Últimas Notícias

CT Tratamento de Esgotos no 28º CBESA: sala lotada para discutir tecnologias, operação e gestão

Os desafios do Brasil em relação ao tratamento de esgotos e o empenho dos profissionais do setor se refletiram no painel sobre tecnologia, operação e gestão do 28ª CBESA, que teve presença massiva dos participantes do Congresso, com sala absolutamente lotada.

Com coordenação de Wanderley da Silva Paganini, superintendente de Gestão Ambiental da Sabesp, o debate contou com as participações de Sérgio Ayrimoraes, da Agência Nacional de Águas, Isaac Volschan, da UFRJ, Marcos Von Sperling, da UFMG, e Cícero Onofre Andrade Neto, da UFRN e associado da ABES-RN.

As palestras dos participantes abordaram temas como a despoluição de bacias hidrográficas e tratamento de esgotos urbanos; esgotos, poluição e Baía da Guanabara; tratamentos de esgotos urbanos e cumprimento dos padrões para os corpos d´água; e tratamento dos esgotos urbanos para uso (reúso) dos efluentes.

Sergio Ayrimoraes ressaltou a importância da temática. “Com tantos desafios que o país ainda enfrenta, o debate acabou mobilizando muita gente interessada em discutir o tema.”

Para Cícero Onofre, o tratamento de esgoto é a grande questão do momento no Brasil. “O maior consumidor de água que temos é o esgoto. Precisamos tratá-lo e a forma mais inteligente de fazer isso fazendo o reúso do efluente. Ao se tratar o esgoto,a segunda questão é o que fazer com o esgoto tratado, que é ainda muito impactante. E o que fazer? É usá-lo. É a melhor forma de proteger os mananciais. Você só protege mananciais se tratar o esgoto. E se tratarmos o esgoto e utilizarmos os efluentes, aí sim é a melhor forma. E a outra questão é como fazê-lo. Acima de tudo, é uma questão política, econômica, social, com todas as suas ordens de grandeza, mas existe também a necessidade de adequação tecnológica. Abordamos também um pouco disso, temos que ter estações de tratamento de esgoto, cujo efluente saia adequado para reúso.  Existem possibilidades para o reúso de água e opções tecnológicas.”

O estudo “O Tratamento de Esgotos e a Crise Hídrica no Brasil”, de Eduardo Pacheco Jordão, elaborado para o 28º CBESA, pode ser acessado no link http://abes-dn.org.br/pdf/28Cbesa/Esgoto_CriseHidrica_Jordao.pdf

 

 

 

 

1 Comentário em CT Tratamento de Esgotos no 28º CBESA: sala lotada para discutir tecnologias, operação e gestão

  1. Excelente, sem duvida a organização e a competência da equipe é fundamental para o sucesso do projeto!

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: