Últimas Notícias

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento 2016: Seminário de Benchmark apresenta cases vencedores

Por Sueli Melo

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária – ABES promoveu, nesta terça-feira, 22 de novembro, mais uma edição o Prêmio Nacional de Qualidade em Saneamento – PNQS, a maior premiação no setor no Brasil. Durante o 19º Seminário de Benchmark, que é coordenado pelo Comitê Nacional de Qualidade ABES (CNQA), foram  apresentados os cases dos finalistas nas categorias Diamante, Platina, Ouro, Prata e Bronze. O evento ocorreu no Hotel Maksoud Plaza, na capital paulista.

O prêmio

Com duas décadas de existência e em sua 19ª edição, o PNQS é uma das ferramentas que têm mostrado grande eficácia para a melhoria e aperfeiçoamento dos processos de gestão nas empresas de saneamento brasileiras. Reconhecido pela International Water Association (IWA) como a mais importante ferramenta de gestão dos serviços de saneamento ambiental, o PNQS estimula a adoção de modelos gerenciais compatíveis com os melhores exemplos mundiais.

O PNQS é dividido em seis categorias, cada uma delas correspondendo a uma pontuação. As cinco primeiras classificações são os níveis B (125 pontos), I – Bronze (250 pontos), II – Prata ou Ouro (500 pontos), III – Platina (750 pontos) e IV Diamante (1.000 pontos). A sexta categoria refere-se ao prêmio Inovação da Gestão em Saneamento (IGS), direcionado a uma prática específica adotada em empresas de saneamento e meio ambiente, avaliada na forma de um case.

Os premiados

Sabesp – Unidade de Negócios Leste – Diamante

pnqssr
Márcio Gonçalves e Anderson Barbosa, da Unidade de Negócios Leste da Sabesp, vencedora na categoria Diamante

Márcio Gonçalves Oliveira, Superintendente da Unidade de Negócios Leste da Sabesp e vice-presidente da ABES Seção São Paulo (ABES-SP) enfatizou a importância do reconhecimento em forma de prêmio para todos da Unidade. “Estamos trabalhando em melhorias, inovações e melhoria do modelo de excelência em prol do saneamento. Agora, em 2016, estamos recebendo o prêmio máximo, mas com um trabalho de praticamente quase 20 anos”, afirmou. “E uma coisa que e muito importante é que sempre procuramos desenvolver melhores práticas e processos, e trazer muitas inovações para o setor de saneamento. Isso agrega valor para a empresa, para a sociedade e para o cliente”, complementou

Para Anderson Barbosa, Coordenador de Qualidade da Unidade de Negócios Leste da Sabesp, que apresentou o case, o prêmio nível 4 Diamante consolida um trabalho de muitos anos. “Adotamos um modelo de gestão, melhoramos nossas práticas e processos e chegamos a um nível de excelência a ponto de sermos reconhecidos”, disse. Mas o trabalho, de acordo com ele, não se resume à premiação. “O prêmio é a cereja do bolo. Mas ele mostra o nosso comprometimento em atender as necessidades e expectativas da sociedade, dos clientes, dos nossos acionistas e mostra também um comprometimento com a sustentabilidade e com o futuro do saneamento”.

Sabesp – Diretoria Metropolitana – Platina 

pnqsssd
Paulo Massato, Diretor Metropolitano da Sabesp – categoria Platina

Para o Diretor Metropolitano, Paulo Massato, o PNQS tem desempenhado um papel significativo no setor. “São 20 anos de PNQS contribuindo fortemente para a melhoria da gestão do nosso setor de saneamento, que ainda é tão carente e precisa muito de recursos para buscar a universalização para a melhoria da qualidade de vida da população e do meio ambiente”. Está faltando muito, mas sem o PNQS seria pior”, ressaltou Massato. “Parabenizo a atual gestão sob o comando do Roberval Tavares de Souza, na presidência nacional da ABES e á Cassilda Teixeira (que deixa o PNQS. Conheça a nova coordenação do Prêmio) pela organização desse evento magnífico”.

Sanepar – Gerência Geral Metropolitana e Litoral e Unidade Regional de Toleto – Ouro

sanepar
Representantes da Sanepar: duas Unidades na categoria Prata e duas na Ouro

“Para a Sanepar esse prêmio sempre foi importante, desde sua criação, em 1999”, disse Maria Ângela Dumont Sargaço, Assessora da Diretoria de Operações da entidade e coordenadora da participação das unidades da empresa no PNQS (e nova coordenadora-adjunta do CNQA). A Sanepar, segundo ela, é a única empresa que participou em todos os anos da premiação. “Para nós é importante até no sentido de que ele [prêmio] faz embora, a Sanepar nunca tenha participado como corporação integral, mas suas unidades de negócios participando e fazendo o aperfeiçoamento das práticas tanto especificas das unidades participantes como das corporativas. Sempre teve o apoio da diretoria nesses prêmios e isso e muito importante, sem isso não conseguiríamos chegar onde chegamos”, frisou. Segundo Ângela, a premiação fez com que a Sanepar evoluísse em sua gestão. “Hoje dentro da Sanepar, não trabalhamos mais no nível 1, só a partir do nível 2 – 500 pontos. Nossa gestão evoluiu como um todo com a participação no PNQS”

Nesta edição a Sanepar contou com 5 candidatas, sendo 4 no nível 2 (levou duas na categoria Ouro, duas na Prata e um diploma) e uma no nível 3.  Conforme explicou Maria Ângela, das quatro (nível 2), duas nunca tinham participado: a Unidade Regional Cascavel e a Gerência Metropolitana Curitiba-Litoral. “Foi um grande desafio já começar o trabalho no nível 2, mas a partir de estudos que fizemos e análise da gestão, identificamos que o nível 1 não nos agrega mais. Então, sempre temos de ter um desafio para efetivamente melhorar a nossa gestão”, afirmou.

Odebrecht Ambiental Jaguaribe e Odebrecht Ambiental Mauá – Ouro

bertolli
Case da Odebrescth Ambiental – Unidade Jaguaribe, ganhadora na categoria Ouro

Para Edir Bortolli, diretor da Odebrescth Ambiental, Unidade Jaguaribe, que opera em Salvador, na Bahia, o significado da premiação é o maior possível. “Acredito que a existência de um prêmio desses no nosso país, com a organização da ABES, é uma das melhores coisas que poderíamos ter no setor, para fomentar o tema da qualidade que tanto impacta no nosso dia a dia, justamente na eficiência e na eficácia da prestação de serviços aos clientes.” A empresa concorria, conforme contou Bortolli, concorria no nível 2, mas acabou alcançando pontuação suficiente para receber o troféu Ouro. “Para nós é uma conquista maravilhosa e a maior satisfação do mundo receber esse troféu”, disse, orgulhoso.

Prata: DAEE Araraquara; Sabesp Unidade Gerenciamento Regional Billings; Sanepar – Unidade Regional de Foz do Iguaçu e Unidade Regional de Cascavel

Segundo o Gerente da Controladoria do DAEE Araraquara, Welington José Rocha dos Santos, premiado no nivel 2, o PNQS “é um estimulo para o desenvolvimento e apresentações de práticas de gestão que sejam referência para o setor. “Trouxemos de exemplo a gestão de resíduos sólidos, mostrando que é um negócio viável de ser explorado, além de e necessário, devido a situação de degradação que se encontra nesse sentido no Brasil. Focamos na taxa de resíduos sólidos, o que viabilizou a prestação de serviços e permitiu a autossuficiência econômico-financeira. Conseguimos, em dois anos, equilibrar a receita das despesas necessárias e garantir a prestação de serviços para 100% da cidade, universalizando e assegurando sua manutenção.”

catapreta
Sabesp Unidade Gerenciamento Regional Billings categoria Prata

“O PNQS para o setor é fundamental. É o alavancador da qualidade”, frisou Fernando Catta Preta. Segundo ele, o fato de ter vários níveis – começando do mais baixo com 150 pontos é o primeiro impulso para que as empresas deem os primeiros passos, talvez o mais difícil para começarem a trajetória na escalada da qualidade. “E quando se começa a conquistar os primeiros níveis, tomamos gosto e vamos melhorando. Isso nos estimula a sempre progredir, implantando as melhores práticas, conhecendo as das outras empresas”, afirmou. “Esse é um dos fatores mais importantes do prêmio: promover essa troca de experiência entre as empresas. E para nós é sempre um estimulo para melhorarmos, para a força de trabalho, quando percebemos que o projeto se materializou em forma de prêmio”.

Bronze: Corsan – Superintendência da Região Metropolitana e Superintendência da Região de Sinos; DESO – Gerência Comercial Norte; Gerência Comercial Sertão; Gerência de Operações Centro-Oeste; Gerência de Operações Sertão e Gerência de Operação Sul. Na ocasião, também foi prestada uma homenagem a Carlos Fernandes de Melo Neto, presidente da Companhia de Saneamento Sergipe – DESO. Ele foi contemplado com a Medalha Quíron, categoria individual.

corsan
Dois cases da Corsan foram premiados na categoria Bronze

De acordo com Alberto Carlos Paganella, Superintendente da Região de Sinos, a Corsan está dividida em dez Superintendências a participação no PNQS ficou a cargo da Regional do Vale dos Sinos e da Regional Metropolitana – as duas maiores regionais da empresa localizadas na Região Metropolitana de Porto Alegre. “Dentro dessas regionais temos dois rios, que estão entre os dez mananciais mais poluídos do Brasil. Isso dobra a nossa responsabilidade. Optamos por um planejamento estratégico através do MEG para então elencar situações para resolver esse problema”, explicou. “Assumimos a regional em abril do ano passado e conseguimos, no primeiro momento, organizar todo esse processo do PNQS e já na primeira etapa conseguimos premiar (no nível 1 Bronze) a regional dos Sinos e, consequentemente, a Metropolitana, que são regionais parceiras, aumentando o potencial da qualidade dentro da empresa”.

pnqsss
O presidente da DESO, Carlos Fernandez de Melo Neto, foi homenageado com a Medalha Quirón

“Viemos aqui receber da ABES 5 prêmios nacionais na qualidade do saneamento”, começou Carlos Fernandes de Melo Neto, que falou em nome das cinco unidades vencedoras. “Esse trabalho que a ABES faz é de extrema importância para a Companhia de Saneamento do Sergipe. Muitas vezes vivemos no dia a dia apagando incêndios e tendo que dar soluções rápidas para problemas que surgem no âmbito das companhias de saneamento. E esse programa vem modernizar a gestão”, destacou. “Nós, da DESO, estamos iniciando um trabalho e almejamos o troféu diamante. Isso vem melhorando bastante as práticas internas de gestão, com indicadores, metas, cobranças de resultados, o que traz uma segurança maior no nosso planejamento. Por isso é tão importante o trabalho da ABES com o PNQS. Ele movimenta o corpo técnico de todas as empresas para que estas possam cada vez mais buscar a excelência na qualidade do serviço de saneamento.”

“É com muito orgulho que dedico esse prêmio a toda a minha Companhia, aos colaboradores que fizeram com que chegássemos aqui”, disse sobre a homenagem que recebeu durante o evento. “Somos do pequeno estado do Sergipe, mas grandes e batalhadores nesse quesito que e levar para os nossos clientes essa tão importante missão do saneamento que traz saúde, segurança hídrica e qualidade de vida para todos. Fiquei muito honrado. Agradeço à ABES, de coração, pela homenagem”.

1 Comentário em Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento 2016: Seminário de Benchmark apresenta cases vencedores

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: