Últimas Notícias

Simpósio de Dessalinização e Reúso: entrevista com o palestrante Fabian Fenóglio

No dia 23 de março, a ABES, por meio de sua Câmara Temática de Dessalinização e Reúso, coordenada por Renato Giani Ramos, promoverá, em Fortaleza, o primeiro Simpósio Nacional sobre Dessalinização e Reúso: Viabilizando Alternativas à Escassez Hídrica (Inscreva-se aqui).

O encontro ocorrerá no Novotel Fortaleza e vai debater e incentivar o uso da dessalinização e do reúso, tanto em custo quanto em aplicações, para que sejam opções viáveis na busca de soluções frente s situações de crise hídrica. Esta é uma das atividades preparatórias rumo ao Congresso ABES Fenasan 2017, o maior Encontro de Saneamento Ambiental das Américas, que ocorrerá de 2 a 6 de outubro, em São Paulo.

Para Fabian Fenólglio, Engenheiro Químico e Diretor Técnico da SUEZ Brasil, um dos especialistas que palestrará no evento, o maior desafio no Brasil em relação à dessalinização e ao reúso de água é que este tipo de solução “requer um horizonte de longo prazo, estabilidade econômica e vontade política”.

Confira a entrevista a seguir

ABES Notícias – Qual a importância, neste momento do Brasil e em especial do Nordeste, de discutir dessalinização e reúso como alternativas?

Fabian Fenóglio – É o momento para se discutir novas fontes de água porque as tradicionais estão cada vez mais escassas, especialmente no Nordeste. Não podemos deixar de investigar novas tecnologias que permitam tornar viáveis projetos de reuso e dessalinização como forma de garantir o abastecimento em áreas com escassez hídrica nestes tempos de bruscas mudanças climáticas.

ABES Notícias – Técnica e economicamente, já são alternativas viáveis para o país?

Fabian Fenóglio – Mesmo tendo água em abundância no país, existem ciclos de stress hídricos cada vez mais frequentes e regiões que sofrem com a escassez o tempo todo. Viabilidade é um conceito muito relativo, pois quando não há água, por exemplo, qualquer alternativa pode se tornar viável.  Temos que saber diferenciar custo de valor.

ABES Notícias – Com está esta questão no cenário brasileiro? Quais são os maiores entraves e desafios, neste sentido?

Fabian Fenóglio – A questão principal é o modelo de investimento para esses projetos. Esse tipo de solução para o abastecimento de água requer um horizonte de longo prazo, estabilidade econômica e vontade política. Esse é o maior desafio no Brasil.

ABES Notícias – O poder público tem dado a devida atenção a estas técnicas?

Fabian Fenóglio – O poder público tem demonstrado interesse em conhecer o assunto por meio de seminários e conferências.

ABES Notícias Há exemplos bem-sucedidos no Ceará ou em outras partes do Brasil?

Fabian Fenóglio – O único sistema importante de dessalinização para fins potáveis no Brasil é o de Fernando de Noronha, em Pernambuco. Existem outras pequenas iniciativas pulverizadas pela Região Nordeste.

ABES Notícias  – Pode comentar brevemente sobre o tema da sua palestra: ‘Operação e Manutenção de Plantas de Dessalinização’?

Fabian Fenóglio – Vamos mostrar que a tecnologia da dessalinização vem sendo usada com muito sucesso em cidades importantes como Barcelona, na Espanha, e Melbourne, na Austrália, para garantir que a população tenha acesso a água potável de qualidade em momentos críticos. A ideia é desmistificar a dessalinização como uma solução milagrosa, que apenas transforma água do mar em água de beber. Mostrar que é uma alternativa às fontes tradicionais de água quando elas entram em colapso. E que essa solução não é apenas acessível a países desérticos muito ricos.

 

Fabian Fenóglio, Diretor Técnico da SUEZ Brasil

Fabian Fenóglio, 48 anos, é Engenheiro Químico formado pela Universidad Nacional del Sur e tem especialização em Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidad de Buenos Aires. Fabian está no Grupo SUEZ há 21 anos, a frente da Diretoria Técnica desde 2010.

Ingressou na SUEZ em 1996 quando foi gerente de planta nas Águas Argentinas, concessionária de saneamento básico da cidade de Buenos Aires que atende 9 milhões de habitantes. Entre os anos de 2004 e 2009 exerceu o cargo de Engenheiro de Propostas para clientes municipais e industriais do Grupo em Buenos Aires, na Argentina.

Em 2010, Fabian assume como Diretor Técnico da SUEZ Brasil em São Paulo, dando suporte em aspectos técnicos e inovação tecnológica para diversas áreas da empresa.  É responsável também pela engenharia conceitual de plantas de tratamento de água, dessalinização, lodos e efluentes para clientes municipais e industriais.

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: