Últimas Notícias

Premissas para o ESG no saneamento: um dos assuntos destacados no Congresso da ABES 2021

Especialistas mostraram que agendas baseadas nos critério ESG estão ganhando prioridades nas empresas.

Por Equipe de Comunicação ABES

O tripé ambiental, social e governança foi discutido no painel “Tecnologia e Gestão no Saneamento Ambiental – Premissas para o ESG”, em 20 de outubro, último dia do 31º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental e FITABES 2021 – Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental. Confira o álbum de fotos (oficial) aqui e do público aqui.

O debate foi moderado pela coordenadora do CNQA – Comitê Nacional da Qualidade ABES e superintendente Comercial e de Relacionamento com o Cliente da Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Samanta Tavares de Souza.

Cristiane Schwanka, diretora de Relacionamento e Mercado (C-Level) da Copasa – Companhia de Saneamento de Minas Gerais, apresentou a agenda de ESG da companhia. A executiva destacou o Programa Mentoria Feminina: “Na Copasa cerca de 30% dos cargos de liderança são de mulheres, é um percentual significativo, mas queremos melhorar ainda mais. E, estamos fazendo isso com ajuda de nossas próprias lideranças e com apoio de uma consultoria para criar, internamente, mais lideranças”.

Asuperintendente da Unidade de Negócio Norte da Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, Debora Pierini Longo, apresentou diversos projetos realizados pela empresa como ‘Se liga na rede’, ‘Córrego Limpo’, ‘Novo Rio Pinheiros’, ‘Novo Tietê’, ‘Onda Limpa’, ‘IoT’, entre outros. Ele destacou o projeto ‘Cash Back’ por meio do qual foi instalado um contêiner para recolher material reciclado: “Fizemos em parceria com uma startup para desenvolver economicamente aquela comunidade e incentivar a redução de resíduos no meio ambiente”, contou.

Para Rafael Lategahn, diretor de Negócios Digitais da Engineering, as empresas com maior comprometimento, que têm os melhores índices no ESG, têm acesso a negócios privilegiados, a financiamentos mais baratos: “Além disso, a própria sociedade, os consumidores, estão buscando estas empresas. Isso fez com que a agenda ganhasse prioridade”. Lategahn apresentou ainda o projeto Open-es, uma plataforma comunitária baseada em modelos de dados para iniciativas ESG.

Rafael D’Carlo Machado Bernardino, gerente de Operações no Grupo Águas do Brasil, resumiu: “Cuidar do meio ambiente, promover impacto social positivo e adotar conduta ética. Isso é ESG”. Bernardinho falou também sobre a ferramenta 4Fluid, um geofone para ouvir o ruído num cavalete ou na rede de água e verificar se há um vazamento ou não.

O 31º Congresso da ABES, o mais importante evento de saneamento ambiental do Brasil, foi realizado entre os dias 17 a 20 de outubro, juntamente com a Fitabes 2021, Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental, em formato híbrido: presencialmente, no Expo Unimed Curitiba, na capital paranaense, e virtualmente, em plataforma digital. Esta edição do encontro teve como tema central “Cidades Inteligentes conectadas com o saneamento e o meio ambiente: desafio dos novos tempos”. Algumas atividades foram abertas ao público e transmitidas pelo canal da ABES no YouTube. Acesse aqui.   

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.




Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: