Filizzola (GO)

Hélio Nazareno Padula Filho (SP)

Miguel Mansur Aisse (PR)

Marcio Tadeu Pedrosa (MG)

Emerson José dos Santos (SP)

Conselho Diretor

Eliana Irie Kitahara (SP)

Célia Regina Alves Rennó (MG)

Claudia Coutinho Nóbrega (PB)

Sérgio Bezerra Pinheiro (RN)

Vera Maria Nobre Braz (PA)

João Paulo Tavares Papa (SP)

Maura Francisca da Silva (GO)

Maria de Lourdes Flórencio dos Santos (PE)

Telma Cristina Silva Teixeira (BA)

Angela Maria Domingues Biancolin (SP)

Nayara Gracyelle Dias 

Samanta Ivonete Salvador Tavares de Souza (SP)

Silvio Leifert (SP)

José Eduardo Gobbi (SP)

Petrônio Ferreira Soares (CE)

Severino Soares Agra Filho (BA)

Wanderlei Elias Perez (GO)

Darci Barnech Campani (RS)

Hélio Rubens Gonçalves Figueiredo (SP)

Maria Fernanda Garrubo Bentubo (SP)

Kasuyoshi Carlos Massuyama (SP)

Edgard Faust Filho (PR)

Carlos Roberto Soares Mingione  (SP)

Suzan Lannes de Andrade (MT)

Fernando Antonio Jardim (MG)

João Marcos Paes de Almeida (DF)

Elias Antonio Coelho Marochio (ES)

André Lermontov (RJ)

Edes Fernandes de Oliveira (RJ)

Flávio Ferreira Presser (RS)

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: