Últimas Notícias

O que você precisa saber sobre as novidades da CT Governança Corporativa e Jurídica

Em entrevista ao Portal ABES Notícias, o coordenador Michael Breslin revela a nova identidade visual da Câmara e o lançamento de uma série de pesquisas e debates online para ampliar as discussões sobre boas práticas de gestão nas companhias

Por Murillo campos 

Compartilhar conhecimento e estimular boas práticas nas companhias brasileiras de saneamento. Esse é um dos objetivos da Câmara Temática da ABES de Governança Corporativa e Jurídica, criada no ano passado e comandada pelo coordenador geral, Michael Breslin.

O núcleo assumiu uma nova identidade visual e está lançando uma série de pesquisas com representantes de empresas do setor para saber mais sobre processos de auditoria, gestão de riscos, conformidade, entre outros temas.

“O principal objetivo é termos um panorama dessas áreas nas empresas de saneamento que atuam no Brasil”, explica Breslin. A pesquisa pode ser acessada aqui. 

Em entrevista ao Portal ABES Notícias, o coordenador revela o planejamento da Câmara, as perspectivas e como o núcleo visa contribuir com os debates acerca da maturidade de governança corporativa dentro das companhias.

Leia, a seguir, a entrevista completa.

Portal ABES Notícias – A Governança Corporativa é responsável por possibilitar um desenvolvimento econômico-financeiro saudável nas organizações, além de minimizar riscos empresarias. Atualmente, como o senhor enxerga a maturidade do tema dentro das companhias de saneamento e o que precisa ser feito para a adoção de boas práticas de gestão?

Michael Breslin – Eu acredito que as companhias de saneamento se encontram em diferentes patamares. A realidade do Brasil é distinta entre as regiões e essas diferenças são refletidas nas companhias.

Aliás, esse é um dos principais motivadores para a Câmara Temática de Governança Corporativa e Jurídica, compartilhar esse conhecimento e essas boas práticas.

Governança Corporativa passa a impressão de algo complexo e intangível, mas existem práticas de “fácil” implementação e que dão excelentes resultados.

Um pensamento que eu procuro disseminar na Câmara é que o resultado só será bom se todos cruzarmos a linha de chegada juntos. Não é bom para o setor esses “degraus”.

Outro aspecto que eu procuro incentivar é a participação das empresas privadas nas discussões. Eu acredito que elas podem nos ajudar e ensinar muito, assim como nós, as empresas estaduais também podemos compartilhar boas práticas.

As empresas estaduais são obrigadas a manter um nível de transparência, na minha opinião, mais elevado do que as privadas.

Portal ABES Notícias – Este ano, a CTGCJ lançará uma série de pesquisas para entender ainda mais o contexto dentro das empresas de saneamento. Poderia nos dar mais detalhes de como funcionará e quais são os objetivos?

Michael Breslin – Serão lançadas cinco pesquisas sobre os seguintes temas: Governança Corporativa, Auditoria Interna, Gestão de Riscos, Conformidade e Jurídico. As pesquisas são anônimas e o principal objetivo é termos um panorama dessas áreas nas empresas de saneamento que atuam no Brasil.

Portal ABES Notícias – O que será feito a partir das respostas?

Michael Breslin – Com base nos resultados das pesquisas, pretendemos identificar lacunas e/ou assuntos de interesse para desenvolvermos na Câmara Temática, como por exemplo, webinars específicos com especialistas no assunto.

Esses especialistas podem ser das próprias empresas de saneamento ou de consultorias especializadas. Eu tenho certeza de que essas empresas terão o maior prazer em participar de eventos com público tão qualificado.

A intenção é termos debates enriquecedores que elevarão o nível de governança corporativa das empresas. Outro subproduto pode ser uma cesta de indicadores para compararmos o desempenho das empresas e acompanharmos a evolução do setor.

Além disso, cada empresa poderá identificar seu nível de maturidade em relação às demais empresas do setor, criando motivações para melhorias.

Cabe destacar também que as empresas com maior grau de maturidade poderão apoiar as demais para a implantação das melhores práticas por elas adotadas

Portal ABES Notícias – Além da pesquisa, foi elaborada uma nova identidade visual para a CTGCJ. O que representa isso para a CT?

Michael Breslin – Nós queríamos ter uma identidade visual que marcasse as pessoas. Ou seja, quando virem a logomarca, saberão que ali encontra-se material e discussões de qualidade que contribuem para o setor.

Em linhas gerais, essa logomarca busca colocar em foco o trabalho da Câmara Temática pela integridade e boa governança no setor de saneamento.

Os inúmeros “pontos” representam o empenho coletivo de diversas empresas por um mesmo objetivo. Os tons de verde dos “círculos” remetem ao “ciclo da natureza”, fazendo um apelo subliminar para a preservação. Já que o trabalho da Câmara é garantir a integridade nos serviços de saneamento e, consequentemente, o cuidado com o meio ambiente.

Portal ABES Notícias – Quais outras ações estão sendo desenvolvidas pela Câmara para este ano?

Michael Breslin – Uma ação bastante interessante da Câmara Temática de Governança Corporativa e Jurídica é a reunião semanal dos coordenadores técnicos da Câmara. Durante a reunião, acompanhamos as ações em andamento e planejamos as ações futuras.

Como exemplo, estamos preparando uma série mensal de webinares sobre temas, como “Gestão de Riscos e a Pandemia – O Antes, Durante e o Depois”; “Sistemas de Integridade em Empresas de Saneamento: fatores críticos de sucesso”; “Novo marco regulatório e possíveis impactos na estrutura de governança das empresas”; e “Dia Internacional do Combate à Corrupção”.

Portal ABES Notícias – Como o senhor avalia o impacto da pandemia no setor e de qual forma as organizações poderão sair mais eficientes e responsáveis no pós-coronavírus?

Michael Breslin – Na minha opinião, o principal impacto refere-se ao trabalho remoto, também conhecido como teletrabalho ou home office. Não era uma prática comum para a maioria das empresas e cargos e, de uma hora para outra, foi totalmente incorporada e executada. E o que é melhor: com excelentes resultados! As pessoas estão “mais disponíveis” e as reuniões e conferências são mais objetivas e efetivas.

Para que isso fosse possível, o pessoal da área de tecnologia sofreu no começo, pois eu imagino que a infraestrutura não estava 100% preparada para esse “boom” de acessos remotos. Mas, passado o susto inicial, tudo está funcionando a plena carga.

Ficou claro que a pessoa não precisa estar ao lado do seu gerente para produzir. Ela ou ele produz o mesmo ou mais de qualquer lugar do planeta, desde que tenha a infraestrutura de tecnologia funcionando.

Outro aspecto que eu considero que foi impactado é o sentimento de solidariedade. Sinceramente, eu espero que esse sentimento perdure por muito tempo após a pandemia.

As pessoas perceberam o que realmente importa na vida e o que pode ser feito para melhorar a vida do próximo e dos mais vulneráveis. E isso está totalmente associado a essência do saneamento básico.

Portal ABES Notícias – Neste ano, teremos a edição da Brazil Water Week, mais importante evento internacional sobre água realizado no Brasil. O que está sendo preparado pela Câmara para contribuir com as discussões?

Michael Breslin – Se possível, a intenção é montarmos salas técnicas virtuais para discutirmos os impactos do novo marco legal do saneamento na governança corporativa, programas de integridade, assim como leis que impactarão todas as empresas, por exemplo a Lei 13.709/2018 – Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Portal ABES Notícias – Quais são as projeções da CTGCJ para os próximos anos?

Michael Breslin – Esperamos poder contribuir de forma ativa no aprimoramento das estruturas de governança corporativa, gestão de riscos, conformidade, auditoria interna e jurídica das empresas de saneamento por meio de discussões qualificadas e compartilhamento de boas práticas entre as empresas.

Outro objetivo é a elaboração de metas exequíveis e acompanhamento de indicadores para atendimento das metas. Precisamos incluir nossos amigos das outras regiões do Brasil na coordenação da Câmara Temática. É importante a visão abrangente da Câmara. Só assim, poderemos otimizar e pensar em soluções que se adequem a um maior número de empresas.

Para saber mais e ficar por dentro das atualizações do núcleo, acesse a página da Câmara Temática Governança Corporativa e Jurídica.

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: