Últimas Notícias

Novo Rio Pinheiros: especialistas abordam desafios e metas de revitalização

Sucesso de realização, o evento da ABES Diretoria Nacional e ABES-SP, que aconteceu nesta quinta (8), teve como tema central “Novas Tecnologias e Soluções adotadas”, com painéis e debates compostos por especialistas e responsáveis pelo programa de despoluição do importante rio urbano de São Paulo. 

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES Diretoria Nacional e sua Seção São Paulo (ABES-SP), promoveram em 8 de dezembro, o Seminário “Novo Rio Pinheiros – Novas Tecnologias e Soluções adotadas”. Sucesso de realização, o evento aconteceu no Centro Brasileiro Britânico, na capital paulista, e foi transmitido pelo YouTube, levando ao público de quase 300 participantes (presencial e online) diversos especialistas para falar dos avanços deste programa, que iniciou suas atividades em 2019. Confira aqui o álbum de fotos.

A meta é até o final de 2022 reduzir o esgoto lançado nos afluentes, além de melhorar a qualidade das águas, integrando-o de forma mais completa à paisagem da cidade. “Por ser um rio urbano, a água não será potável, no entanto, com o projeto de despoluição concluído, haverá a melhora do odor existente, abrigo de vida aquática e, principalmente, a volta da população às suas margens por meio da recuperação ambiental e paisagística do seu entorno”, informa o site oficial do Novo Rio Pinheiros.

Qualquer pessoa pode acessar as informações e verificar o andamento das atividades de revitalização. Dados de outubro mostraram que foram removidas 86.607 toneladas de lixo e 650.168 imóveis foram conectados à rede de esgoto. A expansão do serviço de saneamento é promovida pela Sabesp – Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, e beneficiará quase dois milhões de pessoas, evitando que todo o resíduo orgânico desses locais chegue até o rio.

Abertura

O evento foi iniciado pela manhã, com a palavra de Alceu Guérios Bittencourt, presidente nacional da ABES. “Há um interesse muito grande pela comunidade técnica em conhecer o andamento desse programa. E neste evento, poderemos ter um panorama sobre a promoção de uma série de ações de melhorias de revitalização do Rio Pinheiros, suas cargas remanescentes e afluentes. Também chamo a atenção nas ações das comunidades do entorno carentes que vivem em habitações irregulares, que também foram beneficiadas com ligação de esgoto, mas sabemos que a questão da habitação precisa ser trabalhada”, disse. Assista aqui à abertura completa.

Na sequência, Luiz Pladevall, presidente da ABES-SP, destacou a celeridade do programa Novo Rio Pinheiros e como ações conjuntas puderam dar êxito à iniciativa. “Essa atividade é um conjunto de ações e perspectivas por vários organismos, como a Cetesb”, frisou.

Benedito Braga, diretor presidente da Sabesp, enviou um vídeo, congratulando a ABES pela realização do evento e enaltecendo a importância do programa Novo Rio Pinheiros para São Paulo e para o país. “Aceitar o desafio a ser cumprido não nos titubeou, já que a companhia conta com um corpo técnico competente, que juntamente com nossos parceiros como a Cetesb, DAEE, Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, Prefeitura de São Paulo, e outras empresas parceiras fizeram concluir essa ação de maneira tão rápida, com técnicas como uso de super-oxigenação das águas, implantação de unidades recuperadoras de qualidade da água, tratando as 23 sub-bacias pertencentes ao rio Pinheiros em três anos. Agora, esperamos que o próximo governo mantenha o que já foi realizado, promova novas ações e é de suma importância o legado do Novo Rio Pinheiros à população”, reforçou.

Estruturação do Programa e o Estágio Atual

O primeiro painel fez um panorama do Programa Novo Rio Pinheiros e teve moderação de Alceu Bittencourt, presidente nacional da ABES. Assista aqui.

Francisco Eduardo Loducca, diretor superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), explicou como foi o processo de desassoreamento do rio, dividido em dois contratos. O primeiro contrato encerrado foi em março último, em que desassoreou 239.192 m3, além de contenção das margens de 2.200 m. “Em abril, foi firmado mais um contrato, em andamento, com intervenções e melhorias na calha do rio. Podemos afirmar que essa etapa está sendo realizada de forma praticamente ininterrupta, mesmo no período de pandemia em que passamos. O desafio foi grande, é grande, mas os resultados podem ser notados”, disse.

Sobre o evento Loducca destacou: “Considero de mais importante nesse evento da ABES, que foi passado para todo o território nacional, é que  mostrou um projeto espetacular da Secretaria de Infraestrutura, que envolve o DAEE, a EMAE, a Sabesp e a Cetesb e é, portanto, um projeto super bem-sucedido. Vimos que vários detalhes técnicos foram expostos na reunião: mostrar os contratos do DAEE, os contratos da Sabesp e essa evolução toda que tornou o Rio Pinheiros um lugar super agradável, que as pessoas agora podem passear, andar de bicicleta e a cidade só vai ganhar com isso, isso foi espetacular. Vimos também que todas partes técnicas foram passadas para toda a engenharia, para saber dos detalhes. Então, considero fundamental essa troca de informações”.

Alceu Segamarchi, diretor de Tecnologia, Empreendimentos e Meio Ambiente da Sabesp, mostrou uma animação de toda a extensão do rio, que tem dentre os seus problemas, o tratamento de esgoto, ocupações nas margens do rio, odor, poluição visível e sua própria estrutura, além de suas sub-bacias. “Vimos que antes, tratava-se apenas dos sintomas, mas não se viam a causa. Fomos localizar os problemas centrais, que englobam saneamento, manutenção, recolhimento de resíduos sólidos, revitalização e um ponto extremamente importante, a comunicação com a comunidade para garantir o resultado esperado”, argumentou. Um dos exemplos foi a instalação de cooperativas de reciclagem, proporcionando a geração de emprego e renda.

Foram realizados 16 contratos de obras e mais três para implantação de cinco URs (Unidades Recuperadoras da Qualidade dos Mananciais), com foco em implementar soluções que garantam a condição aeróbia ao rio. Coleta, afastamento e tratamento de resíduos, obras estruturantes em parceria com a Prefeitura, por meio do projeto Rio Tietê, intensificação e aceleração das ações operacionais e aumento do índice de coleta foram as ações feitas. A super-oxigenação citada por Braga foi explicada por Alceu Segamarchi, informando que foi implantada por meio de uma tecnologia americana, cujo trabalho é sentido mais no período noturno (no diurno fica a cargo das algas) e sua estrutura está localizada às margens do rio Pinheiros, próximo da Usina de Traição.

O especialista destacou ainda que o atingimento das metas também foi exitoso por meio de contratos por performance com as concessionárias parceiras, o que proporcionou ainda ações robustas por parte dos contratados para atingir metas e levar mais ideias ao programa.

Alceu Segamarchi falou sobre a realização. “A ABES é uma associação de penetração nacional e a Sabesp sempre prestigiou e prestigia a ABES, porque acha a sua doação  importante, imprescindível para o mercado de saneamento brasileiro. E para a Sabesp é muito importante estar aqui nesse evento nacional para divulgar o trabalho que ela vem fazendo no Novo Rio Pinheiros,  como é conhecido o programa de despoluição da bacia do Pinheiros”, enfatizou o especialista da Sabesp.

O painel foi concluído por Ricardo Borsari, diretor Metropolitano da Sabesp, lembrando das metas do Novo Marco do Saneamento. “O ano de 2033 parece muito pouco para cumprirmos as metas, mas quando vemos um exemplo como esse só reforça que é possível fazer muito, bem e com excelência. Vontade política, planejamento e muita conversa e ações reforça o caldo de cultura para atingir essa e outras metas”, destacou.

Borsari apresentou a relevância da manutenção de todo o sistema que abrange o programa. Um deles é um monitoramento das estações elevatórias, afluentes, gerenciamento de dados e respostas a eventos, zeladoria e reforço do papel da comunidade, com atenção maior nos períodos de chuvas intensas. “Sabemos que não será nosso dia a dia fazer esse monitoramento após as conclusões do programa, mas reforçamos o controle e análise da infraestrutura implantada, numa constante. Isso abarca um programa mais abrangente, diagnosticando e fazendo vistorias preventivas, monitorando remotamente os níveis de interceptores, bombas e poços, além dos serviços de limpeza e desobstrução de redes coletoras e interligações”, enumerou Borsari.

O diretor metropolitano da Sabesp salientou que o sucesso do Programa se dá pela consolidação de outros projetos promovidos pela Companhia, sendo Programa Córrego Limpo (2007), Se Liga na Rede (2012) e Água Legal (2016), além da formação de parques lineares, que levam às ocupações irregulares esse bem importante que é o saneamento e abastecimento de água às pessoas, reforçando o papel das mulheres como agentes de informação em levar conhecimento às suas comunidades.

“Foi uma honra ter participado desse evento promovido pela ABES com uma repercussão nacional de uma ação a respeito de uma ação que é extremamente importante para o saneamento brasileiro”, ressaltou Borsari, ao final do evento. “É uma quebra de paradigma, uma oportunidade de se exercer  a implementação de uma de uma universalização na coleta de saneamento numa bacia hidrográfica como um todo, num rio que tem a visibilidade que tem o Pinheiros. Então, acho extremamente importante que possamos passar essa experiência e os resultados para as demais áreas e empresas brasileiras no sentido de tornar isso uma prática dentro do saneamento nacional. Muito obrigado e mais uma vez agradeço pela oportunidade de participar desse evento”, concluiu.

Os participantes, online e presencialmente, puderam fazer perguntas aos palestrantes.

O Seminário Novo Rio Pinheiros teve Patrocínio Ouro do Consórcio TPF-Engecorps, Engeform e Passarelli; e Patrocínio Prata da CAA Company, HAGAPLAN, COBRAPE, LBR Engenharia, ENCIBRA, NIPPON KOEI LAC Do Brasil, GERIBELLO Engenharia, SONDOTECNICA e VIZCA. O vídeo completo está disponível aqui.

 

Participe! Seja o primeiro a comentar

Dicas, comentários e sugestões

Seu e-mail não será publicado.