Últimas Notícias

CT Indicadores: reunião reforça a importância do Guia de Referência para a Medição do Desempenho visando à melhoria da gestão do saneamento

Por Sueli Melo

A Câmara Temática de Indicadores de Desempenho para o Saneamento Ambiental (CTIDSA) da ABES, coordenada pelo biólogo Sandro Adriani Camargo, promoveu nesta segunda-feira, 21 de novembro, em São Paulo, sua 14ª reunião. Um dos temas do encontro foi o Guia de Referência para a Medição do Desempenho – GRMD como um instrumento de apoio para melhorar a gestão das empresas do setor de saneamento no Brasil.

O encontro, que ocorreu na SABESP, foi pautado no planejamento da CT em alinhamento ao Plano Estratégico da ABES Nacional e em relação ao futuro do Prêmio Nacional de Qualidade no Saneamento – PNQS.

Primeiramente, a premissa da Câmara, conforme explicou Sandro Camargo, é fazer com que as organizações, sejam empresas do setor, sejam agências reguladoras ou outras organizações que atuam no setor, vejam o conjunto dos indicadores presentes no Guia de Referência para a Medição do Desempenho – GRMD como um potencial para melhorar a gestão de suas organizações.

sandro-ctind
O coordenador da CTIDSA da , Sandro Adriani Camargo

Esse conjunto de informações (GRMD) tem vários objetivos, entres os quais permitir a comparação do desempenho, avaliar resultados e estabelecer metas desafiadoras. No GRMD é possível, por exemplo, encontrar indicadores que melhor representam os rumos que a empresa está tomando no seu planejamento e utilizá-los para o estabelecimento de suas metas. “E isso olhando apenas pelo viés das empresas que atuam no setor”, complementa Sandro. “Também temos hoje, do ponto de vista da regulação, um instrumento para servir aos órgãos de controle, utilizando esses mesmos indicadores como parâmetros para avaliar o desempenho dessas empresas”, ressalta.

A ideia, de acordo com o coordenador da Câmara, que todos olhem por meio de um mesmo conjunto de indicadores. “Muitas vezes, para prestar suas contas, as organizações utilizam indicadores diferentes para atender a um mesmo propósito, gerando retrabalho. Isso não é bom. Diminui a produtividade das empresas, atrapalha em vez de ajudar na gestão”, esclarece. “O GRMD tem um conjunto equilibrado para avaliar o todo da gestão. Abrangendo questões como a saúde financeira, questões operacionais, satisfação de clientes, relação com a sociedade entre outros. Em um único lugar é possível encontrar muitas respostas”, conclui.

Outro ponto importante neste sentido, é que diversos indicadores apresentados no guia são originados de experiências práticas bem sucedidas nas empresas de saneamento, como destacaram os presentes na reunião. Pois os integrantes da Câmara, nos seus encontros, compartilham essas experiências bem sucedidas. Vale salientar, ainda, que o Comitê Nacional de Qualidade ABES – CNQA possui programas de educação para ajudar as empresas a implementarem o GRMD.

Na reunião também foram discutidos tema gerais e perspectivas relacionados às atividades da CT para o próximo ano. Um dos tópicos foi a preparação para o Congresso ABES/Fenasan, que ocorrerá , em São Paulo, de 2 a 6 de outubro de 2017.

Resultado da reunião

ctis

“Estamos cumprindo com nosso calendário de reuniões, que indica ao menos uma reunião presencial por ano e como de praxe, está também foi muito produtiva”, diz o coordenador da CTDISA. Na Câmara conseguimos trazer o conhecimento de empresas de saneamento, de Agências Reguladoras, da Academia e de outras experiências com indicadores desenvolvidas por organizações como a International Water Association – IWA e integrar nossas ações, principalmente com o Comitê Nacional da Qualidade ABES – CNQA”. Afinal, boa parte dos integrantes desta Câmara, também são membros do CNQA. O trabalho, prossegue Sandro Camargo, foca bastante no voluntariado. “Mas mesmo trabalhando com esse viés de um trabalho voluntário, entendemos que temos conseguido, com esse grupo, dar uma contribuição importante para o setor de saneamento”, afirma.

O carro-chefe desta contribuição, segundo ele, é justamente o GRMD. “É ali que concentramos o principal dos nossos esforços em tentar manter atualizado um conjunto de indicadores que possa servir para as organizações que atuam no setor a terem um sistema de indicadores equilibrado e que possa ajudá-las a avaliar se as suas ações estão melhorando os resultados”, reforça. E foi nesse sentido que a reunião se desenvolveu. “Trouxemos aquilo que nos pré-comprometemos durante o evento de apresentação do planejamento estratégico da ABES Nacional e a partir da aprovação nesta 14° Reunião da Câmara, vamos levar à frente essas ações. Foi um a reunião muito produtiva, com a contribuição de todos. Acreditamos que as ações que serão desenvolvidas a partir da reunião vão continuar contribuindo com o setor”, finaliza.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: